Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 8 de maio de 2011

Márcia: uma Mãe brasileira



Uma janela pro etéreo
Há muito descobri a janela pro etéreo
E por ela me comunico contigo
E das últimas notícias sei que estás bem
Acomodado em teu novo ninho
Amoldado ao teu novo trabalho
E que embora o hajam convidado
A voltar você não quiz
E te respeitaram o arbítrio...
Sei que me vais esperar
Aí vamos nos encontrar
Uma vez mais nos abraçar
E, por certo, um outro plano de vida
Juntos vamos firmar
E hoje
Em que farias a mesma idade que eu
Lembrei-me como era bom o teu aniversário
Meu querido marido festeiro
Alegre como um menino
E aprendi a fazer bolos
Por força desse gostar
E em todas as festas surpresas
Que aprendemos a trocar
Fosse no dia do meu, em que tantas vezes sorri
Surpreendida por tua imaginação, tuas flores
Música, e um verdadeiro esconde esconde
E...de repente um buffet inteiro aparente
E da minha parte a mesma coisa
Surpresa, alegria, encantamento
Acho que foi por isso que tanto durou
Nunca houve agruras, nem reclamações
Tomamos as rédeas de nossas vidas
Como se fossem uma trilha desconhecida
Que precisássemos domar
Em aventura infinita
E foram tantos dias belos
Tanta lida incrivelmente repartida
E tantas trocas e conhecimentos
Reconhecimentos de nossos eus
E tanto o teu colo foi meu
Como o meu também foi teu
E se eu pudesse te daria naquele momento
Tão triste e tenso da partida
O meu próprio respirar
Durou pouco
Fez se a luz
Veio o consolo e a ternura
Maior que o sol ou que o luar
Pra sempre a nos acompanhar
Quantas vezes te visitei
E quantas aqui te vi
E nesse dia especial que jamais esqueci
Estou aqui te abraçando
Plasmando nesta poesia o presente
No meu coração a semente
De todo imenso amor
Germinado em ti e por ti
E onde quer que estejas
Na estrela mais bonita
No por do sol mais dourado
No raio de luar sedimentado
Exposto em rosto ao mar
Recebe o meu amor
E dos nossos filhos também
Que cada um ao seu modo
Soube te acalantar
Por que plantastes a semente
Do “tudo” comemorar
Feliz aniversário latente
Na lembrança da tua vida
Que em mim, em nós, ficou
Pra sempre.....

Homenagem ao Ka - em 25/09/2010
Márcia Fernandes Vilarinho Lopes

* em participação especial *
    Neste dia querendo homegaear a Mulher-Mãe brasileira escolhi como símbolo Márcia Fernandes Vilarinho Lopes uma Mulher exemplar Amiga de todos os Autores intimamente ligada ao site literário Casa da Poesia. 

1 comentário:

Márcia Vilarinho disse...

Zé, obrigada pela homenagem tão especial e como representante, que me pões, das mães brasileiras, pela escolha de uma poesia minha, com elas compartilho esse carinho seu e, aproveitando, saúdo a todas as mães portuguesas, mesmo sabendo que o dia das mães lá não é o mesmo daqui. Um grande abraço. Márcia Vilarinho