Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 30 de junho de 2012

Esse teu olhar é a poesia que eu entendo


Leio os teus poemas
e sinto
que escreves o amor
sonhando,
lutando,
tornando-o
emocionante,
suave, doce!

Esse teu olhar
percorre a Vida,
na busca
do teu ideal de Vida!

O teu anjo,
o teu anjo meu,
sorri, mas ajuda;
ajuda sempre
com a sua mão,
o seu olhar
a sua voz
e o seu coração
pulsando
bondade e amizade,
com laços de amor!

Esse teu olhar…
é poesia que eu entendo!

Sabes
que está sempre perto,
o teu
anjo meu!

E ficará
esse teu olhar
e a tua poesia que eu entendo!

José Manuel Brazão


Zé poeta meu amigo querido eu só posso te aplaudir.
Teu poema como todos os outros é de uma sensibilidade impar de uma encantadora poesia , de versos que vem d'alma!
Perfeito!!!
beijos muitos amigo querido!!!
Celina Vasques


Sueli Rodrigues disse...
Que verso delicioso de ler, transmite, calma e amor...
Gosto de poemas assim, eles me deixam com o coração leve.
Parabéns Zé
Su

Águas mornas...das minhas mágoas...


Quedei meu corpo nu, em harmonia perfeita
Silenciei o brado do lamento de meu oculto soluço...
Afundei neste mar de contradições
Desabou sobre mim o tempo.

Escutei meu coração e sonhei... Sonhos fantasiosos
Derramei nas águas todas as minhas mágoas
Apagaram-se todas as mensagens
de meus versos onde eu escrevia esta dor esquecida...

Plantei sentimentos... Colhi devaneios
Fecho os olhos e vejo desenganos
Lembranças de uma viagem chamada solidão!

Às vezes choro só
Sentindo em minha pele as águas mornas
De uma maré cheia...
Ali morrem todas as minhas angústias... Na areia!


E assim, escureceu lá se foi o dia.
O nevoeiro envolveu tudo num véu de nostalgia

celina vasques 



Querida Celina
Sempre feliz com a tua Presença.


Beijo do Zé



Vida em contrastes


Queres...

Eu corro,
meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
e queres
que te jogue na cama
te dispa,
te ame,
te jure em saliva
orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

[....]

Não queres...

Não queres…
e a esperança
ficou ferida,
a mente abalada!

Meu coração
estremeceu,
fez-se escuridão
em mim!

Tanto amor,
que dei,
dou e darei
por ti
que não queres…

Um pouco da Vida
estilhaçou,
mas apanharei
esses bocados
para misturar
a momentos bons
que a vida nos deu!

Não queres…
eu continuo a querer
e a amar-te!

José Manuel Brazão

Quero ser esse poema


Quero ser esse poema
Sem métrica, sem rima
Sem título, sem fotografia
Apenas poema... poesia
Leve, solto, menino (a)
Asa aberta sempre ao infinito
Verso colorido, me colorindo o dia
Verso que me amanhece
Que me traz brisa e cheiro de flor
Verso que não anoitece nunca
Só quando fala da lua...

Quero ser esse poema
Que me acalma, me inspira
Porque é só poema... é só poesia
Sem métrica, sem rima
Sem título, sem fotografia
Mas tem um quê que me extasia

Amo a poesia que me dá asas e me faz voar...

 regina ragazzi

sexta-feira, 29 de junho de 2012

*Triste amor*


Percorri tantos caminhos
Pra este amor encontrar
E quando senti seus carinhos
Soube que iria te amar.

Enquanto eu subia a estrada
Com os olhos postos em ti
Em minhas mãos tu pegavas
No recôndito de minha alma te senti.

Um amor que sempre sonhei
Encontrei em seu lindo olhar
Mas nunca imaginei
Que meu coração iria chorar.

E hoje no deserto da solidão
Vivo de lembrança do passado
Querendo encontrar a razão
De não estar ao teu lado.

Nada consegue apagar a saudade
Nem as marcas que em mim ficou
Somente você pode devolver a felicidade
Que levou quando me deixou.

Belarose

Entregando o coração


Quando decidimos entregar o coração, estamos colocando em perigo à pessoa que o recebe. Às vezes a pessoa em questão não esteja preparada para receber, e corremos um grande risco de nos machucar. Contudo, o coração continua sendo seu, independente da aceitação.

Graciele Gessner.


[....]


Adormeço sonhando
com o eco das tuas palavras,
num amor que não morre!

Amanheço com o Sol
raiando em mim,
e deixando o calor
do teu corpo desejado
nestes momentos de entrega
do meu coração ao teu encanto!

José Manuel Brazão

Adeus até à eternidade



Da janela da minha Vida
olho esse mar da ilusão,
de ondas e maresia de amor,
que me lembram
esses momentos de fervor
de amor intenso
ora sonhado
ora vivido
e agora sofrido,
deixando dor
a quem um dia
se teve amor...
... hoje olhamos
as nossas imagens,
sentimos o cheiro
desse amor
e da saudade por inteiro
em nossas almas!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=9m7cSx2mkNg



Esta noite...


O silêncio me rodeia,
convive comigo
há muito tempo
como amigo
a que já me habituei
e resignei!

Vou à janela
virada para o Rio Tejo,
vejo as águas serenas,
chuva a cair,
que deixa um cheiro,
invulgar, confortante
que me serena, relaxa
e leva a pensamentos
distantes e recentes.

Vejo imagens
de tempos que não se apagam
e de um presente que amo
e me deixa uma luz,
que mostra a esperança
a sorrir com a Lua,
iluminando
meu corpo e alma,
sentindo eu as forças
para amanhã
continuar a minha caminhada,
sem hesitar, sem parar!

José Manuel Brazão

Letras vivas


Te senti tão próximo
podia respirar tua pele
sentir teu desejo..
Na noite cúmplice
tuas mãos invadiam
meus poros
minha alma..
É como refazer o verso
reviver um amanhecimento
sem cerimonia me tomar..
É como não querer
o eterno
e ir mais além..
Escrevo ansiedades
descrevo desejos
soletro gemidos..
E me sinto..
Vivendo o divino
sendo amada e atada
a um sonho inquieto
de onde desperto
em gota transparente..
e me deixo dissolver!

Ingrid Caldas

Encontro



Pra vc ......


Cada vez que te encontro
Sempre fico com um gostinho
De quero mais!
Quero mais seu beijo
Quero mais seu cheiro
Quero mais seu corpo
Quero mais você!
Não me importa onde
Nem me importa quando
Só me importa que...
Quero mais
Quero mais você!


Solbarreto

Reflexo



Não há luz senão refletida pelos olhos de quem a vê
Tantos são os que caminham tateando a escuridão
Caminho em direção contrária ao vento
Busco paz, busco alento
Dias difíceis mas entes dóceis a me consolar
O mistério da vida a sondar-me as portas da reflexão
Estrela longíqua a bailar no céu
Refletindo em meu rosto sua ofuscante luz
A ela me agarro como a um raio de sol
Sol penetrante a me amparar
Seus raios dourados a me embalar
Amor, muito amor é o que preciso
Amor, muito amor é o que tenho a oferecer
Para quem o merecer
E o reflexo naturalmente se fará


Luciana Silveira


[....]

Pressinto e sinto
que ainda existe
em mim
muito amor para eu dar!


Nunca desistirei,
nunca,
até ao sorriso final
de ser um reflexo de mim
perante os que me amam!


José Manuel Brazão

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Um caminho que estreita...


Um caminho, o meu caminho,
onde páro, olhando para trás,
tentando recordar esta caminhada!

No princípio um caminho cheio de Sol,
dava-me forças para tudo superar;
caía e levantava!

Continuava sempre com esperança,
encontrava mais pedras
e contornava,
caminhando, caminhando!

Começei com dificuldades
em curvas imprevistas,
perdi um pouco a confiança,
mas não perdi a Fé!

Avistei o caminho a ficar “estreito”,
mas sempre com ajuda de outros
- amor incondicional –
tento, vou buscar forças
até alcançar o final do caminho,
ponto de encontro dos meus desejos!

José Manuel Brazão

Coração, mente e corpo


É nos braços dele que a fusão recomeça.

A profundidade dos sentimentos bem administrados mantém a harmonia e o equilíbrio.

Quando o coração, a mente e o corpo trabalham juntos é impossível não se sentir protegido.

Você acaba sendo absorvido pelas melhores sensações...

Graciele Gessner

Eu sou o meu próprio futuro!



Pouco pedi à Vida,
apenas aquilo
que fosse merecedor!


Pacientemente
aguardei os momentos,
doando
o que meu coração
um coração sofrido,
mas sempre pulsante,
nas mãos da Vida
entregava esse amor,
que guardo
no cofre da minha alma!
Recebi
mais do que esperava,
mas senti
que foi tudo o que mereci!
E assim
a Vida sorriu para mim
e eu abraçei esse amor
que não me larga, a Vida!


Mas não sei
se serei futuro para alguém;
eu sou o meu próprio futuro!


José Manuel Brazão



Mas não sei
se serei futuro para alguém;
eu sou o meu próprio futuro!
Lindo Zé fez um futuro ou um nome respeitado e amado.
Lindo Zé!
nunca saberemos se seremos futuro pra alguém, eu acredito que sou eu quem faço meu futuro...
alegre ou triste, romântico ou frio, cheio de vidas ou solitário, certo ou errado... 
Por isso gosto de viver o presente e deixar o futuro acontecer simplesmente.
Su
Que poesia meu amigo!!!!
"Mas não sei
se serei futuro para alguém;
eu sou o meu próprio futuro!"
O teu futuro me parece ser o abraço do amor à vida e pela vida! Abraços
Marcia que Deus leia as tuas palavras!
Muito obrigado.
Beijo do ZÉ






Vanda Paz em 4.Outubro.2009

Recordo aqui o lançamento do primeiro livro "Brisas do mar" da minha querida Amiga Vanda Paz.


Nesse dia sabendo que se encontrava feliz pelo evento e por ser na cidade de Anadia onde criou as suas raízes resolvi dar de presente um poema alusivo ao momento vivido por ela!

Beijos Vanda Helena



Um dia (onde lançaste sementes)


É uma realidade,
o teu livro,
a tua família,
os teus amigos,
todos testemunhando,
a tua felicidade.


Hoje
não escorregues nas lágrimas,
porque são de alegria!


Este é um dia,
um grande dia,
para não esquecer,
ficará na memória,
dos que te amam,
no local próprio.


Em tempos,
um dia,
um dia (onde lançaste sementes),
que o tempo não apaga!


José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=28SkAoZzXwY&feature=g-vrec





quarta-feira, 27 de junho de 2012

Bom dia futuro!


Já tanto vivi
e fiz tão pouco
para aquilo que sonhei;
mas pacientemente
viverei
dia após dia
cumprindo para o que vim,
semeando tudo de bom que existe em mim
e serenando pelo Amor que dei
e todo aquele que recebi!

Diante da Vida
bom dia esperança
bom dia futuro!



Sonho lindo



Não desejo acordar
Deixe-me assim perto de ti
És tão real aqui
Que até tua fragrância posso sentir


Peço-te amor
Não desperte meu olhar
Deixe-me aqui ficar
Só assim junto á ti minha alma em paz pode ficar
Quero sentir cada toque teu
Fazendo-me arrepiar
Sentir os teus dedos suavemente
Meu corpo dedilhar
Sentir em minha boca o doce beijo
Que estas a me presentear
Sentir de verdade o que é o amor
E como é bom te amar


Não quero acordar
Pois só nos meus sonhos podes habitar
Anseio esta noite eternizar
Desejando assim deste lindo sonho
Nunca mais despertar.


Nanda Costa

terça-feira, 26 de junho de 2012

Sinto o que está em ti


Teu amor
é cada parte de mim...
aloja-se em meu corpo
acomoda-se na minha alma
e mesmo sem juras
sinto esse grande amor
com que vagueamos na Vida
e neste silêncio
nossos olhares convencem;
 denunciamos tudo
o que só nós entendemos!


José Manuel Brazão

Partiste...



Estou indo de ti,
nas novas mãos
que te acariciam o rosto,
a barba desgrenhada.
Estou indo,
a cada enroscar desses
outros dedos nos anéis dos teus cabelos..
Estou indo
quando essa nova face encosta na tua...
Estou indo de ti
no tom dessa voz
que não é a minha.
indo lentamente
quando te veste nesse outro corpo
que não é o meu..
e se despe do meu corpo
que só veste o teu..
Estou indo
Pra algum lugar que
não sei onde...
Mas que importa?
Estou indo..
Para um ponto qualquer no infinito..
E se ficou algo de mim em você
me perdõe..


Sandra Freitas


[....]


Deixaste
o teu rasto
cheio de Luz,
amor sorridente,
palavras meigas!


Deixaste
muito amor.
que eu abraço,
sentindo o teu corpo,
a tua alma,
a tua presença.


Partiste
com a esperança
de nos vermos,
nos abraçarmos,
nos beijarmos
e nos amarmos,
Loucamente…


Voltarás
e serás o sol da minha vida.


Até amanhã, meu amor!


José Manuel Brazão



Uma das duplas mais lindas e tristemente poetada....
bjokas Sandra

Fantasias


EU GOSTARIA DE ENCONTRAR UMA PESSOA PARA MINHA VIDA

Pra me dar carinho, alegria e prazer...
Pra brincar de surpresas:
Pensa...
Um ronco de motor ...
Ui! Que susto!
A pessoa mais amada do mundo...
Chegou!

Eu gostaria de encontrar uma pessoa para minha vida
Pra brincar de felicidade:
Imagina...
Acordei! Opa! Não estou sozinha...
Minha vida está dormindo ao meu lado
Que felicidade!

Eu gostaria de encontrar uma pessoa para minha vida
Pra brincar de briguinhas:
E depois
de fazer as pazes.

Eu ainda encontro uma pessoa para minha vida
E então as brincadeiras 
de realizar sonhos
Ficarão bem mais divertidas...

Sueli Rodrigues

Quando um Amigo nos acompanha



Sempre que me bater insegurança, vou lembrar de ti

me dando apoio emocional e espiritual.Beijo na alma, Graci.


De facto nenhum caminho é longo demais, quando um Amigo nos acompanha!

E tu Graci que nos acompanhamos desde Janeiro de 2010 na Vida e na Poesia exercemos entre nós uma profunda união de compartilhar as alegrias e as tristezas em momentos certos!
 Quando ris eu rio, quando choras escondo o meu choro, poupando-te o teu sofrimento daquele momento!

Por outro lado vivo mais sereno devido à confiança e à esperança, que vejo em ti por saber que passada a fragilidade natural, que se incorpora em ti levantas-te e dizes: Zé vou seguir para a frente!

E aí sorrio para o Céu pela minha querida Amiga Graci, a nossa Graciele Gessner!

Graci, recomeça mais uma vez e eu acompanho-te como sempre!

Beijo grande
do ZÉ
e com convicção direi:
teu Amigo eterno




Obrigada, Zé!!!
Sempre fiel...


Aguardo uma brisa de ti...


Aguardo
uma brisa de ti...
Uma palavra,
um poema,
um beijo.
Aguardo em silêncio
calando o meu desejo...

Aguardo
uma brisa de ti...
Um carinho,
um abraço,
um sorriso.
Aguardo com saudade
pois é de ti que preciso...

Aguardo
uma brisa de ti...
Que me sussurra ao ouvido
que precisa de mim...
Que me deseja,
que me quer possuir...
E meu corpo
entrega-se em gemido
a uma noite prometida
de corpos entrelaçados
em suor...
Na febre de um amor
ainda por cumprir...
Vanda Paz


[....]
Nesta noite prometida
aguardas de mim
uma brisa
um carinho,
um abraço,
um sorriso.

Aguardas e sentes
que te desejo
e teu corpo entregas
em suor para te possuir
nesta noite prometida.

Rendidos nossos corpos,
os desejos foram cumpridos
entre quereres e sentires!

José Manuel Brazão








segunda-feira, 25 de junho de 2012

Jamais deixarei de sonhar


quando
me respiras
os lábios
e partilhamos
os beijos
crescem asas
aos segredos
humedecem as mãos
de desejos

entrego o meu corpo
nos teus braços
como taça
de vinho generoso
para que sorvas
lentamente este amor
para que te envolvas
num embriagar saboroso


e se somos
apenas um sonho
que em breve
poderá acabar
perdoe-me
a vida comum
jamais                    
voltarei a acordar
jamais
deixarei de sonhar

porque eu sou vento
eu sou mar,
espaço do tempo
vontade de te amar.

Vanda Paz


Minha querida Vanda
Ao fim de tantos anos, de mãos dadas na Vida e na Poesia
considero divino, Poesia divina!
Beijooo grande
do ZÉ





domingo, 24 de junho de 2012

Nevoeiro


Era tão verde a montanha antes do nevoeiro...

E a casa construída ao seu pé, como era bela!
Em volta um jardim de tantas cores
Eu a conseguia avistar da minha janela

Ficava ali perdida no tempo
Imaginando quão deliciosos perfumes
Exalavam aquelas flores
E dentro da casa se viveram quantos amores?

Tão denso nevoeiro!
Encobriu-me a paisagem
Tirou-me dos olhos a imagem
Privou-me de tantos devaneios...

Manhã triste e sem-graça!
Ainda há de vir o sol encher-te de encantos
E desfazer essa nuvem  de fumaça
Que ofusca a beleza em meus olhos
E me faz cair em prantos...

regina ragazzi

Se pudesse por ti...


Se pudesse por ti
faria e daria tudo,
tudo o que mereces,
não pedes
e assim tem valor infinito
cá dentro do meu coração!

Mulher enviada
para  na minha Vida ficar
e eu saborear
o quanto se pudesse por ti...

José Manuel Brazão





Somente nós


Deixa-me ser...
Aqui neste canto
A luz do teu Luar
O calor do teu Sol
O peixe do teu mar
Deixa-me caminhar...
Pela avenida do teu olhar
No horizonte do teu pensamento
Na reflexão do teu momento
Deixa-me sentir...
Tuas palavras no coração
A tua boca na minha
O calor da tua mão
Deixa-me voar...
No sentimento dos teus poemas
Como se fosse para ti
A musa dos teus temas
Deixa-me embriagar...
Da prova dos teus beijos
Para teu corpo degustar
E acalmar meus desejos
Deixa-me ouvir...
A força da tua voz
A dizer que me queres
Sendo somente - Nós.


Vanda Paz

O pouco pode ser muito




Tenho que aprender a entender, aprender a ter pouco e deste pouco me sentir bem. Tenho que gostar do pouco que você me permite, do pouco que para mim é insuficiente.

Talvez não tenha compreendido que este pouco seja muito, e que tudo que vivo hoje é apenas temporário. Quem sabe com o passar do tempo não sinta o mesmo, que este pouco é vazio, é frio, é quase nada em tudo que poderia ser vivido.

Não tenho culpa se te magoaram, ou se esta ferida encontra-se em fase de cicatrização. Eu gostaria muito de tê-lo mais perto de mim, mais presente na minha vida. Contudo, tê-lo por alguns segundos talvez seja o que realmente eu mereça e nada mais.

Graciele Gessner


[....]

Pareço não ter nada e tenho tudo: PÃO e AMOR!

José Manuel Brazão

Linda gaivota


Olhar de vôo suave
Linda gaivota
Enfeita o firmamento
És estrela que brilha
Prisma radiante
Mergulhadora na busca
Do sonho que precisa
Linda gaivota
Tão amada, tão querida
Plana alto pelos céus
Enxerga antes
O esplendor da aurora
E se no horizonte
Cai a tarde em agonia
Te elevas
Transpõe montes
Tens a luz do fim do dia
E, ao imaginar teu vôo
Tão linda gaivota
Penso em tua felicidade
Livre, não te prendes à uma rota
Pois és linda, livre
És gaivota

Beatriz Prestes 

sábado, 23 de junho de 2012

A mudança é a chave que te abrirá todas as portas...



A mudança é a chave que te abrirá todas as portas, a mudança no coração e no espírito. - MEDITAÇÃO DO DIA:

Rifa-se um coração – Clarice Lispector


Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste
em pregar peças no seu usuário. 

Rifa-se um coração que na realidade está um
pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste
de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia
estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero,
é isso que eu espero...".
Um idealista...Um verdadeiro sonhador...

Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a
esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras.

Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome
de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.

Rifa-se este desequilibrado emocional
que abre sorrisos tão largos que quase dá
pra engolir as orelhas, mas que
também arranca lágrimas
e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,
ou mesmo utilizado
por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado indicado apenas para
quem quer viver intensamente
contra indicado para os que apenas pretendem
passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções.

Rifa-se um coração tão inocente
que se mostra sem armaduras
e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer
para São Pedro na hora da prestação de contas:
"O Senhor pode conferir. Eu fiz tudo certo,
só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer e,
se recusa a envelhecer... "

Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por
outro que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate
tanto o ser que o abriga.

Um coração que não seja tão inconseqüente.
Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda
não foi adotado, provavelmente, por se recusar
a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio,
sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento
até meio ultrapassado.

Um modelo cheio de defeitos que,
mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar,
mas vez por outra,
constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence
seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta.

Clarice Lispector



A Poeta Patricia Ximenes enviou-me hoje este poema da Clarice.
Querida Paty
Muito obrigado e entendi este gesto como um sinal dos tempos.
Sei bem da tua sensibilidade para comigo! Conheces muito bem
o que escrevo e o que sinto!
Beijooo grande
do 

* Clarice não podia expressar melhor como eu estou vivendo neste momento!
José Manuel Brazão 


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&hl=pt-PT&v=-Aw07TUxqsU



Clarice é uma das minhas escritoras preferidas, gosto da maneira como ela dispõe as palavras na poesia e nos contos!
Encantada por ela
Su 

Gosto de Saudade


Um fino fio
Marca o rosto
Suave, incauto
Brilhante, dolorido
Face cortada, ferida
Pelo caminho da lágrima
Que repousa sem cor
No canto esquerdo da boca
Triste, molhada
Pálido rosto entristecido
Maculado, estremecido
Treme o canto dos lábios
Enlouquecidamente saudosos
Temerosos, enrijecidos
E o gosto da saudade arrepia
Arrebata, mata, morre
Como o sol no poente
Resta, um fino fio...


Não tenho palavras ao ler seu poema num momento frágil para mim! Deixo-lhe as minhas lágrimas de emoção de Homem e Poeta!
Abração do ZÉ