Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 19 de março de 2012

Interlúdio

Ao romper da aurora, despertam os pássaros
adormecidos  nas copas nuas das árvores
É outono enfim ...

Se preparam para o primeiro voo do dia
Entoam seus primeiros cantos
entrecortados pelo assobio do vento
compondo com ele uma doce sinfonia

A nostalgia paira no ar
Na solidão das árvores
sem a presença das folhas,
das flores que as vestiam
Na delicadeza desses  cantos
que por todos os cantos se ouvia
Pois tudo em volta era silêncio

Manhã cercada de poesia
Melodiosa manhã
Cores da nova estação enfeitando o dia
Cheia delirismo e beleza

regina ragazzi

Sem comentários: