Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Vem, não tarda doce Poeta


Todos os dias te espero
para ouvir as tuas palavras,
ver o teu sorriso lindo
e ler os teus poemas de encanto!
Esta saudade demais
angustia as minhas palavras,
entristece minha alma,
minhas mãos hesitam,
não encontram as palavras
e o que será de mim
pobre poeta do  amanhã,
se não te vejo mais.
Vem, espero-te,
não tarda minha doce Poeta!

José Manuel Brazão


1 comentário:

Sueli Rodrigues disse...

Essa poesia é fantástica...
Bom dia Zé, com um sorriso pra ti
Su