Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 20 de março de 2012

A busca

Rasgo a noite em busca de ti
Do acalento das tuas palavras
E dos teus abraços em sólida cumplicidade

Rasgo a noite
Porque sei onde fica a tua janela
Quero falar de amor
De futuro
De belas certezas e embriagar-me de beleza
Cantar a beleza

Avivo o entusiasmo
Desembrulho os desejos
Absorvo as excentricidades e faço delas
Parte do meu mistério

Desejo fundir o sonho à realidade
E que tudo acabe por se agigantar
Em uma possível realização
Quero deslizar no teu cheiro
E beijar-te
Beijar-te muito

Rasgo a noite em busca de ti
Com esta vontade de vencer os receios de menina
Que deseja germinar novas sensações
Que acredita em grandes e vulcânicas paixões.

Nanda Costa


Sem comentários: