Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Silenciosamente


Silenciosamente pôs-se a caminhar

No que ainda chamava  de jardim
Reconhecia algumas flores
Plantadas em outra estação
Sobreviventes à todos os sóis
E todas as chuvas
E todos os ventos
E todos os temporais ...

Ainda exalavam seus perfumes
E mesmo que, já desbotadas suas cores
Eram belas suas pétalas ...
Belas flores...

Silenciosamente pôs-se a caminhar
Por entre os espinhos no chão
Tantos espinhos cravados em seus pés
Foram tantos os espinhos que rasgaram
A sua pele...e a fizeram sangrar...

Mas ainda era o seu Jardim
E eram as suas flores
E eram os mesmos espinhos
E ela revia ali, à cada passo
A mesma história ...

regina ragazzi

Sem comentários: