Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Amados amantes



Era noite de encanto, lua dos amantes alta no céu,
escuro breu salpicado de cintilantes estrelas nuas
havia silêncio no ar e nos olhos enamorados,
a pele ardia crua em brasa, vertia doce desejo
os lábios em formato de beijo desmanchavam-se
em salivas e estalos de bocas famintas

Era noite mágica para o encontro de corpos em libido,
a brisa das árvores misturavam-se ao perfume da fêmea.
Corpos nus enamorando-se na relva dos campos,
tendo o céu como espelho e teto, a lua por testemunha...
É o gemido de prazer a música que embala a noite,
dançantes gotas de orvalho nas costas do macho excitado

É cheia noite de estrelas, cravejados brilhantes no céu!
O silêncio nos olhos amantes é quebrado pelo ápice,
fez-se gemido abafado nos lábios do homem amado...
Corpos nus ao relento, suados, orvalhados e satisfeitos
calam-se os gemidos em longo beijo trêmulo e ofegante,
Vagam nos ares do campo, o instinto amante a suspirar...

Anna Carvalho


2 comentários:

José Manuel Brazão disse...

Um poema de amor forte que nos leva a viajar no tempo!

Beijão

Paula disse...

Olá, adorei este blog. Beijos