Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 31 de março de 2012

Vivo em esperança...

Vivo em esperança cada dia
não querendo apenas existir!
Busco forças neste caminhar
para superar as pedras
que encontro
e que noutros tempos as originei!
Não as deixo ali
para outro as apanhar.
Serei eu a enfrentrar
as dificuldades da estrada da Vida!
Vivo em esperança
até ao final deste caminho...

José Manuel Brazão


E vai limpando o caminho, tirando as pedras, removendo os espinhos, pra que os que estão vindo após ti não se machuquem...isso é serenidade e amor..
bjokas...Bom dia..
Sandra Freitas


Sandra
Leste muito bem. Eu sei que apenas posso assumir os meus erros mesmo que provocados por outros. E nesses meus erros tento corrigir e preocupando-me que eles sejam também lição de vida para os outros e por isso apanho eu as pedras para que outros evitem as suas próprias. Sei que isto é um desejo e como eu gostaria que fosse uma realidade...
Beijokas do

Relembrando: O nosso amanhecer!


Poesia com emoções: Relembrando: O nosso amanhecer!:


José Manuel Brazão

Com ternura acontece

Me envolves no enredo
da harmonia perfeita,
me esquece o degredo
pela tua simples receita.

Me rodeias de magia
entre abraços profundos,
tua imensa terapia
sempre uniu nossos mundos.

Me olhas pelo carinho
e amor que prevalece
com paladar da doçura.

Eu te olho de mansinho
e tudo nos acontece
em sentires de ternura.


António MR Martins

Lágrimas de Poeta

As lágrimas do poeta são sonoras,
nascidas na fonte de seu coração...
Musicadas lágrimas sentidas ecoam,
Sofridas; que nas poesias ressoam

Os soluços são como notas na escala,
puras são as lágrimas derramadas

Choram os olhos e as mãos do poeta,
que mesmo tristonho rege sua orquestra,
em suas dores novos versos, novas pautas
inspiração que a lágrima teimosa realça

Doce como os acordes d’uma flauta,
são as lágrimas pelo poeta vertidas.
Fazendo das dores estrofes e versos;
regendo com caneta o concerto da vida.

Anna Carvalho

FOME DE HORIZONTE

SEUS OLHOS

Seus olhos tem fome de horizonte...
Observam tudo.
Captam tudo.
Tem fome de vida, luz, sedução.
Quando encontram o horizonte
se perdem na miragem,
contemplam o fascínio
oriundo do esplendor.
Consomem maravilhados
o céu, a terra e o mar.
Se alimentam da natureza.
Fonte de vida doada pelo universo.
Seus olhos tem fome de horizonte
à noite, um alimento leve:
Uma brisa de vento
e o brilho dos vaga lumes, da lua, das estrelas...
Seus olhos tem fome de horizonte...

Sueli Rodrigues

sexta-feira, 30 de março de 2012

Flor do amor

Rosas,
sempre rosas!

Flor
que me acompanha:
branca,
vermelha ou amarela.
Flor da sedução:
vermelha
da paixão;
amarela
da saudade
e branca
da pureza!

Flor
que dou e recebo,
na doação de amor!

Flor dilecta
dos meus encantos,
flor predilecta
quando penso ti!

José Manuel Brazão


[....]


Na leveza de meus passos no solo de teu coração;
dispersando ao vento as sementes do sentimento
regadas com as mais sinceras lágrimas de saudade,
germinadas com o tempo, adubadas por meus beijos.
Nascerá na terra dentro de ti o verdadeiro sentir;
no silencio de teu coração brotará a mais bela flor;
da semente do sentimento nascerá o puro Amor.

Anna Carvalho


http://www.youtube.com/watch?v=2mmb15m2u2I 

quinta-feira, 29 de março de 2012

Sedentos para amar!

Não me deixas ficar mais assim...
Ansioso como estou
por te ter,
com o teu coração
explodindo desejo,
pelos meus versos
escorrendo amor
que percorrem
todos os pedaços
do teu corpo
da tua alma,
enfim …
com a tua vontade
de me querer agora,
dou-te tudo …
o amor …
este amor louco,
que me provocas
com a tua sede de me beber!

Dou-te tudo …
o que me pedires,
até me sentir dentro de ti!

José Manuel Brazão

Renascer

Se nessa lua que olho
Brilha para ti também
Como o mesmo céu que me cobre
Cobres à ti também...

Haverás de sentir o leve toque de meus beijos
soprados ao vento em direção ao infinito
As águas dos mares que banham meus pés
Ti chegarão fofocando de minha saudade...

Do pulsar meu coração ritmado junto ao teu,
O calor que aquece teus lábios a procurar os meus
Do emergir dos sentimentos,
Ao refluir doutros amores,

No vagar dos pensamentos,
Ao cavalgar nas emoções;
Faz renascer a esperança
De um parto de duas almas numa só vida!

Anna Carvalho

[.,...]

Num amanhecer diferente
com o Sol despontando
senti-me renascer em teus braços,
com o calor de teu corpo
e o perfume da tua alma!

Deste-me o alento,
a força interior que eu pedia
e tu deste-me sem nada pedires!

Vivendo estes momentos de paixão
em que nos entregamos à Vida,
não quero partir dos teus braços
e neles quero morrer!

José Manuel Brazão


Dueto de um amor absoluto!!!
Lindo e demais emocionante!!
Beijos aos dois
Bea


Lembrando: O teu sorriso é meu!

Sorrio
para o teu sorriso!
Encantas-me
quando apareces
e sem uma palavra,
entendo-te
pelo teu sorriso!
Sorrir
é saudável,
é carinho, afecto,
amor …
Teu sorriso é meu!
José Manuel Brazão


Atrevo-me a fazer uma brincadeirinha, pois achei de uma graça os seus versos, no momento que declaras "teu sorriso é meu!". Advirto que o meu sorriso ainda é meu, mas hoje, o presenteio graciosamente 

Beijos graciosos,Graciele.




Tome meu coração

DEIXE DE MANHÃ

O tempo se apressou
Separou nossas vidas.
Dois mundos separados
Existências divididas
Com outras vidas.

Hoje a era digital
Trouxe sua virtual imagem.
Observo suas marcas:
Cicatrizes profundas!
Quem sabe, da angústia
de nossas vidas mutiladas.

Tome meu coração.
Meu corpo,
Meu sorriso,
Meu olhar.

Tudo fica mais iluminado
ao seu lado.
Então deixe de manha.
Vem cá
De-me um abraço.

Sueli Rodrigues
Poeta residente


SU
Que sejas feliz na
nossa equipa de Autores residentes.
Beijo do ZÉ

Feliz Felicidade

Vi pela janela, agora
Alguém vivendo a vida...afora 
Conseguiu realizar histórias construídas
Mesmo sendo tolamente mal concebidas
Histórias de um tempo sem vésperas
Imaginário horizonte na janela
Do poente ao nascente esperado
E entre estas histórias fantasiosas
Encontram-se todas as que não vingaram
Vinho, confissões, promessas, alguma verdade
Beijos na boca sem despedidas fingidas
Cheiros e sons na nuca, mãos por cabelos 
Até afrouxarem os joelhos
Discursos compassados, sem nenhum efeito
Cuidado no preparo de um drink com gelo  
Daqueles de anos atrás...hoje fora de moda
Olhos cheios de intimidade sem pressa
Sem os insistentes olhares para o relógio
Mãos curiosas, observadoras e honestas
Algo de calor abrasador sem mentiras que regelam
Apenas com todas as certezas de um coração sincero

Como é bom ver que existe gente feliz. Mesmo de longe...de fora


Beatriz Prestes
em participação especial

Assim sem nós juntos, nada resta...

Vivemos um ontem
como se não houvesse tempo,
mas todos os instantes foram encanto,
e hoje distantes existe o espanto
da ausência com uma presença desejada,
em que ambos pensamos
que o amor viverá sempre em nós
como raízes profundas duma árvore especial
a Vida,
que assim sem nós juntos, nada resta...

José Manuel Brazão

Evento na Anadia

quarta-feira, 28 de março de 2012

MILLÔR FERNANDES


Enviado pela Poeta Marcia Villarinho

Fruto do amor

Quero me encontrar
Quero te encontrar
Em mim
Quero ser um ser
Com você em mim
Em todos os sentidos
Mesmo sem ter sentido
Buscar um amor belo
No que temos a nos oferecer
Aprender e apreender
As raízes do verdadeiro
Sem dor ou complicação
Apenas com você no coração
Não preciso de regras
Nem preconceitos
Meus preceitos
Quero me inspirar
No momento sublime e exato
Recordar o futuro
Nas linhas de teu rosto
Me perder, me extasiar
Mesmo que seja loucura
Saber viver essa loucura
Para que não me arrependa
Porque tudo que é fruto do amor
Significa para mim pura emoção

Luciana Silveira

Mulher de fases

Tenho fases como a Lua;
tantas fases tenho em mim.
Hora estou cheia e vaidosa,
hora declino, perco o brilho,
desapareço, hora cresço...

Tantas fases quanto a Lua,
carrego esse mistério nos olhos,
a energia delicada nos poros
sou parte d'ela ou ela de mim

É de minha natureza ser assim;
Mulher cheia de fases, ares lunares...
E dentro dessa minha complexidade;
sou inteira dentro de mim!

Anna Carvalho
em participação especial

com um dos teus melhores Poemas!
Beijo grande
do ZÉ

O que vale mais na vida?

Peso e Papel

Aquela hora em que você tem de entender um mundo que não se importa sobre como você se sente... Se você traz alguma bagagem, ou mesmo por onde já trilhou. Se é sobrevivente de guerra e está cansado da luta com a mente.

O que vale mais na vida? Técnica ou sentimento?

Vale mais um bando de palavras bem colocadas, ou como as pessoas se sentem conosco?

Para fazer sentir bem não é preciso ter diploma. Aliás, informação demais sempre impede de enxergar direito, sempre cria ruas alternativas e não deixa chegar ao destino direto.

O que vale mais? Você ser coerente à sua instrução, ou me proporcionar felicidade num momento ou dois?

E eu sou muito simples...

... pesar da vida pra quem escolhe a segunda opção.

Jacqueline Collodo Gomes

"E se eu passei imagem e entendimento errado, desculpe-me a poesia, é a primeira vez que passo por esta vida. Não posso ser além do que momentaneamente alcançam os meus braços de menina."

Não há vontade que se acabe!


Vivo em ti
mesmo que a Vida
nem sempre esteja próxima!

No teu corpo escondes
o que te vai na alma,
amor cúmplice
e um coração
que vive junto do meu!

Corpos que se consolam
nos momentos só nossos,
que sonham com o belo da Vida,
com o momento certo
e seus corações clamam:
não há vontade que se acabe!

 José Manuel Brazão

terça-feira, 27 de março de 2012

Sem ti!

Nada há em mim se teus olhos se afastam;
resta uma saudade que molha meu peito,
uma dor que acolhe minha’alma

Nada reluz sem teu Sol em minha vida,
como é triste esse caminhar sozinha...
Jaz em mim uma tristeza infinda!

Sem ti; sou de mim pouco mais que a metade ,
sou o que resta quando os sonhos se vão,
sinto-me sozinha no silencio da escuridão

Minha pele sente a ausência de teus toques,
meus olhos a ausência de tua paz...
Assim sem ti; nada apetece, nada resta...

Anna Carvalho



[....]

A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!

José Manuel Brazão



Assim sem ti; nada apetece, nada resta...

Vens do mar!

Vens do mar,
desse mar imenso,
que nos distancia,
mas nos aproxima!

Quando nos vimos
em poucas palavras
nos sentimos
com carinho,
afecto,
e um doce amor!

Te vi como um anjo,
mas vieste do mar
e serás uma sereia,
sereia do amor!

José Manuel Brazão

És o meu sol!

Começo o dia
admirando a tua luz!
Vibro com a tua imagem,
que me ilumina e conforta,
para viver mais um dia
do resto da minha vida!
Aproximas-te,
sinto o teu calor
percorrer meu corpo!
Uma sensação agradável,
perturbante
e naquele instante
já não sei
se és o Sol,
se o meu amor!

José Manuel Brazão

[....]

Admiras minha luz!
Admiro seu sonhar!
Sinta meu calor
Aproximando de ti
E nesse instante perturbador
Tenha uma sensação agradável
Como um soprar do vento
Feito canção em seu ouvido.
Quem sabe o sussurrar do seu amor.
Viver mais um dia...
Um dia a mais...
Do resto da sua vida
Iluminado pelo sol
Que traz essa cor quente.
Aquecendo seu corpo...
Ah! Sensação de conforto
Que invade a alma.
É o sinal de nossa aproximação.
E começo novo dia
Acreditando que sou sol
O seu sol!


Flor ...

Enquanto possível
Ser flor e ser bela
Fresca como a brisa
Cor de aquarela

Saldar o dia que chega
Trazendo o sol ou chuva
Assim será 
Como a natureza desejar

Dar de si o perfume
Que será sempre lembrado
Porque perfume de flor
Nunca se esquece...

Ainda que o tempo
Lhe roube o viço
E lhe deixe sua marca
Será flor...sempre flor...

Eternamente flor ...

regina ragazzi

Folha que cai ...

A visão que tenho aqui de dentro
É de pura melancolia
Na chuva que bate na vidraça
Há uma sonoridade nostálgica
Um canto de despedida da folha
À vida ...

regina ragazzi

Reencontro divino!

Recordamos tudo o que aconteceu,
tudo o que esperávamos da Vida
em nós!

Demos amor, muito amor,
que ficou para sempre
em nossos corações
e no cofre das nossas almas!

Em cada dia que amanhecemos
e em cada noite que adormecemos,
sentimos as nossas presenças
na ausência dos corpos,
mas o que importa
é o amor que ficou em nós,
que nos levará ao eterno
no nosso reencontro divino!


José Manuel Brazão

segunda-feira, 26 de março de 2012

Dor e sofrimento

Todo o amor
mesmo em harmonia
tem dor e sofrimento!

Um forte sentimento
que envolvendo paixão
deixa muita marca
na nossa alma!

Ele não sai
aloja-se no coração
e faz recordar
os momentos de amor,
de entrega e contemplação,
que não se repetem
mesmo com muito querer
nesta Vida por momentos
vividos e que só a ausência
permite ver o que perdemos!

Aproveitemos o resto
que a Vida nos consagra
para viver e não apenas existir!

José Manuel Brazão


Muitas palavras
sobre a menina do mar,
que amarei como uma sereia de Amor!
Beijo grande



http://www.youtube.com/watch?v=OLoAcPVHVKQ&feature=related 


Estrelas douradas

Com estrelinhas douradas
escrevi seu nome 
que deslizaram no céu
e beijaram a lua
e deixaram marcas
de lábios dourados.
Continuaram caindo
vagarosamente...
encontraram as nuvens
iluminando o céu.
Transformaram-se em gotas
gotas de chuva
e deliciosamente
deslizaram ao chão
beijando a terra                                                                              
formando coração.
E o divino passeio
das estrelinhas cintilantes
gravaram pra sempre
seu nome na areia.
E as ondas do mar
um pouco invejosas
molharam seu nome
com água salgada.
Então feito mágica
as estrelas molhadas
penetram nos olhos
fixando-se no coração.

Sueli Rodrigues
em participação  especial
SU
Agradeço a sua participação.
Beijo do ZÉ

Abri a janela do coração

Acordei diferente
e não sabia porquê!

Dei passos pela casa.
abri janelas,
entrou brisas.
mas fiquei assim...

Meu coração pulsou
e então abri a janela do coração!

Meu corpo e alma
reagiram como já fosse diferente
esse amanhecer fez o Sol entrar
e as nuvens cinzas desapareceram!

José Manuel Brazão

* Baseado nestas palavras da minha Amiga Sueli Rorigues
... abra a janela do coração, deixe o sol entrar e as nuvens cinzas desaparecerão---
Su

! Ah, Poesia!: É pouco o ouro ou o rubi, efeito prata a encobrir...



! Ah, Poesia!: É pouco o ouro ou o rubi, efeito prata a encobrir...:
Jacqueline Collodo Gomes

domingo, 25 de março de 2012

Amanheci com lágrimas de conforto

Antes e há um ano
não pensava estar aqui na Terra!
Julgava entretanto ter partido
e já estar junto de outros entes queridos
e da Maria!

Amanheci hoje e meu pensamento
esteve logo em Maria e em ti Anna!

Emoção apareceu em meus olhos
com lágrimas de conforto
por ter a visão espiritual
dela estar bem, serena,
na sua ascensão
e tu Anna minha alma querida,
superaste bem este ano decorrido!
Eu sabia!

E por isso as lágrimas são de conforto,
pela nossa aceitação e resignação
da vontade de Deus!

Estamos aqui e Maria a zelar por nós,
deixando o nosso destino caminhar!

Por ela rezo pela sua ascensão,
por ti que nossas almas se misturem
num amor divino!

José Manuel Bazão

* Anna
 almas que se misturam. * 



MARIA, minha saudosa Amiga!

O tempo não pára
e já passou um ano!
Daí contemplas
a Vida, nós
os que te amamos.
que sentimos a saudade
da tua partida serena!

Como sorris
para a tua menina do mar,
para o anjo-menino
e para mim,
que li de ti palavras lindas,
que me enviaste
e ainda hoje guardo no meu coração.

Muitas palavras
sobre a menina do mar,
que amarei como uma sereia de Amor!



Para ela foste cedo demais,
mas para Deus em hora de Misericórdia!

Descansa na tua Paz
e ilumina as nossas Almas!

José Manuel Brazão



25.Março.2011 / 25.Março.2012
* Beijo solidário minha querida Anna por tua iluminada Mãe Maria *

Menina do mar!

Olhando o mar
contemplo a calmaria
que transmite ao meu olhar
e a força das suas ondas
num vai-vem constante!

E nesse instante
vejo a tua imagem
de mulher que me dá
serenidade,
gestos de carinho,
de gratidão
e com  isso recebo
a força bastante
para continuar este caminho
até ao sorriso final!

José Manuel Brazão


* Poema que te escrevi, quando soube que a tua Mãe te chamava Menina do mar. *







sábado, 24 de março de 2012

Nunca digas "adeus"

Só vejo
o amanhecer na tua vida!


Nunca digas “adeus”
para mim!

Só penso
nos dias que virão
e o teu sorriso
iluminar
o nosso amor !

Pensa
como na Vida
Ele conduz até ti,
o homem
que te dá Paz,
confiança na Vida,
e força,
muita força
para não dizeres
“adeus”,
mas estarei aqui,
como sempre!

José Manuel Brazão



Acalento ...

Ofereço-te o meu silêncio
Aquele que te acolhe sem que saibas
Dou-te o meu sorriso mais bonito
Mas jamais o verás em minha boca
Te dou meu ombro pra chorares
Mas não o sentirás
Sequer sentirás  o meu abraço
Ou a minha mão que acaricia a tua face
Não importa... estarei contigo
Onde fores... por  todos os lugares

Achastes então que eu falaria
Desta dor que plantastes em meu peito?
Ah...não, meu amor! eu não diria
Não te magoaria deste jeito...

regina ragazzi

Noite das noites

Quero adormecer,
mas sinto a noite,
ser mais noite,
perdendo o pulso da Vida,
num coração sofrendo
em que tudo cega em mim;
nem sinto o corpo
com alma pálida,
vejo ausência
de tudo o que queria,
de tudo o que amo
e não respondem
a esta ansiedade
que invade meu corpo
doente, um paciente
que nega a realidade,
quando procura a felicidade!

Doi essa resignação
da conquista perdida
depois dum caminho de lutas,
do bem-querer,
do meu sol ausente,
que esfria meu corpo,
me deixa mãos trémulas
e com a palidez da alma,
nem sei mais o que escrever...
eu, que tanto poema de amor
fiz ler e hoje até a inspiração
se ausentou e nem me disse adeus!

José Manuel Brazão