Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 31 de março de 2012

Lágrimas de Poeta

As lágrimas do poeta são sonoras,
nascidas na fonte de seu coração...
Musicadas lágrimas sentidas ecoam,
Sofridas; que nas poesias ressoam

Os soluços são como notas na escala,
puras são as lágrimas derramadas

Choram os olhos e as mãos do poeta,
que mesmo tristonho rege sua orquestra,
em suas dores novos versos, novas pautas
inspiração que a lágrima teimosa realça

Doce como os acordes d’uma flauta,
são as lágrimas pelo poeta vertidas.
Fazendo das dores estrofes e versos;
regendo com caneta o concerto da vida.

Anna Carvalho

Sem comentários: