Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 30 de novembro de 2013

Aprisionada pela vida

À distância, o desencontro,
Promovem esta terrível saudade.
Sinto um desejo não revelado,
Tenho um sentimento descontrolado.

Desejo estar contigo numa eterna vida.
Ao seu lado descobri o verdadeiro significado do existir.
Não consigo suportar a solidão, isolamento;
O meu coração suplica por sua presença.

Eu não resistirei, não suportarei;
Penso nas possibilidades deste amor.
Sei que vivemos em mundos distintos,
Mas acredito no encontro das almas.

Lá fora, chove neste instante.
Surgem os obstáculos não planejados.
O telefone toca desesperadamente,
Atendo, é você me questionando.

Momentos de silêncio, paralisação das falas.
Estou sendo controlada, não posso responder.
Fiquei frustrada pelo fato de não ter a liberdade.
Apresento-me prisioneira, encarcerada pela vida externa.

Até quando aguentarei tal pressão psicológica?
Sinto-me aprisionada pela vida externa.
Alegro-me com a liberdade de viver internamente,
Mas quero explodir os meus reais sentimentos.

Graciele Gessner


Sem comentários: