Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 31 de março de 2010

Viver



Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão

Reflexo compartilhado


Não há luz senão refletida pelos olhos de quem a vê
Tantos são os que caminham tateando a escuridão
Caminho em direção contrária ao vento
Busco paz, busco alento
Dias difíceis mas entes dóceis a me consolar
O mistério da vida a sondar-me as portas da reflexão
Estrela longíqua a bailar no céu
Refletindo em meu rosto sua ofuscante luz
A ela me agarro como a um raio de sol
Sol penetrante a me amparar
Seus raios dourados a me embalar
Amor, muito amor é o que preciso
Amor, muito amor é o que tenho a oferecer
Para quem o merecer
E o reflexo naturalmente se fará.

Luciana Silveira

Luciana
Ambos procuramos esse caminho! Revejo-me neste belo poema-reflexão!
Beijos

segunda-feira, 29 de março de 2010

Jardim do meu encanto


O amor
anda comigo,
no meu pensamento,
como um bálsamo
do meu coração
e da minha vida!

Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

Tenho-te



é no corpo que recolho
as pepitas de ouro que caem do céu


reservo o tempo
onde sinto o toque

quente

memorizo

são rosas que se abrem
na pele rubra


persistente o aroma

do toque

memorizo

...
nasce o néctar num abraço


recordo o calor
recordo o toque
recordo o sabor

tenho-te.

Vanda Paz

Poesia e Luz


Quando de repente exausta
Resolvo tudo abandonar
Eis que surge um luz opaca
Absorvo-a em meu ser
E pela alquimia do amor a transformo
Lápis e papel à mão
Brilho forte, de luz radiante
Metamorfose de sensações
Irradiante brilho a rondar-me
Transparência de sentimentos
Enfim, abrando meus tormentos
E a poesia se faz singela
Abrindo portas trancadas
Percorrendo longas estradas
A poesia é luz.

Luciana Silveira

domingo, 28 de março de 2010

Sensibilidade

Nem todas as pessoas manifestam a sensibilidade tão objectivamente quanto se espera. Só aquelas que encontram ou descobrem em si, a criatividade artística, põem ao serviço do que escrevem, do que pintam, etc... esse potencial, esse dom. Por essa razão, vivem um pouco solitárias, à espera da inspiração sensata e verdadeira, que transmitem por palavras, com o único objectivo de divulgarem ideias, alertas e muitas vezes denunciarem o caos, as assimetrias, as desigualdades, os direitos humanos, mas também divulgarem, a paz, a harmonia e o amor. Os que escrevemos, somos pessoas vulgares, mas com a sensibilidade muito afinada, o que leva muitos dos que nos conhecem ou nos rodeiam, a não compreenderem a nossa forma de estar na vida . Pela minha parte, sou ajudado nessa matéria por duas amigas: uma de longa data e outra que conheci através do Cantinho da Poesia e passámos a ter uma lindíssima amizade, cheia de emoções e de mútua compreensão Para se escrever é necessário viver bem com os nossos sentimentos. Ela já conhece tudo o que escrevi e, portanto, conhece bem o que sou e, porque sou. Procuro transmitir aos leitores tudo aquilo que não vivo em plenitude, mas que gostaria de ser um bom mensageiro para os outros. A minha amiga escreve lindamente, sobretudo, com refinada inteligência, efeito próprio da sua forte sensibilidade. Já vivi muitos anos nesta minha passagem pela vida, mas não me canso de melhorar o produto final do meu trabalho . Escrever, é uma forma de generosidade e, sobre esse aspecto dar-me-ei todo, enquanto as faculdades mentais mo permitirem. Finalmente este texto seria óptimo se todos se revissem nele segundo a minha visão. Mas existem sempre as excepções,que eu lamento profundamente. Nem soldários são com os Colegas e pior, quando os consideram Amigos como irmãos!

José Manuel Brazão

sábado, 27 de março de 2010

Coração poeta



Vives, escreves,
usas as palavras,
sempre,
sempre com o coração!

Mulher de paixão,
sonhas a vida,
com magia, alegria,
sempre com o coração!

Amas
o som dos pássaros,
amas
o som do mar,
envolves-te com as ondas,
abraça-las com amor.

Amas
o horizonte,
as pessoas …
Acaba o sonho!
Vem a ilusão …
Viverás sempre
com o coração;
Um coração poeta …

José Manuel Brazão

Amor alem da vida



Um homem
Uma mulher
Unidos por um mesmo querer
Por uma mesma vontade
Vontade de amar intensamente
Amar de verdade


Duas vidas distintas
Dois caminhos diferentes
Que unidos foram pelo destino
Que se apaixonaram loucamente


Um amor incomum
Que vence qualquer distância
Amor de alma
Amor distante

Amor grande
Gigante
Que cresce a cada instante

Ambos desejam amar
Se entregar completamente
Matar a vontade
Tirar do peito a agonia
Arrancar do peito a saudade
Saudades que sentem
Saudade sofrida

Um homem
Uma mulher
Sentindo
Vivendo
Um amor além da vida.

Nanda Costa

Dificil adormecer


Uma doce canção ao vento
No meio da noite tento me inspirar
Ao ver expirar minha aflição
Sofro e sinto-me livre
Idiossincrasias dessa vida
Como um cometa atravesso o céu
E me desfaço em milhares de partículas de luz
Tento montá-las em um vitral
Para ver refletido nele meu rosto
No céu, uma lua tímida tenta crescer
Na terra tento adormecer.

Luciana Silveira

Amigos!


Caminho, caminho,
cada vez mais só!
Penso e sinto,
que poucos me restam,
neste plano terreno.
Quero estar sereno,
mas não consigo.

Apenas me anima,
que os poucos,
valem mais que muitos!

Quando o caminho chegar ao fim,
esperem por mim.
Eu também esperarei por vós
e nesse mundo diferente,
estaremos atentos,
com a alma presente,
naqueles que não perdoam,
não toleram,
não se humilham,
nem sabem,
se gostam de si próprios.
Apenas se arrogam,
se toleram
e se perdoam.
Temos de nos amar,
para os outros:
amar, tolerar e perdoar!
Já não passo sem vós
e sem ti…!

José Manuel Brazão

Lindo poema.Acho que o amor é sempre amigo e que não há amizade que resista sem amor.
Karla Bardanza

quarta-feira, 24 de março de 2010

O valioso tempo dos maduros


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui
para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas..
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam
poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir
assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar
da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de secretário geral do coral.
‘As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha alma tem pressa…
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,
muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com
triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua
mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!

Mário de Andrade

Jaz um poema


das pedras que perfazem o meu corpo
esculpido a ferros engrenados no tempo
nasce um rio de leito aberto como um sopro
águas puras que escrevem meu testamento

passa fresco em terras secas de outras mãos
chora a fome na planície de um olhar
pelas sementes que sem amor morrerão
pela colheita triste de um solo a chorar

e jaz aqui as palavras que um dia sorriram
na altivez de uma vida cheia de sonhar
esperam agora pelas palavras que já partiram

num consolo tranquilo ávido de descansar
entre as raízes grossas de um abraço lento
morre o poema com palavras de esquecimento.

Vanda Paz

Estrelas de champanhe


Nos tons prata
Que vestem o céu
Vertendo estrelas de champanhe
Bailam ao vento
Duas silhuetas
Flutuam no fundo da noite
Em âmago de incenso
Que queima a tez

Sopram notas e sinfonias
Nos sons dos olhares
Trocados
Vagueiam os corações
Em nuvens de algodão
Maravilhas aconchegadas
Nas hostes da paixão
A sonhar pelo crepúsculo adentro

Ana Coelho

Palavras ao vento


Palavras ao vento......

Quantas palavras foram ditas
Muitas frases de amor foram escritas

Inúmeros anseios em uma simples folha de papel
Belas palavras que me levaram
Por muitas vezes a visitar o céu

Um poeta e uma poetisa
Deixando registrado no tempo
Todo amor
Toda saudade
Toda dor

Poemas...
Poesias...
Pensamentos...
Sentimentos...

Lindas palavras...
Jogadas...

Atiradas ao vento....

Nanda Costa

Um poema em que prestas homenagem aos poetas!
Nós partimos, mas os poemas ficam!
Lindo momento!
Beijos ZÉ

Zé,
As palavras jogadas ao vento nunca retornaram vazias!
tenha certeza disso.

Bj Nanda

Consciência


Pensa o quão profunda é a elaboração da consciência. Pensa em quantos neurónios e átomos seriam necessários para elaborar a consciência humana. Pensa em quão sofisticado seria o aparelho que pudesse medir a consciência.
Pensa no Universo imenso que vocês possuem. Um Universo ilimitado, se considerarem que os seres de luz estão aqui para iluminar a vossa consciência. Pensa em quão dignificante poderia ser a vossa vida, se vocês realmente usufruíssem da ligação, ao ponto de nos deixarem interferir na vossa vida, de uma forma clara e inteligível. De uma forma abstracta e abrangente. De uma forma total.
Seriam grandes homens, vocês. Iriam utilizar a maior arma que o ser humano tem, a consciência. Aliada à maior ferramenta de expansão, a conexão. O canal aberto. A abertura energética ao céu, o que vos permitiria escolher, passar pelas experiências, dar-lhes significado e seguir em frente.
Eu estou aqui, eu posso ajudar, mas só se as mentes e as almas estiverem abertas para me receber. Os corações fechados não têm volta. Não há como reanimá-los. Faz parte da tua escolha abrir o coração, para que eu possa entrar e assim executar o meu desígnio. A tua consciência liga-se a mim, e é aí que eu apareço.
E ajo na tua vida, e faço o que tenho a fazer. E tu pensas que são milagres. Os milagres não são mais do que a minha intervenção na matéria. A intervenção divina, como se diz aí em baixo.
Mas o divino necessita de um convite para entrar. Necessita que o escolham, necessita de um coração aberto. Mais do que tudo, mais do que meditação, mais do que elevação, comecem por abrir. Abrir o coração. Olhar para o céu e compreender que eu posso entrar, se vocês deixarem. Se vocês se abrirem.

Alexandra Solnado

terça-feira, 23 de março de 2010

A minha Vida anoitece...


Sinto a nudez da noite,
que esfria a minha alma!

Sinto a noite perdida
entre sonhos
e imagens reais!

Sinto a noite esquecida
de outras noites belas,
de encanto, paixão,
amor,
muito amor!

Sinto a noite pervertida
causando dor
que mal aguento,
me entristece,
perdendo a alegria
que me fazia viver!

Sinto a noite
mais noite,
a minha vida anoitece…
… e não sei se amanhece!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 22 de março de 2010

Amar você


Sinto-me como se estivesse a sonhar
Quando me vejo na luz do teu olhar
Ao teu lado desejo sempre estar
O teu sorriso me fascina
Fazendo- me assim refém dos lábios teus

E quando a noite fria chega
O teu amor aquece o meu coração
Desvendando no breu de uma noite triste e escura
Uma linda e iluminada constelação

Tu és a luz que faltava em minha vida
Minha paz
Minha dádiva
Eterna alegria
Amar-te é assim
Estar sempre juntos
De mãos dadas
Unidos a cada minuto
Se querer a todo segundo
Amar você é assim
A melhor coisa do mundo

Nanda Costa

domingo, 21 de março de 2010

Você mudou minha vida


Às vezes as dúvidas, as incertezas nos abordam, nos abraça de tal forma, que toma conta de nós. Porém, é preciso entender que nem sempre a vida será aquela que sonhamos. Por estas estradas sem fim, cruzaremos com muitas pessoas, algumas delas farão toda a diferença em nossas vidas.

Levantei de muitos tropeços, chutei muitas pedras, e pulei por cima de muitos obstáculos. Tentei de todas as formas viver a vida de maneira consciente e alegre. Nem sempre consegui impedir a decisão do nosso Pai.

Bem-aventurado é aquele capaz de entender os desígnios da vida. Por várias vezes tentei compreender, mas sou incapaz perante Aquele que nos deu tudo, a vida.

Escrevo sem saber ao certo o que a minha vida vai enfrentar. Sou grata pelas pessoas que estão ao meu lado. Agradeço em especial uma pessoa que está fazendo mudar a minha vida...

Raramente uma pessoa se sensibiliza com o seu próximo. Muitas pessoas esqueceram-se do significado da solidariedade, simplesmente dão as costas. Mas você está sendo diferente. Está sendo o meu porto seguro.

Tudo que passei, foi impressionante. Hoje sei perfeitamente que serão poucas as pessoas que poderemos confiar, ou mesmo contar com o seu ombro amigo. Ninguém se importa se você está no fundo do poço.

O amanhecer de um novo dia me ensinou que a esperança renasce junto com o sol. Tudo isso devo a você, ***. Por acreditar nos meus sonhos e nos meus ideais...

Graciele Gessner



Não sei a quem te referes neste texto, mas sei que és uma Mulher e uma Escritora de grande humildade e gratidão!

Com este texto não há leitor que não se renda aos teus sentimentos convictos e profundos!

Eu sou o primeiro a reconhecer e estar sempre ao teu lado!




Beijos do

Poesia de amor


Zé, isto é uma brincadeirinha poética sobre a imagem que deixaste.
Um poema com carinho para ti. bjs d

Liberdade, sonho e poesia


A culpa da poesia é da caneta
Ou de uma pena, que se soltou
No voo da alma que a poisou
Solta em tinta no papel, numa veneta

Nos tempos de hoje, virou teclado
Tão depressa vai a qualquer lado
Entre o contesto o amar e a fantasia
Será esse valor, que o homem queria?

Se não houvesse pena, caneta ou teclado
Ela habitava só no corpo que a cria
Ou na coragem da dizer alto, noutra via

Sonho que se alimenta em movimento
Que se escreve em rima ou em prosa
Liberdade de expressão em sentimento.

Cristina P. Moita

Um homem Poeta da Vida



Um homem
com erros humanos,
mas sincero, honesto,
incompreendido,
por ser o que é,
negando
a imagem cómoda,
a vida “fácil”,
sempre
na busca
de ser quem é,
na busca
do bem,
dos momentos certos,
dos momentos felizes,
se os teve!

Um poeta,
poeta da vida,
em dias
nem sempre bem vividos,
criando
textos de encanto,
de amor, reflexões,
lavando
o corpo e alma
dos que o lêem,
tendo como reacções,
o carinho, o conforto,
a amizade,
um bem haja,
e até o amor fraterno,
neste mundo da Poesia!

José Manuel Brazão

Singela Poesia


Da flor és o perfume
Dos pensamentos és as asas
No deserto dos sonhos és o refúgio
Fonte de inspiração de nunca acaba

Vive em mim singela poesia
Vive na música
Melodia
Nos acordes da mais bela canção
Vive no doce pulsar do coração

Estas no sorriso de uma criança
És esperança
Da alma és alimento
Alento nas horas de sofreguidão

Farol no mar de incertezas
És beleza
Luz na escuridão

Do amor és o pintor
Retratando-o com perfeição
Estas em tudo no mundo
Singela poesia do meu coração

Nanda Costa

Mar imenso


Olho para o mar,
perco o horizonte!

Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nossa amizade,
Muita amizade,
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
aproximará para sempre,
o nosso apoio,
a nossa vivência
em cada amanhecer,
com laços de amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 19 de março de 2010

Doce presença


Sussurro ao pé do teu ouvido
Toco uma suave canção
Acordes gerados da mais pura
E intensa ternura
Que há em meu coração

Sinto tua doce presença
Presença doce a pulsar
Pulsando em minha alma e coração
Levando-me a intensamente te amar

Não te vejo
E não posso te ouvir
Mais me vês e me ouves
No dó

Mi

Sol



E nesses acordes perfeitos
Sua doce presença posso sentir
Dançando como as folhas ao vento
Vindas com o mais doce sentimento
Que há dentro de ti.

Nanda Costa

EU sou Pai e Avô




Aquilo que a Vida me deu…


Filhos do Universo


Meus filhos
vão partindo,
deixando Luz,
cheiro e amor!

Escolhem o seu caminho:
aqui com oportunidades,
ali com contrariedades!

Pai resignado,
continua vigilante
e expectante
no seu silêncio!

Pai cansado,
mas com vontade de viver,
continua a estrada da Vida!

Pára e olha;

vê os seus filhos,
serem filhos do Universo!




Um Avô!

Passa o tempo
sem dar por isso!

Os netos crescem,
procuram-me
e não me encontram!

Ando por aí,
olhando por este,
ajudando aquele.

Passa o tempo
e meus netos crescem!

Não os vejo,
mas imagino
o amor
que nos atravessa.

Não os vejo,
mas sinto-os
a todo o instante!

Não me encontram,
mas sabem
que estou vivo,
sempre com o amor
por mensagem…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 18 de março de 2010

Mãos que sensibilizam




As mãos que trabalham arduamente,
São as mesmas que emocionam a alma,
Sem medo de escrever e fazer diferente.


As mãos que acariciam o seu rosto,
São as que sensibilizam escrevendo
Num papel em seu valioso minuto.


Mãos cicatrizadas. Delicadas. Cuidadas.
As mãos que não podem parar.
A poesia não pode acabar...


As mãos colocam movimento,
A poesia é levada pelo vento.
A imaginação conquista a nação.


Graciele Gessner.

Paz no reencontro!



Suspirámos
no tempo,
a busca dessa paz,
que nos fugia,
quando antes
permanecia em nós!

Buscámos
no tempo,
a razão dessa ausência!

Lutámos
no tempo,
pela sua reconquista!

Reencontrámos
neste tempo,
tu como anjo meu
e eu como anjo teu,
essa paz rejuvenescida
com tudo que a compõe:
a compreensão,
a tolerância,
a amizade,
tudo
com muito amor!

Um encanto que voltou
por uma esperança
nunca perdida,
porque ficaram em nós,
as raízes desse amor!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 17 de março de 2010

Hoje é o dia


Hoje é um lindo dia...
Para quem está apaixonado,
Sentindo-se no íntimo envolvido;
Repleto de vida, de alegria.

Vamos aproveitar o dia!
Vamos fazer a diferença
Mais um dia, tudo começa...

Todo dia, todo momento,
Estarei pensando em você!
É inevitável não pensar...
Como não se apaixonar?

Hoje é o dia das revelações.
Eu gosto! Gosto muito de você!
Será que o amor vai me fisgar?
Hoje quero te namorar...

Graciele Gessner

terça-feira, 16 de março de 2010

Apogeu


Carinhos e afagos encontro
No apogeu dos teus braços
Vou além do céu
Muito além do mar
Percorro o universo
Na intensidade de amar

Deleito-me em teus braços
Faço deles minha morada
Meu porto seguro
Aquele que me protege
Meu muro

Minha rocha
Meu mundo
Fujo de tudo

No apogeu dos teus braços
Me perco
E me acho.

Nanda Costa

Agitação


As palavras do meu poema
têm a cor da saudade.
Talvez a saudade absurda de sonhos
medrados na inocência dos cravos.
As rimas do meu poema
têm o odor da saudade.
Talvez a saudade proibida
de sonhar em contra-mão.
As metáforas do meu poema
têm o paladar da saudade.
Talvez a saudade envergonhada
do hálito quente deixado pela voz das cigarras.
E assim me agito neste ninho de saudades
sem descanso para as minhas asas remendadas.

Marta Vasil

Parabéns - Andreia


Tu foste a ditosa criança,
que ditosamente a vida ao mundo trazia,
numa hora em que a esperança,
de esperança ao mundo sorria.

Nos teus olhos falava o amor,
o teu grito de paz, de amor falava.
Trazias contigo o esplendor
da paz, que em ti se deslumbrava!

Que em ti, não seja esquecido o dia,
em que à vida deste a mão,
recorda que contigo, a vontade nascia,
que fossem vida, os sons do teu coração.

E neste dia em que a mocidade
te acolhe e envolve num abraço,
recordo quando era eu, com saudade,
que te acolhia em meu regaço!


De alguém que nunca te esquece e que sabe que no teu caminho não surgirão apenas vitórias, mas que deseja, que as aparentes derrotas te façam vitoriosamente sentir, que a sabedoria rodeada de humildade, transformarão os momentos menos bons, em lições que te ajudarão a caminhar na vida.
Tua mãe e sempre, sempre amiga!
Parabéns Andreia, pelos teus 21 anos!


Fernanda Rocha Mesquita


Gostaria

Gostaria...
De o teu toque
Sentir na minha mão...
Para sentir outra vez
A certeza do teu amor
Eu beijaria os teus olhos
Para que adormecesses
A meu lado
Acariciaria os teus cabelos
Arranharia levemente o teu peito
E deitar-me-ia junto
Ao teu coração!
Para sentir
a cada batida... tua
O que sentes por mim!
A cada batida
Um segundo de nossas vidas... passaria
E o meu amor
Seguro... navegaria
Para um Amor... sem fim!

Andreia Alfama

Do

segunda-feira, 15 de março de 2010

O vínculo do Poeta com a Poesia


Quando comecei a me dedicar à escrita, escrevia apenas para preencher o vazio que ficou na vida – um sonho interrompido.

De início escrevia num caderno, o interesse de publicar na net veio quando eu tinha a minha página de fotos (flogão). Depois, acabei conhecendo por casualidade Recanto das Letras, a partir dali não parei mais. Atualmente, a minha página oficial é o meu blog – é o meu espaço, o meu mundo dos escritos

Jamais tive a pretensão de ser reconhecida e muito menos chamada de poetisa. Sei perfeitamente que não sou poeta de grande perfeição, mas admito ser uma escritora amadora e apreciadora das artes – músicas, fotografias, textos.

Penso que a poesia fez um papel importante na minha vida, pois através dos versos livres e sem regras pude estar em mundos nunca antes imaginados. Na escrita ultrapassei as fronteiras, tive a oportunidade de sentir a leveza da brisa, da liberdade tão almejada. Compor versos mostrou-me como é fundamental a leitura contínua, conhecer a gramática e a ortografia, saber interpretar e compreender cada palavra lida ou escrita.

A poesia virou o meu vício, meu passatempo favorito e ao mesmo instante o sustento da alma. O vazio que existia dentro de mim não podia ser preenchido com alimento, mas sim com letras.

Contudo, sentia-me extasiada com os versos, o amor foi o meu alicerce, a minha fonte de inspiração. Tudo isso é meu depoimento, do quanto o vínculo com a poesia e o poeta andam de mãos dadas por esta vida a fora... Quando sentir um vazio na alma, escreva! Acredite, fará um bem enorme.

Graciele Gessner

---


Existem silêncios,
que depois de magoarem tanto,
nos tornam mais fortes.
São como amantes,
que nos roubam beijos às escondidas
e nos devoram o corpo e a alma
como se fosse sempre a última vez.

Existem silêncios,
que depois de magoarem tanto,
ensinam-nos o caminho do amanhã

colando-se aos lábios,

sêcos.

>Vanda Paz

Eu romperei
os teus silêncios;
sempre ao teu lado
como Amigo eterno!

domingo, 14 de março de 2010

Sou, quem sou (desde 14.Março.1946)


Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…

Sou
um amigo da paz,
da tolerância
e do Amor…

Sou
um amigo fiel,
sempre ao lado
dos fracos,
dos aflitos,
dos carentes.

Sou
um homem
que defende
a dignidade,
a honra
e a verdade!

Sou
o que outros pensarem,
mas, sou quem sou!

José Manuel Brazão



Hoje é um dia duplamente comemorativa:
Dia Nacional da Poesia!
Aniversário do poeta Zé Brazão!

Zé, desejo de coração vida longa!
Muitas inspirações e muitas alegrias!
Feliz Aniversário!!!

Lembre-se, a paz consiste em enfrentar os percalços da vida.
Esta é a realidade da vida, teremos dias alegres e dias tristes...
Façamos deste teu projeto "Nós e o Refúgio das Emoções"
o amparo das almas que buscam o amor, a paz, a amizade.

Graciele Gessner.
14.03.2010


Vanda Paz disse...
És quem és, e ainda bem que serás sempre assim.

Um grande beijo desta tua sempre amiga.

Que tenhas um dia cheio de luz e harmonia.

Parabéns por mais uma ano de vida e que o próximo seja como mais desejares.


.......................

És fruto de ventos fortes e de brisas, de sol e de sombra, de ti próprio e de outros. Um pouco de tudo te faz ser como és: homem, amigo e dançarino de emoções. Assim te vejo.

Um grande beijinho de parabéns e muita luz para te deixar ver caminhos que te levem a ser feliz.

Marta Vasil


Maria Valadas disse...
"Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…"

És e serás sempre o que "lavras" nos poemas.

QUERO AQUI DESEJAR-TE OS MEUS SINCEROS PARABÉNS POR MAIS UM ANIVERSÁRIO COM PAZ, SAÚDE E
AMOR.

Recebe um beijo com ternura da SEMPRE AMIGA DE VERDADE,

Maria

sábado, 13 de março de 2010

Chave da Vida


Ninguém
é dono de nada.
Nem de si
nem da Vida!

Caminhamos,
vagueamos,
por este
e aquele caminho,
mas
quando paramos,
encontramos
muitas portas,
procuramos a nossa,
parecem todas iguais!

Mas há uma,
com muita Luz;
aproximamos dela,
procuramos a chave,
não a encontramos!

Como entramos?

É Ele que tem a chave,
a chave da Vida…

José Manuel Brazão

sexta-feira, 12 de março de 2010

Renascer


Nasci
para um caminho.

Cresci
a percorrê-lo
parando
aqui e acolá,
pensando
na linha da vida!

Vivi
entre hesitações,
sensações
e tentações!

Vivo
numa curva do caminho,
procurando meu destino,
sempre
com o olhar
em quem passa,
nos que vou conhecendo:
que me acarinham,
me sorriem
e nos que me amam!

Renascerei
para ser melhor,
do que fui ontem…


José Manuel Brazão

Angústia de um amor


Foi belo
o amor que te dei
e os momentos vividos,
que não se repetem,
apenas ficam
na memória do tempo!

Foi belo
aquele amanhecer
que gerou dentro de ti,
a paixão, o amor
nunca antes vivido
e que voou
pelo mar imenso
e nos juntou
num sentir
forte,
muito forte,
que parecia eterno!

Um eterno
enquanto durou…

Até anoitecer…

Ficam marcas
desta paixão,
deste amor original,
distante
que uniu corações
que só nós entendemos
e o destino...

José Manuel Brazão

"A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida."
Vinicius de Moraes

quinta-feira, 11 de março de 2010

Apetece partir...!


Apetece partir ao encontro
de um anoitecer
que alivie minha alma,
depois de um amanhecer,
que aparecia
com um sol radioso,
mas enublou minha vida!

Nesse amanhecer,
vivi esperança,
paixão e amor.

Quando ia o Sol,
vinha o poente
e no silêncio da noite,
meu coração ficava doente!

Esse amor adormeceu,
tornou-se sono profundo,
para não acordar!

Mas acordei
e vi uma Luz,
que não era o Sol
do amanhecer,
mas um sinal
para não ir por aí…

Confiei,
reflecti:
o amor é belo,
mas vivido
com compreensão
e entrega
nesta caprichosa vida!

Apetece partir
e parto!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 10 de março de 2010

Momentos (sonhos) impossíveis


O amor
existe em cada um de nós!

A paixão
leva a que o sonho,
transforme
em realidade
o amor!

Cada coração sente-o
com mais intensidade
à descoberta da felicidade;
ou de momentos felizes!

Para nós
o que parece impossível,
não é o amor!

São os momentos,
esses momentos,
que nos amarram,
nos destroem,
até ao impossível!

Corações ardentes,
pessoas distintas,
que deixam grãos de amor,
por caminhos diferentes!

José Manuel Brazão

terça-feira, 9 de março de 2010

Desespero


Quando uma pessoa está na fase de desespero é porque perdeu a esperança, o alento e por aí fora…

A sua mente está confusa e reflecte-se no próprio corpo tornando-se doentio.
Vivendo com esperança e alento ganhamos forças para enfrentar os obstáculos e as contrariedades que se nos deparam no nosso caminho (Vida).

Já passei por isso e notava que perdia o discernimento, andava perdido sem saber como dar a volta. Se era 2ª feira e tinha um caso para resolver na 4ª feira, naquele dia começava a martirizar-me sobre o assunto. Quando chegava o dia encontrava-me esgotado e sem o assunto resolvido.

Alterei a minha forma de estar na Vida e grande parte dos meus comportamentos ajudaram-me a viver!

Hoje, vivo um dia de cada vez, não pensando no ontem, mas no hoje e, amanhã logo será!

Sou um homem com esperança, mas sempre!

Agora a vida é para mim uma coisa bela e por isso, também por isso ganhei muitos afectos e carinhos de pessoas que conheço pessoalmente e de outras que apenas me contactam.

Existem pessoas que vivem muito mal, algumas até confrontadas com a miséria.

O que fazem elas: Não desesperam; esperam …

… com esperança e saudades do futuro!

José Manuel Brazão

NOTA: Texto literário com a visão do Autor, mas sem base científica.

O que faz falta nesta sociedade de homens tristes é isso mesmo... a esperança! é-nos exigido tanto, que deixamos de ser quem somos, para ser o que os outros querem que sejamos... passámos a ser o sonhos dos "outros"!!!

>Acho que este tão popular desespero mundial... sim mundial... se deve ao facto sermos, cada vez mais, individualistas.
deixo uma sugestão: voltemos a ser irmãos, de novo!
parabéns, grande texto... e felicidades :D

Um beijo de quero mais! - Aquele beijo



Um beijo de quero mais!
.Um beijo que só ele foi capaz de dar... Um beijo que faz sonhar! Um beijo que tira o fôlego, que leva perder a razão, que nos faz refém da situação. Um beijo de sedução que nos transporta ao céu, que aflora os desejos mais ocultos.

... Aquela boca sim, aquela em especial é capaz de dar aquele beijo com gosto de quero mais! Só beijando aqueles lábios para entender a tentação contida nesta trama.

Graciele Gessner


Aquele beijo

Todos os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!

Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!

Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!

Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…

José Manuel Brazão

Brilharam as estrelas


Pela noite
passaram pela memória,
memória do tempo,
familiares,
amigos, Poetas,
gente anónima,
num desfile
de carinhos,
generosidade
e solidariedade!

Pela madrugada
vi o Céu
e as estrelas
brilharam para mim,
anunciando:
o Poeta está vivo,
o Homem renasce
para ser melhor
do que foi ontem…

José Manuel Brazão

segunda-feira, 8 de março de 2010

Com a Poesia...


Com a poesia,
sinto alegria;
repousam os dilemas,
nascem os poemas.

Com a poesia,
param as angústias,
as tristezas,
as desilusões.

Com a poesia
nascem emoções,
mensagens de paz,
harmonia e amor.

Com a poesia
nasce a esperança
de viver
e de conhecer amigos,
amigos de verdade.

Com a poesia,
nasce a libertação,
a conversão
aos valores humanos.

Com a poesia
nasce um estilo,
uma forma de vida,
uma visão do mundo,
que leva o poeta
à descoberta:
da verdade,
da realidade,
sem palavra encoberta.

Com a poesia,
nasce a minha poesia…


José Manuel Brazão

Nunca me arrependo do que escrevo!



Hoje é o teu dia! O nosso dia: dos que te amamos!

Sonhaste e eu apareci diante dos teus olhos!

Não mais nos deixámos, gostámos um do outro e passámos a amar! Um amor que se transformou numa linda história de amor!

Distantes no dia a dia, mas convivemos e vivemos como se estivéssemos sempre juntos!

A convicção deste amor leva a que um completa o outro, que se admiram mutuamente, que um sofre as tristezas do outro e que vivem felizes pelas alegrias!

Ao longo do tempo, este amor foi crescendo e sem limites, exigindo de nós um esforço – valeu a pena – para nos compreendermos cada vez melhor!

Existem frases que marcarão as nossas vidas. Estou a pensar numa que escreveste: "Das coisas boas da minha vida... você certamente é a melhor!..te amo!"

Admirando muito a mulher que sofreu muito no passado e que hoje já superou o possível, desejando caminhar sem olhar para trás, levou-me a escrever este poema:

Acreditas…

Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

Passearás
o teu charme por mim,
e me encantarás,
por este amor sem fim!

José Manuel Brazão

Assumo tudo o que escrevo! No tempo pode já estar fora desse tempo!
Mas o escritor tem um património literário e não deixo que as palavras, as minhas palavras sejam levadas pelo vento...
Beijos e Abraços