Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Pranto eloquente

Há um dorido declive na ganância,
Pelo rastreio da dor inconformada;
Que emerge com a palavra decorada
Onde o fogo incendeia tanta ânsia.

Facho no horror da incongruência,
Perante tanta bofetada mal levada
E pela liberdade que esteve fechada,
Desígnio dos vícios da imprudência.

Morrem todos aqui ou noutro lado
Nas pelejas da vida sem mais rigor,
Que não impera o nobre decepado.

Se alguém ressurge por mero favor,
Sente logo seu coração despedaçado
Quando se ultraja um simples amor.


António MR Martins

Sem comentários: