Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 29 de setembro de 2013

Sou o que sou e nada mais

Sou um poeta mudo entre os sinais
onde as palavras não imitem sons,
angústia de muitos e outros que tais
escrevendo seus sentires maus e bons.

Sou a chegada que inventa partidas
no rumo dos versos e do poema,
margem limite das vidas esquecidas
e arremesso para qualquer sistema.

Sou balão de ensaio e sopro de velas
e tão verdadeiro como fingidor…
tal como o mar acolhe caravelas.

Sou mero defeito, até no esplendor
e observo a partir das janelas
que me inspirem a escrever o amor.


António MR Martins

Sem comentários: