Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 10 de maio de 2014

Tempo ao tempo

Pressenti tua presença logo que cheguei aqui
Nesse tempo que dei ao tempo...
Atravessei por mares e caminhos tortuosos... Mas...
Entrei por esta porta e estavas ali...
Adivinhei-te... Atravessei... Corri... Noites adentro... Dias infindáveis,...
Percorri uma extensa e dilatada estrada, mas aqui cheguei...
Inesperadamente onde nada mais esperava...
Guardei uma voz... Para gritar neste momento
E de repente o que mais desejo é ter-te em meus braços
E neste silencio um alvorecer de muito tempo!

Celina Vasques

Sem comentários: