Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 15 de dezembro de 2013

Porque sei que poeta não sou

Viajo vezes sem importância
ao mundo do faz de conta
penso que não sei pensar,
deixo as palavras calar
porque sei que poeta não sou,
mas indago: Afinal o que serei?

Um pouco de Pessoa
com a tabacaria na algibeira
ou talvez Camões
que canta em plenos pulmões
que o " Amor é chama que arde sem se ver"?

Camões não serei por certo,
pois sei; que o amor arde e que se vê
em chamas, de tudo aquilo que completamos!

Pessoa também não serei
porque em mim só um ser habita
o mesmo que escreve e vivi
os pedaços de verdade da vida!

Não sei escrever palavras
apenas ordenadas;
todas as palavras
que a ponta do dedo vertem
já doeram dentro do peito
mesmo quando elas sorriem em vós
em mim já se rasgou o ventre
num parto sem dor
num ato de amor!

E afinal que importa, o poeta que sou?
Quando a minha vida é poesia!
Nunca a deixo seguir vazia...

Ana Coelho 

Sem comentários: