Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 3 de junho de 2011

O silêncio e as palavras (reflexão)


Às vezes penso que mais vale o silêncio do que muitas palavras ditas.

Bendito silêncio introspectivo que tanto bem faz ao coração que se encontra em situações de conflito...

Ora, seria por esse motivo que temos uma boca e dois ouvidos?

Creio que sim, pois Deus é sábio e se fosse para mais falar do que ouvir logo faria-nos duas bocas e um ouvido...
                                                                       -
Ao longo da vida há o adquirir da sabedoria gratuita, é nela que o homem aprende a importância do tempo e das palavras aplicadas nele. Há uma certa força que envolve as palavras, talvez uma energia invisível que transforma os sons em fatos ou em destino. Tanto é real que exercitamos a fé ao usar palavras na prece (ou reza) para demonstrar um querer ou o crer no amanhã em várias situações - ou áreas- da vida. Essa "fé" em palavras que pode fazer com que haja a cura de determinada doença ou solução de situação problemática.

E no caso da fé as palavras são "automaticamente" associadas ao precioso silêncio, como se fosse o sintonizar da alma com o ser superior...
Sim, no decorrer dos dias na Terra a alma evoluí ao ponto de entender as reticências de cada momento vivido, vejo no silêncio o real contato com o EU interior, um desenvolvimento voluntário da sabedoria ao alcance de todo ser pensante.

Mas falando em fé logo falamos em religião ou vice-versa, não usando-a como “escape”mas apenas justificando que as palavras tem o poder de criar situações dentro de um ser “fragilizado” por situações e/ou momentos de vida. Quando vemos um homem ali representante de determinada crença dizendo palavras de ânimo ao "enfermo de alma" logo percebemos uma considerável melhora na auto-estima daquele que aceita o conselho de seguir o caminho “salvador”...

Citando apenas como exemplo, assim como o uso impensado da palavras pode afetar uma determinada pessoa de tal modo com que a  mesma venha a responder negativamente em vida. Isso porque as palavras afetam prontamente o psicológico de quem às ouve criando assim válvulas depressivas e por vezes declinantes sendo necessário -em alguns casos- recorrer a ajuda médica

Então concluo que: A palavra tem poder!
Vale ressaltar os adeptos de "The Secret" que afirmam que o segredo da felicidade ou da própria vida plena é "materializar" em pensamento as coisas que se deseja em vida, atraindo-as para si. Enfim, embora eu desconheça a força do pensamento creio que existam forças que nos cercam e uma delas é a força das palavras ditas, a força do querer e alcançar aquilo que se pronuncia.

Para encerrar volto ao início: Temos uma boca e dois ouvidos...
Evidentemente para mais ouvir do que falar e quando falar usar de palavras pensadas.
Deus em sua sabedoria e magnitude fez em sua imagem e semelhança 
(somos semelhantes e não idênticos, o que nos faz seres imperfeitos) o homem ser pensante e evolutivo, para nessa estada em carne fazer de seus dias um ciclo de aprendizado constante.
Portanto vale exercitar o silêncio em alguns momentos do dia...
Mais vale o silêncio sábio do que muitas palavras ditas.

Afinal, não será o silêncio a base da vida?

Anna Carvalho




Anna
Como escritor direi que esta foi 
das  melhores reflexões de Vida,
que li nos últimos dez anos!
Felicito-te pelo facto.
Beijo grande
do ZÉ

Sem comentários: