Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 27 de abril de 2014

No pulsar da tua Vida

Recordo todos os momentos
das tuas palavras desconcertantes,
sem limites de desejo
num perfeito sonhar
sem querer acordar,
mas antes acreditando
tudo ser possível
e nada impossível!

E assim te amei

nesse pulsar da tua Vida
em que tudo era libertação
de nossos corpos
em paixão ardente
e amor prazeroso!

Alguém “acordou” esse sonho

antes do teu tempo,
do teu momento certo!

Assim mal acordada

desse tempo,
que não viveste
com a tua plenitude,
criou-te a angústia, a ansiedade,
de hoje hesitares na atitude!

Agora revive:

descobre minha carne,
toca minha pele,
sacia-te em mim,
suga minha alma!



José Manuel Brazão

1 comentário:

Anna Júlia de Carvalho disse...

Entendi perfeitamente...
Bom ler-te!