Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Afectos por onde andarão?

Parecem perdidos,
por onde andarão?

Eu tenho os meus
e dou ao próximo
sem pedir nada.

Muitos
carecem deles.
Outros
sabem como dar!

Neste desencontro,
preocupo-me
com este mundo assim!

Vejo uma Luz
e agradeço:

É a esperança
dos afectos
que não me abandona,
para que haja
tolerância, compreensão,
solidariedade, compaixão.

Que as crianças
cresçam nos afectos!

Assim haverá amor!

José Manuel Brazão

Sem comentários: