Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Lágrimas ocultas

Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
no meu coração!

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração
e Deus enxugar essas lágrimas!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Vento amigo...

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!

E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão

terça-feira, 22 de julho de 2014

Da palavra e do canto...

Ando cheia de silêncios
porque não sei cantar
Egoisticamente,talvez,
ponho em prática
o que me vem ao pensamento
Ouvir menos os homens,
mais os pássaros
Definitivamente é o que mais me dá prazer...

regina ragazzi

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Nostalgia

Cada dia que nasce
a nostalgia percorre
teu corpo e alma
e fica dentro do teu coração!

Vives com olhar distante
vindo até mim,
olhas-me em imagens,
nas palavras e pausas...

O olhar se aproximou,
beijas os poemas,
sentes o perfume romântico
de cada um
- viveste dentro deles –
queres evitar de reler e reviver,
mas não consegues,
a nostalgia vive em ti!

José Manuel Brazão


quarta-feira, 9 de julho de 2014

Distante

Tentei seguir um rumo a deriva,
afastar os pensamentos ruins,
ver primavera onde o outono surgia
e verão queimando o inverno.

A desilusão tomou conta de tudo
devastando a poesia, o ritmo,
o bom humor...

Apaguei o sorriso que carregava no rosto
Aquele que se abria sozinho ao lembrar de ti
Parei de ver estrelas cadentes...
de imaginar imagens nas nuvens. 

Não há revolta, há certeza de que para ser feliz,
não basta palavras doces, e versos melosos
é preciso amor verdadeiro, sincero.

O tempo continua a correr 
envolvendo-me no silêncio,
calando os sentimentos 
e os sonhos coloridos

Assim, sinto você
mais e mais e mais
Distante!

Su Simon


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Deixa que o tempo seja tempo...

Sei muito bem pela Vida que já vivi  como são as hesitações, as indecisões, o medo de avançar e quando isso acontece não é o momento certo!
Convivo com a serenidade possível, teflicto bastante e agarro-me à Fé e à Esperança deixando-me levar pelo tempo até aparecer esse momento certo.

Deixa que o tempo seja Tempo
Deixa sim
que o tempo seja tempo
de nos encontrarmos
pelas hesitações,
e indecisões!

Deixa sim
que o tempo seja tempo
para entendermos
os nossos sonhos
o nosso alvorecer,
os mistérios da Vida!



José Manuel Brazão

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Solidão a dois

Quem são dois?
Dois sou eu mesmo
já que sou par de mim
porque ninguém é sozinho
Nem precisa de espelho pra saber disso
Com quem falo primeiro?
É sempre comigo
É comigo que brigo, que xingo, que resmungo
(na maioria das vezes)
É com quem choro ou rio
(muitas vezes sem ninguém mais saber)
Sou eu que me critico e que me aconselho
(em primeiro lugar)
Sou eu que me acarinho
(quando preciso)
Depois é que vem o outro
que não é o dois mas o quatro

Aí sim eu entendo essa tal solidão que todo mundo diz...

regina ragazzi