Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014




segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Sublimação

Dou-te o azul que não tenho
Dás-me o verde que não tens
Meus olhos impuros
Por tuas negras asas
Teu silêncio causticante
Minhas ríspidas palavras
Joguemos tudo de comer aos leões
Benzemo-nos
Meus olhos se pregam nos teus
E o que vejo me enternece
Tua palavra entra pela minha boca
E adoca minha língua
Tuas asas levam-me
Atravessamos o tempo
Perdemo-nos
Encontramo-nos
No infinito... Inspiração...


regina ragazzi

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Bom dia futuro!

Já tanto vivi
e fiz tão pouco
para aquilo que sonhei;
mas pacientemente
viverei
dia após dia
cumprindo para o que vim,
semeando tudo de bom que existe em mim
e serenando pelo Amor que dei
e todo aquele que recebi!

Diante da Vida
bom dia esperança
bom dia futuro!

José Manuel Brazão

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Esta noite de Natal de 2014

O silêncio me rodeia,
convive comigo
há muito tempo
como amigo
a que já me habituei
e resignei!

Vou à janela
virada para o Rio Tejo,
vejo as águas serenas,
chuva a cair,
que deixa um cheiro,
invulgar, confortante
que me serena,
me relaxa
e me leva a pensamentos
distantes e recentes.

Vejo imagens
de tempos que não se apagam
e de um presente doloroso,
mas que me deixa uma luz,
que mostra a esperança
a sorrir com a Lua,
iluminando
meu corpo e alma,
sentindo eu as forças
para amanhã
continuar a minha caminhada,
sem hesitar, sem parar!

José Manuel Brazão
24.DEZ.2014



quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Pedaços de Lua



Amanheceu um sonho
Interminável madrugada
No clarear do dia
Relembrando momentos
Irreais! Sombrios! Inquietantes!
Tão densos de seus mistérios
Não poderia deixar passar
A sede de descobrir teu íntimo mistério...
Que mesmo ao longe, mexe com os sentidos.
Despe a alma, corada, sinto-me nua...
Como se adivinhasse
meus segredos e fantasias.
Olho para o céu, sinto-te poema
E vejo a lua se desmanchando em versos
Derramando flashes iluminados
Sobre o amor que existe em mim
E me desfaço em pedaços
Pedaços de lua.

Su Simon


sábado, 13 de dezembro de 2014

Almejando sentires



verdadeiramente,
olho-te!...
surpreendentemente,
olhas-me!...
moderadamente,
sorrio para ti!...
energeticamente,
sorris para mim!...
fantasticamente…
em plena
e mútua empatia!...
majestosamente…
um sopro de felicidade!...
inesperadamente,
abraças-me!...
prontamente,
abraço-te!...
repetidamente
abraçamo-nos!...
indubitavelmente…
preciso de ti!!!
António MR Martins


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Palavras


Palavras
só palavras!

Tantas gastas

e pouco usadas.

Quando procuro

quem as disse
ou escreveu,
fico desiludido!

O poder da palavra

é infinito!

As palavras

estimulam
ou desmotivam.

As palavras

criam paz
ou convulsões.

As palavras

causam desavenças,
em vez de uniões …

Para mim


as palavras

são um dom da natureza
para se conviver bem
com elas
e um elo de aproximidade
e de fraternidade …

José Manuel Brazão

domingo, 7 de dezembro de 2014

Aguardo uma brisa de ti

Nesta noite prometida
aguardas de mim
uma brisa
um carinho,
um abraço,
um sorriso.

Aguardas e sentes
que te desejo
e teu corpo entregas
em suor para te possuir
nesta noite prometida.

Rendidos nossos corpos,
os desejos foram cumpridos
entre quereres e sentires!

José Manuel Brazão