Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 2 de março de 2012

Deixa-te ficar mais um pouco

Porque vais?
Deixa-te ficar mais um pouco,
não te apresses…
A vida tem as formas que quiseres,
os caminhos,
as curvas que lhes adivinhares.
Faz do silêncio uma ponte
para chegares ao peito
e quem está longe e em silêncio também.
Deixa-te estar…
Cruza o teu olhar com o meu
e sente o arrepiar dos sentidos
na proibição de parares o teu corpo no meu.

Vanda Paz 

 [....]

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão




Dilmar Gomes disse...
Dois lindos poemas, amigo José. Eu diria que assisti o esplendor da juventude com a sabedoria da experiência.
Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

Sem comentários: