Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Ser pai é...


... Não apenas saber fazer, mas ter consciência de assumir uma responsabilidade para a vida toda. Há tantos pais que acham que assumir é apenas registrar o seu filho, dar um sobrenome. Não sei o que se passa na mentalidade destes tipos de pais, mas a sensação é como se os filhos fossem um produto que precisa ser rapidamente patenteado. Sinceramente, não sei o que realmente pensar por tal conduta de certos pais.

No entanto, há pais que esquecem o quanto os seus filhos anseiam por seus cuidados. Chego a pensar que muito antes de seus filhos nascerem, os pais deveriam ter passado por uma transformação mental e de conduta.

Ser pai é honrar a calça que veste. Assumir a responsabilidade do sustento e da criação com maturidade e discernimento. Pai é o exemplo do Homem digno, respeitoso, trabalhador.

É lastimável ver quantos pais miseráveis não sabem respeitar as suas mulheres e seus filhos. Perdeu-se o conceito de preservar a família. Há muitos homens que precisam rever urgentemente o conceito sobre Ser Pai.

Graciele Gessner.

CAMINHOS


Sou viajante errante,
a surpresa tomou conta de mim,
ao escalar o caminho das emoções.

Atravessei o oceano,
para além mar aportar...
Balancei feito ondas.

Emoções me dominaram
vivenciei novos sonhos.
E das mãos do poeta,
em ritmo suave, virei poesia.

Agora sou verso, sou rima,
sou amor, sonho e ilusão.
Sou gota de azul, 
pintando o oceano.

Viajarei por outros caminhos,
serei textos da vida ou
diálogos de amor ...


Meu coração quero aportar
no refúgio das emoções,
viver amor sem limites
e voltar entre nossos sonhos.

Aportarei de vez no caminho das emoções
e encontrarei o Zé e suas poetas
farei de lá,  meu porto seguro.
Serei poesia com emoções.


Sueli Rodrigues

Querida SU
Estou emocionado com este poema!
Muito bem elaborado em que usaste
nos versos os títulos do meu grupo
de Blogs de que sou titular!
Um lindo gesto de amor da Poeta
além de Poeta residente desta equipa
e uma grande Amiga!

Beijo grande do ZÉ


Sueli Rodrigues disse...

Zé esse porto é lindo! quisera eu poder chegar até aí, não apenas em sonhos, mas de corpo e alma, enquanto isso não é possível, deixo aqui registrado toda a sedução que seus cantinhos poéticos me encantam e seduzem... É seu esse poema, e assim me sinto hoje, versos e poesia.
Su


Por ti só bons sonhos


Sueli Rodrigues

O poeta é sonhador,
sempre foi assim
tentando florir,
mesmo que as suas flores estejam a secar!

Por ti o sonho,
 vale sempre a pena!

És tão autêntica,
tão Amiga,
que não duvido de ti,
para enriquecer tudo o que já tens,
nasceu, cresceu e morrerá em ti!

José Manuel Brazão

Que bom encontrar um parceiro de sonhos e atravessar grandes mares, percorrer pelo espaço, e ter um herói pras fantasias de mocinha e cowboy,linda poesia Zé!
obrigada

SONHO MARCANTE


Nunca mais vi seu rosto, seu sorriso ,
O desespero, às vezes, toma conta
Uma lágrima brota no olhar...

Difícil aceitar que estas longe
E a noite, quando sonho com você...
Seu sorriso faz festa na minha mente.
Parece tão real...
Chego a sentir seu perfume,
Teu abraço
Seus olhos
Suas mãos...

Então seca o pranto com um beijo carinhoso.
Acordo, tateando a cama a procura do meu sonho...
Sinto saudades sua e não quero acordar.
Quero ir ao encontro do sonho perfeito,
fazer dele, versos que iluminam a noite,
e juntos assistir ao nascer do sol,
caminhar pelos campos,
sentindo o cheiro das flores
que alegres dançam pra gente...

E quando o sol se por, admirar as estrelas
cultivar e continuar sonhando...
dar a vida um colorido mágico.

Sueli Rodrigues



SU
Um poema marcante e emocionante.
Beijjooo do ZÉ


Lembrando: Naquele dia... o Mundo desabou em mim!


Domingo
manhã cheia de sol,
pedia passeio matinal.
Parti para o passeio habitual.
De repente,
dor aguda inesquecível,
transformou aquela manhã
cheia de sol,
numa tarde gelada,
numa noite estrelada.
Tarde gelada
sem destino!
Noite estrelada
pensando que na casa celestial
o João me esperava.
Não parti
e naquela hora
tão pouco nos separava!
Alguns choraram,
mas não chore quem me amam.
Nunca me senti tão sereno,
tão bem comigo!
Antes só pensava no futuro
e ficava inseguro!
O dia chegará, quando não sei!
Gostaria que fosse o João
a receber-me:
tanto amor me daria…!
9 de Dezembro de 2001

José Manuel Brazão

O meu primeiro poema em Abril de 2002 *


http://www.youtube.com/watch?v=LpYj_sI79v8

domingo, 29 de abril de 2012

Este foi o meu primeiro poema com que nasceu este Blog



SEXTA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2007

Rosas amarelas

São as rosas que gostas:
rosas amarelas!
Belas
como o teu olhar,
o teu sorriso.
Belas
como os teus gestos,
as tuas atitudes.
Belas
como o teu amor!
Vejo rosas,
rosas amarelas,
ao meu redor.
O seu aroma
é o teu perfume.
Perfume que não me deixa
e, tu que não me abandonas!

José Manuel Brazão

Este foi o meu primeiro poema com que nasceu este Blog “ No caminho das emoções “

Um lugar somente nosso


Em algum lugar
Em que pudesse
Revê-lo e te amar,
Querer-te e abraçar.

Um lugar apenas,
Em que seria o sempre,
Pertenceria, permaneceria
Em nossa eterna história.

Um lugar somente nosso, de encantos;
Quão mágico e cheio de esperança,
Lembranças dos nossos sentimentos.

Graciele Gessner


[....]

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Conhecemo-nos
tão bem,
como se vivêssemos,
juntos
cada instante da vida!

Distante
vivo as tuas amarguras,
os teus dilemas,
o querer e não poder,
que por vezes
penso :
estamos tão próximos!

O meu coração
embriaga-se de paixão,
de amor;
visto-te rosas vermelhas.
Olho o teu corpo,
fascino-me
com esse jardim,
delicio-me
com as pétalas de amor,
cheiro
o aroma que vem do teu corpo!

São os meus pensamentos,
distante de ti!
Estou cansado de sonhar,
mas vivo para te amar!

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Aguardo o teu sorriso!

José Manuel Brazão

José, histórias que se repetem, conhecidas, que causam emoção pois tocam profundamente o coração. O poema revela histórias conhecidas e igualmente vividas...Belos poemas de amor que encantam, que emocionam...Parabéns pra ti e para a poetisa Graciele! Bjos

Katia Naegelle

sábado, 28 de abril de 2012

Aprendiz da Vida


Amanheci com o Sol invadindo meu corpo
e aconchegando meu coração
sempre caloroso e pronto para a Vida!

Vida que vivi e ansioso por um amanhã
de aprendizado e evolução
que ajude o Homem sedento do Bem
e se reflicta nas minhas palavras em Poesia!

Serei assim nesta Vida e para além do azul
que espero serenamente!

José Manuel Brazão


* O Poeta não se esquece da emoção ao criar este poema!




José Manuel, que maravilha, amigo irmão! O seu poema chegou a mim e penetrou, transmitindo-me o amor pela vida, a esperança no Homem, que, acredito, nasceu para o Bem. Esperança no mundo que busca a felicidade no novo dia que nasce, que se renasce.
Um grande abraço
Manuela

Chegará o teu amanhecer!


Há muito tempo
que vejo o Sol nascer…
Já nem me lembro
quando foi…!

Nem sempre
ele me sorri,
por vezes
 parece cinzentão,
mas quase sempre,
brilha e aquece
o meu coração!

Tu
minha alma querida,
ficas triste,
muito sofrida,
incompreendida!

O teu amanhecer,
nem sempre é igual.
Ficas temerosa
pela tua rosa,
a florescerviçosa,
que te alivia os momentos
que o destino traçou…

Eu
com fé inabalável,
vejo mais perto
o teu desejado Sol;
sereno, digo-te:
amor da minha vida,
chegará o teu amanhecer!

E aí
tu
e a tua rosa branca,
verão o Sol raiar,
como nunca viram!

Vossas vidas
estarão nas mãos Deus…

E eu
distante mas próximo,
verei e sorrirei
para a vossa vida,
quando esse amanhecer chegar!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Uma nova visão


Uma nova visão
ficou encarcerada
nas brumas do esquecimento.
formas egocêntricas
nos meandros matreiros
de não mostrar a essência…

Uma nova visão
a mim me acompanha
semelhanças tão vastas
entre criticas que escutei
no simplicidade
com que acreditei…

Uma nova visão
é um raio transparente de luz
que me mostra
o apagão que és
tal como outros que indicaste!

Ana Coelho

Valsa


O piscar dos olhos,
O piscar da vida;
Dos olhos que são nossos,
Da vida que nos foge.

O virar das folhas,
O virar dos sonhos;
Das folhas que rasgamos,
Dos sonhos que se vão.

O tocar das teclas,
O tocar das mãos;
Das teclas onde nascem canções,
Das mãos que vão embora.

O passar dos pés,
O passar do tempo;
Dos pés que param e ficam,
Do tempo que nos leva tudo.

Luciene Lima Prado

Vem, não tarda doce Poeta


Todos os dias te espero
para ouvir as tuas palavras,
ver o teu sorriso lindo
e ler os teus poemas de encanto!
Esta saudade demais
angustia as minhas palavras,
entristece minha alma,
minhas mãos hesitam,
não encontram as palavras
e o que será de mim
pobre poeta do  amanhã,
se não te vejo mais.
Vem, espero-te,
não tarda minha doce Poeta!

José Manuel Brazão


quinta-feira, 26 de abril de 2012

POETA




Poeta, lindo poeta
Que descreves o amor com tamanha ternura
Que envolve meus labios em gostosa tortura
Pudera em teus braços acalmar tamanha fissura
Poeta, belo poeta,
Que alegra meus dias e encanta minhas noites,
Que excita meio seio com palavras tão doces
Que faz-me lembrar que não estás assim tão longe...
  
Poeta, querido poeta
Roubaste minh'alma de forma tão certa
Bonitas palavras que meu encanto desperta
Certeza de que ti já estou à espera

Vem, não tarda doce poeta!

Anna carvalho

[....]

Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão



Sueli Rodrigues disse...
Poeta lindo, de olhos da cor de céu... queria eu ter palavras tão lindas como as que acabei de ler, pra expressar todo meu carinho... Que paz, encanto e felicidade a poesia da Anna me trás... e você poeta querido, respondendo em versos é deslumbrante... Parabéns

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Poesia e 25 de Abril




ANNA CARVALHO e o seu aniversário!


Anna querida, conhecemo-nos em 17.Fev.2011 através da Poesia e fomos em frente na Vida e na Poesia!
Na Vida seguimos depois caminhos diferentes, mas ficou uma Amizade muito forte.


Sabes que contarás sempre comigo para dar-te as forças necessárias a enfrentar a Vida e a orientares o teu Filho e meu Amigão Isac!


E neste 25 de Abril não esqueci do teu aniversário!


Quero que sejas feliz na companhia do Isac!


Beijo grande
do ZÉ





E assim apresento a nossa dupla de poemas " Sem ti " que foi considerada como das melhores que criámos!


Nada há em mim se teus olhos se afastam;
resta uma saudade que molha meu peito,
uma dor que acolhe minha’alma

Nada reluz sem teu Sol em minha vida,
como é triste esse caminhar sozinha...
Jaz em mim uma tristeza infinda!

Sem ti; sou de mim pouco mais que a metade ,
sou o que resta quando os sonhos se vão,
sinto-me sozinha no silencio da escuridão

Minha pele sente a ausência de teus toques,
meus olhos a ausência de tua paz...
Assim sem ti; nada apetece, nada resta...

Anna Carvalho



[....]

A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!

José Manuel Brazão




terça-feira, 24 de abril de 2012

Raio de luar


E de repente brilhou ao meu lado
raio de luar de onde não se espera
por fora poderia estar um tanto velha
melhor seria então dizê-la "anoitecida"

portanto originalidade de alma-coração
nesse mundo - interminável é a espera
pouco se diz, muito levanta-se o nariz
altas futilidades numa mesma esfera

assim mostrando minha mão amarela 
de quem entende de pintura quase nada
pincel, paleta e aquarela - fecham os olhos 
talvez entediados máxima alquimia estética

de versos ainda intraduzíveis às multidões
de tempo sem espelho a enlouquecer verões
de caminhos impossíveis sem retorno ou rota
de consciência a colorir o quanto nada somos

e me sorrindo generosa ela se levantou do banco
parecendo assim a praça estar em outra dimensão
a imensidão poética que transpirou daquelas mãos
foi só o esboço do que menos se enxerga a olhos nus.

Bruno Gaspari 
em participação especial

Bruno
És mesmo um grande Poeta! Nesta Casa só encontro Colegas a renderem-se à tua Poesia!
Muitos Colegas já foram divulgados no meu  Blog principal e atrevo-me a estrear-te hoje lá! rrss
Abraço do

Os olhos do meu coração



O meu amor por ti
vem de longe,
num silêncio sereno,
de muita convicção,
só visto pelos meus olhos,
os olhos do meu coração!

Sabes desta paixão
que passou a amor,
quando senti
a tua dedicação,
admiração
por mim!

Tens o conforto
do meu pensamento em ti;
nessa hora desejas-me,
fixas a minha imagem,
sorris para ela,
apertas no teu peito,
sentindo o meu corpo
levar-te ao prazer!

Cai-te uma lágrima,
enfrentas a realidade,
do amor nos aproximar
e o mar nos separar!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=Qqk570y9IZ4&feature=related



Zé, adoro ler as suas sempre lindas poesias! Ao poeta mais romântico e querido de Portugal, envio os meus sinceros parabéns!
Beijos daqui do meu Brasil,
Irene Duarte
Irene
Logo de manhã fico emocionado assim!
Nos últimos anos encontro Poetas muito queridos para mim!
Beijo Luso
do 

Sueli Rodrigues disse...
É o poeta escrevendo com a voz do coração....
Linda, linda, linda.
Fico estonteada de com sua poesia Zé...
Su


segunda-feira, 23 de abril de 2012

Sonhar com a utopia


Sonho
Com as finitas recordações
Sonho acordado com elas
Neste misto de recordações
Visionado em múltiplas janelas

Sonho
Com o gesto da criança
Brincando na praça livre
Almejos de uma bonança
Por que muita gente vive

Sonho
Com o trajecto futuro
Recheado de boas novas
Onde o virtuoso apuro
Desenvolva belas trovas

Sonho
Com melodias supremas
Juntas a belos cânticos
Onde sublimes poemas
Nos façam sentir românticos

Sonho
Com a pobreza perdida
E nunca mais encontrada
Onde se sarem todas as feridas
E as vidas sejam festejadas

Sonho
Com a amizade sentida
Em relances de felicidade
Amando de forma sofrida
Toda a nossa realidade

Sonho
Com um mundo que tarda
Nos passos para a Igualdade
Que no nosso âmago não arda
A plenitude para a Liberdade


António MR Martins

QUASE QUE ACREDITO


Feche os olhos.
Perca-se em devaneios
sabes que tenho amor
Amor assim: Tipo eterno!

Tenta acreditar
Sempre fomos amigos
Amigos irmãos...
Irmãos de alma e coração
Criei sozinha essa ilusão
Ilusão de amor, de te amar.

Manhosa... Fantasiosa...
Sou assim: Esse ser sonhador!
Tudo que diz: Vou logo acreditando...
Lhe peço querido
Feche os olhos
Eles dizem que me ama...
E sei: Estão mentindo...
Mas quase que acredito...

Sueli Rodrigues

Na alma do Poeta


Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria pensando
em quem lê a sua Poesia!
Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!

José Manuel Brazão

[...]

E a alma do poeta
aproveita todas as emoções
e as transforma em mimos...
Esse poeta sempre atento
aos mais secretos segredos
de um coração apaixonado.

Feito um raio de sol
invade os cantinhos
mais obscuros e solitários
e deixa sua luz aquecer
a saudade escondida.
Saudade de tempos que se foram
de amores acontecidos
de sonhos sonhados e realizados...
então a coragem ressurge surpreendente
e as forças precisas aparecem
invadem a alma do poeta
as lágrimas outrora escondidas
formam um rio de emoções!

Sueli Rodrigues


Mulher rendida


Amanheci ao som
da tua música preferida,
que passou a ser minha,
onde sinto serenidade,
que se completa com as tuas palavras!

Quando lês meus poemas,
sentes os pensamentos,
sem precisares
dos meus olhos fixares
para chegares à minha alma!

Escreves o amor com delicadeza
e se queres responder-me
superas-te sem limites!
Rendes-te a mim
e à minha Poesia
sorrindo... !

José Manuel Brazão

domingo, 22 de abril de 2012

REVELAÇÃO


Vejo o lamento sereno das palavras
brilharem na íris marrom...
Ouço o som do choro silencioso
de cada sílaba lançada
e a  insatisfação das palavras
que brigam entre si
para se chegar
a redenção...
Na profundidade de seus olhos.

Sueli Rodrigues

O mar dos nossos sonhos


Sonhar-te
Emaranhado em meus cabelos
Cheiro de vento
Mãos de areia arranhando minha pele
Sol... dourando meus pelos
Água de cachoeira se derramando em mim
Correnteza que me leva indefesa pra onde quiser
Sou folha que desce o rio ao encontro do mar
Desaguas... desfaz-se nas ondas
Desmancha-se...enquanto eu...
eu sigo solitária pra longe de ti...

regina ragazzi

[....]

Vens do mar,
desse mar imenso,
que nos distancia,
mas nos aproxima!

Quando nos vimos
em poucas palavras
nos sentimos
com carinho,
afecto,
e um doce amor!

Te vi como um anjo,
mas vieste do mar
e serás uma sereia,
sereia do amor!

José Manuel Brazão

sábado, 21 de abril de 2012

Espero-te


Todos os dias,
espero-te.

Passam as horas,
parecem-me longas!
Chegas, dizes-me “olá”,
dás-me um beijo
de amor e de saudade.

Sentas-te no chão
e poisas a cabeça
no meu peito;
pedes-me mimos
e eu dou!

Sou homem de paixão
que olha para ti
e emociono-me
pela beleza que mimo;
acaricio o teu corpo,
ficas serena,
olhas para mim
e vejo os teus olhos
brilhantes, húmidos
e com lágrimas.

Que tens?
Sorris e dizes-me:
São lágrimas de amor
e de alegria!

Também preciso de ti
e espero-te sempre…

José Manuel Brazão

Um amor que enobrece


Amo
Deus
como uma criança
sendo gerada
no ventre
da sua genitora
onde o ar
ainda não concebeu-a

Amo
Deus
como inocência
conduzida com proteção
de falanges e mais falanges
de anjos do trono

Amo
Deus
com intimidade
só assim
me sinto
mais perto
Dele

Amo
Deus
como uma boca
imunizada
límpida e sadia, nunca
se contaminara

Enfim

Amo
Deus
como quem ama
a verdade e a lealdade.

Luiz Mário da Costa

Mario
que beleza de poema de um profundamente crente. Um final para guardar!
 Abraço do ZÉ

EU (O AMOR) VIVO SÓ!


O amor caminhou pelas ruas,
só encontrou o silêncio.

Entrou em becos, virou esquinas,
só encontrou o silêncio.
Vagou por avenidas, atravessou oceano,
só encontrou o silêncio.

Subiu às nuvens, passou por estrelas,
deparou com a lua,
só encontrou o silêncio.

Cansado, se fechou no coração
agora vive só,
no silêncio de sua saudade.

Sueli Rodrigues
[....]

Eu o amor
vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Eu o amor
vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão

Ócio


O que me consome
São as horas vadias
A mente vazia
O pensamento ocioso
Isso me consome!

Quero um fiozinho só de inspiração
Ou um bom livro na mão
Uma xícara de café
E a janela bem aberta
Pra que eu olhe de vez em quando lá pra fora
E veja o pássaro, a libélula, a borboleta
Até quem sabe. um anjo!
Desde que tenha asas....

Eu quero esmiuçar aqueles versos
Que li no livro do”poeta do hediondo”
Até queimar meus neurônios
Ou minha cabeça explodir
Eu quero sim!

Eu quero qualquer coisa, leve ou abrasadora
Que me tire dessa estagnante mornice
Enquanto correm os minutos lá fora
E meu tempo aqui dentro é perdido

Quantos poemas! Quantos livros!
Quantas notícias novas nos jornais...
E eu não produzi nem um dístico!

Eu quero o sangue rubro que corre em minhas veias
Aquecendo a ponta dos meus dedos
E fazendo nascer neles letras, versos, poemas...

Só não quero ficar aqui
Envelhecendo, preguiçosa, a minha mente
Adoecendo o meu olhar
Deixando morrer dentro de mim
O que há de mais belo e verdadeiro
Esse meu jeito diferente de ver o mundo
E fazer dele a minha poesia ...

regina ragazzi 

Rendo-me a este amor


Não encontro a razão
para este amor,
sei apenas
que está no meu coração!


Não sai, ficou em mim
amar, amar,
sentindo em cada dia
as raízes deste amor 
fortalecerem 
e já te envolverem
no corpo e alma,
criando o nosso cativeiro
deste amor por inteiro!


E mesmo que a Vida 
nos separe os corpos,
uma força de Luz
permanecerá em nossas almas,
eternamente!


O destino se cumprirá
para além das vontades!


José Manuel Brazão