Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Coisas infinitas. Coisas a que eu não quero pertencer.

"Realidades distintas. Coisas infinitas. Coisas a que eu não quero pertencer.
Coisas que me apertam a garganta. Coisas que não me apetecem. Coisas com que eu não posso lidar.
Coisas para as quais eu quero fechar os olhos. Ver uma realidade paralela que não consuma, que não sugue, que não comprima as artérias emocionais de lente limpa, asseada ainda esta manhã, por cada raio de sol novo.
Coisas para os quais eu não nasci. Tudo, tudo o que não faz parte de mim ou de onde desejo estar.
E passo mal aos males do mundo. Arranham-me por dentro, e não compactuo.
Apenas uma aprendiz da vida. Sou apenas semente, ponta de folha, parte de caule. E eu não quero mais ser toda uma estrutura complexa e firmada que sequer existe em mim."

---
Impressões
- Jacqueline Collodo Gomes

Exorcizem, os meus versos, todas as impressões erradas que a vida teve de mim. Que eu não posso viver assim. Eu não posso.

Deixa-me não ser nada
e apenas seguir esta estrada
a que não devo um ponto, ou qualquer migalha

Deixa-me, vida,
não ser o personagem que tantas vezes colocam-me sobre os ombros.
Pare de fazer uma propaganda oposta ao meu coração!

Deixa-me chorar como uma jovem comum
e rir como uma jovem comum
e ter uma vida leve como uma jovem comum.

Deixa-me ir até onde posso ir, apenas
tornar inexistente os dilemas
que eu não tenho estrutura para cuidar deles, aqui.

Deixa-me, vida,
esquece da minha lida
esquece! Eu não posso lhe servir!
Deixa-me ao destino que eu achar mais certo para mim.

Jac
Fiquei muito impressionado e emocionado com este momento!
Todos somos livres de escolher o nosso caminho. Aquele que achamos o ideal!
E escreveste esta grande verdade:
Deixa-me ao destino que eu achar mais certo para mim.
Livre arbítrio em nós!
Fico muito feliz por pertenceres à equipa de Autores residentes deste Blog
entre nomes de grande prestígio!
Beijo com carinho do


Com amor ...

Me guarda dentro do teu peito
E de mim não se desfaça
Me deixa  nele crescer
Como uma flor dourada
Ser seu sol quando em ti chover
Abrir as cortinas da tua janela
E te mostrar que há brilho e luz
Em todo amanhecer

Mesmo que o céu
Esteja coberto por nuvens negras
Este brilho, esta luz,
 Estarão lá, sempre!
Basta que teu olhar atravesse
Esse manto denso para que possas ver
E ele pode fazer isso...

Me guarda em teu sorriso
E ilumina também o meu olhar
Quero me ver refletida em teus olhos
E dentro deles sonhar os sonhos mais lindos
E contigo os compartilhar

Quero ter a palavra que te acaricia
Murmurada docemente ao teu ouvido
E que as ouças
Mesmo antes do teu despertar

Me guarda com ternura em teu peito
E me deixa nele descansar
Me cuida com carinho e com zelo
De ti  também irei cuidar
Numa troca intensa
de afeto
Que somente os corações que amam de verdade
Sabem trocar ...

regina ragazzi



Regi
Só um coração a amar de verdade escreve um poema assim que me emocionou!
talvez dos mais belos que escreveste e já te li bastantes!
Beijooo do ZÉ

No silêncio intimo de mim

Neste silêncio
sorrio para a Vida
contemplo tudo de mim;
o ser quem sou
com erros, tentações,
quereres e sentires
que estão
no silêncio íntimo de mim
nos meus sonhos
nos meus desejos
e aguardo
o que a Vida me destinar!

José Manuel Brazão

Meu corpo, teu abrigo!

Seu amor é minha cama.
Me ama,
habitação do meu repouso.
E pouso,
em suas mãos suavemente.
E sentes,
minha pele e meu gozo.
E morro,
no seu colo em que escondo.
E sondo,
as batidas do seu peito.
E aceito,
que elas gritem
por meu nome.

Sandra Freitas

[....]


Vem meu amor
deita em mim
para sentir teu corpo
como cobertor
do desejo e prazer sem fim!

Sinto
tua pele e teu gozo
nesta loucura possuída
pelas minhas mãos
Suavemente
em teu corpo delirante!

José Manuel Brazão



terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Em paz...

No céu, entre as estrelas passeia um anjo
Posso vê-lo aqui debaixo
Eu o vejo de qualquer lugar onde eu estiver
Porque não preciso dos meus olhos para isso
Só do meu coração
E dessa minha alma  que o buscava constante
Mas que hoje descansa serenamente
Porque sabe que ele nunca esteve ausente
Ele continua morando bem aqui,  dentro do meu peito
É assim que eu o sinto...é assim que eu o vejo...

regina ragazzi

Foi preciso muito tempo para eu entender que precisava te deixar ir
e que mesmo assim você estaria aqui...


Admiração pela Poesia e pelos Poetas


Escrever e publicar, nomeadamente, na NET permite criar-se um elo de ligação entre Autores e Leitores, que muitas vezes entram nas nossas vidas privadas e crescem e fortalecem futuras relações de Amizade e de Amor!


Eu recebo muitos contactos em que me enviam flores, desejam felicidades e mensagens emotivas e sensibilizantes.


Entendi publicar um exemplo, que representa tudo o que descrevi!


Bem hajam todos os que me têm concedido a sua simpatia, carinho e reconhecimento pelo homem e pelo escritor!


José Manuel Brazão


Um presente em mensagem 
Foi Deus,
que me entregou de presente você.
no teu sorriso hoje eu quero viver..
no teu abraço encontrei minha paz!!

Valeu.
ter esperado o tempo passar.
para de uma vez meu amor entregar..
e não sentir solidão nunca mais.



Uma leitora Amiga 



Não admira, pois amigos assim são raros hoje em dia.
Obrigada, pela poesia e pela amizade.
11.OUT.2009

Beleza sublime * Para ti Regina Ragazzi uma amiga que me foi enviada *

regina ragazzi

Avistei uma mulher
nas rochas em que o mar batia
e aproximei o meu olhar:
ela me fixou!


Contemplava o mar,
recordando 
a vida passada,
anseios e sonhos,
as suas preocupações
os entes queridos,
muito leal com os amigos
e me dizendo
como se há nuito 
nos conhecessemos!


Senti isso:
Que já nos conhecíamos
de outras Vidas
e nos reencontrássemos ali!


Nas suas palavras,
encontrei doçura,
compaixão,
paixão, amor,
saber viver,
Vivendo!


Diante de mim
só encontrei beleza,
na Mulher
que irradiava Luz 
e sentimentos nobres.
Era mesmo bela;
uma beleza sublime!


José Manuel Brazão


* Para ti Regina Ragazzi uma amiga que me foi enviada *


http://www.youtube.com/watch?v=HM14BYTPY_I&feature=related




Regi

É verdade que já conheci muita gente na Poesia e algumas com contacto diário. Mas contigo Regi temos conversas para crescermos na Vida. E sabes que começámos a conversar numa altura em que me pretenderam destruir o nome e a imagem. Tu sempre acreditaste no verdadeiro José Manuel Brazão que foi usado pelo nome que tinha no meio poético. Nunca esquecerei as tuas horas de alento. UMA GRANDE SENHORA. Até teu marido Gil sabe que pode contar comigo na admiração e respeito que tenho por ti!
 Todos somos diferentes, mas os ruins ignoremos e existe uma parte de música portuguesa que diz: por morrer uma andorinha não se acaba a Primavera!
 Um beijo e abraço carinhosos
do ZÉ

Luiz Mario Costa
- Mano?! vamos com calma, o coração tem taquicardia, deste jeito a emoção vai ultrapassar a barrreira de som e de luz.  Um poema escrito com os sentimento em pauta, um poema em direção de uma poetisa que ... Meu Deus!!!... que nome heim?  Regina Ragazzi, onde os vocábulos chega e se abre.  Manoel eu particularmente agradeço-te por esta inspiração, em nome da poesia e dos vocábulos usados para compor: "Diante de mim /uma beleza sublime"  que versos pródigo, dentro de uma essência onde o limite de carinho chega e não tem dimensão.  Mário Bróis.

Acalenta
linda homenagem ZE é assim que agradecemos nossos amigos,não tem forma mais linda que essa em poema a regina merece e você é um grande amigo e tem feito isso varias vezes parabéns amigo.
 Abraço

Amartvida
a Regina é uma da pessoas mais linda que já conheci, sinto tb esse carinho imenso por ela,
e sou grata a Deus pela oportunidade de te-la conhecido...
uma homenagem muito especial a pessoa certa
abraço amigo poeta
Nina



Beatriz Prestes  
Que presente linda você oferta de forma encantadora à nossa querida Regina!!
Cada verso uma preciosa criação!!
Parabéns Zé, pela poesia rica...parabéns à Regina, pelo presente maravilhoso!!
Beijo carinhoso aos dois
Bea

Regina Nossaaaa Zé! Putz! Nem sei o que dizer... estou aqui emocionada. Que linda essa poesia. "as suas preocupações,os entes queridos..." É.. me lembro do dia que falamos sobre isso.Eu falei do meu pai e meu irmão e meu outro irmão rsrs.Vc falou do seu filho João. Puxa amigo que lindo tudo isso. Obrigada por esses versos, pela sua amizade, sua generosidade. Vc é um grande amigo.Te deixo um beijo carinhoso e fraterno. Obrigada Nina, e Mário, amigos de coração tb e Maria josé que aos poucos vou conhecendoe sei que seremos amigas tb. Obrigada pelos comentários carinhoso. Bjsss



Ivone Poemas Lindos versos reconhecendo a amizade, eu venero uma boa amizade, que todos possam ser sempre amigos assim, lindos!!!
Abraços
Ivone

Felicidade realista por Mario Quintana

MARIO QUINTANA


DA FELICIDADE
Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
procede tal e qual o avozinho infeliz:
em vão, por toda parte, os óculos procura
tendo-os na ponta do nariz!
Mário Quintana


Para ti ( Meus Filhos )

Aprendi com teus irmãos,
como é difícil a missão de pai!

Procurei
e procuro todos os dias,
aperfeiçoar a minha missão:
ser bom pai
e não só, pai bom!

Compreendo as tuas fraquezas,
a tua ansiedade.
Procuras o teu caminho,
na busca da felicidade!

Procura;
não desistas!

Para mim
és uma esperança;
minha esperança
e Luz do meu caminho
que me resta…

José Manuel Brazão

Eu também, como você, procuro me aperfeiçoar nessa missão a cada dia.
Parabéns!
Abraço.
Frederico

Fred querido Amigo
Um poema que dedico a todos os Pais
sempre com a interrogação, a hesitação,
se estamos desempenhando bem esta tão
dificil Missão! Por vezes não avistam o Amor que existe em nós!

Abração do 


Blogger 
regina ragazzi disse...
Sua sensibilidade é extraordinária poeta. Sempre te aplaudo. Bj carinhoso e fraterno amigo do coração.

Recordando: Aquilo que a Vida nos deu!


Um dia,
um dia para relembrar!

Por um poema
e por um sorriso,
um sorriso que é meu,
a vida nos deu
como presente:
tu e eu
e eu e tu!

Nasceu uma vontade
de trilharmos um caminho
de forte
e convicta Amizade!

Amizade pura de verdade,
com laços de amor!

Não mais parámos
e agarrámos
O que a vida nos deu!

A tua inteligência
e a minha experiência,
farão o nosso caminho:
na Vida e na Poesia!

José Manuel Brazão

A vida nos abriu as portas, para rirmos e saborearmos tudo de bom. Pena que uns não a consigam usufruir por tantos e vários motivos.
Como sempre para ler e reter.
bj
Eduarda

Boa noite, Zé!
Querido poeta e amigo, seus versos descrevem muito bem como tudo começou, "o sorriso é meu!".
Linda imagem, versos reais, e a música espetacular. Sempre fazendo boas escolhas.
Obrigada! Obrigada por este carinho infinito!
Beijos graciosos,
Graci...


http://casadapoesia.ning.com/video/neil-diamond-the-story-of-my-life 

Será preciso o caos?

Vivo em constante preocupação com o modo de estar entre as pessoas!

Por vezes não sou compreendido pela forma como trato o Amor!
Eu aprendi ao longo da vida que o Amor é um estado de alma, uma vida comportamental e que tem várias vertentes!
Existe o Amor raiz de todas as coisas: um gesto, uma palavra, uma ajuda.
Depois caminhamos para o amor físico: desejo e prazer, que é necessário para a procriação e reorganização social deste planeta e ainda para dois seres se complementarem na afectividade!
Não abordarei orientação sexual, porque não tem cabimento neste texto e nem o Autor gosta de escrever sobre matérias em que não está devidamente preparado. Pode ter a sua opinião, mas não basta!
Mas voltando ao Amor raiz de todas coisas verifico que foi preciso chegar aos das relações humanas para muitos de nós – e já são muitos mesmo - despertarem e analisarem que a Mulher e o Homem não poderiam continuar indiferentes a valores supremos da Vida!
Assim espero que num próximo texto possa usar palavras mais optimistas e positivas!

Abraçarei sempre a Esperança!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Novo amanhã...

Quero poder sentir esse novo amanhã…
… O manto cristalino refeito com novos sonhos
Brilhando como água que purifica o leito desse meu rio
de sonhos e realidades tão eminentes…
E ter a oportunidade de beber o líquido do amor
Que transcende sobre minha vida rompendo
Com os feixes de luz que insistem em adentrar…
… pela janela do  meu quarto …gritando “acorda”

Contemplo o horizonte, caminho entre olhares ansiosos
Sentindo e desejando as respostas que não consigo ter
Minha visão se compõe enfrente a beleza das ondas do mar
Viajo sobre cada grão de areia, como se algum deles pudesse
Dissesse-me aquieta seu coração…

Quero pegar uma pequenina flor na palma da minha mão
E sentir nas pétalas a minha esperança…

E sentir o sopro do sol como um beijo
E as cores do arco-íris pintam
Um novo…
Recomeço…

Nina

AMOR SEM LIMITES com Anna Carvalho e José Manuel Brazão em 2º Ano de publicação

Amor sem limites: Amor sem limites: AMOR SEM LIMITES com Anna Carvalho e José Manuel Brazão em 2º Ano de publicação:

Querida Madrinha

Porque tapas o olho querido benjamim?
Não olhes para a frente,
olha para mim!
Sou um reflexo daquilo que me dás,
daquilo que  me deste e cresceu em mim.
Olha
apenas para a frente e não para trás.
Se fechares o olho imagina a luz quente e terna,
se não a vires, serei a tua lanterna.
Põe a tua mão na minha e confia
levo-te onde quiseres
podes confiar.
Ontem foste tu que me ensinaste os primeiros passos,
hoje sou eu que te levo a caminhar.

Vera SOL
6.07.08

* Dedico à minha Madrinha Lola  - Aurora Rich



Um Amor que não existe só na Poeta,
mas que pratica na Vida como Mulher!
Sou testemunha disso
e eu aplaudo sempre!

Beijokas para Ambas
do vosso ZÉ


domingo, 26 de fevereiro de 2012

Meu amanhecer...

Adoro acordar às 6 da manhã com o canto dos passarinhos, latido de cães, e o cantar do galo...sempre atrasado!!Galo preguiçoso..rs. Dá vontade de ficar mais um pouco na cama,cochilar mais um pouquinho encolhida debaixo dos lençóis...mas ahhhhh é verão!! Calor já logo cedo. Dispenso os lençóis, reviro na cama. Não adianta, tenho que levantar.
Saio pela casa abrindo todas as janelas. O sol já entra dentro da minha cozinha. Ligo meu radinho. Enquanto esquenta  a água do café, vou tomar um ar fresquinho na área de serviço.É espaçosa  Como moro no alto, bate um ventinho gostoso, refrescante.Queria que fosse um quintal, com um jardim todo colorido como era na minha granja. Sempre que acordo e ouço o canto dos pássaros,o latido dos cães, o canto do galo,  me lembro dela.Já amanheço cheia de saudades....
Hoje então por ser domingo, nossa...
Mas é uma saudade gostosa, saudade saudável. Cheia de lembranças boas.
Fora esses cantares, o resto é só silêncio. A rua vazia, casas com janelas ainda fechadas.
Parece que tudo dorme, todos dormem, menos eu...
Respiro... é uma nova manhã...um novo dia...
E eu aqui ja fazendo da vida ...poesia...

regina ragazzi

Andanças de mim

Poesia com emoções: Quando o Escritor já não for lido



Poesia com emoções: Quando o Escritor já não for lido:


José Manuel Brazão
com Glória Salles

João e Eu


A minha Amiga e Colega Maria Liberdade do site Luso-Poemas através de fotos, surpreendeu-me com este presente que jamais esperei receber, porque para este pai cala muito no fundo do coração o carinho que ela usou nesta montagem.

Ela bem longe (Rio Branco-Acre-Brasil) sensibilizou-se e quis usar para comigo a sua generosidade e um gesto de Amor, apercebendo-se do significado que esse presente teria para mim.
Beijos com carinho, LIB
SEGUNDA-FEIRA, 1 DE DEZEMBRO DE 2008


Alma em chamas

Não me ames
só por amar,
não é um corpo carnal
que desejo…

É a alma em chamas
do ventre da terra…

Vem!
Entra nos meus braços
no voo dos anjos com asas brancas!

Entrega-te
ao jardim do éden
nas nuvens que flutuam
quando os suspiros
transpiram palavras
em murmúrios límpidos de paixão!

Vem!
O espírito aguarda
na dualidade das almas
que a voz despenteia ao acordar…

Vem…
Mas não me ames
só por amar…


Ana Coelho

As árvores morrem de pé!

Já tanto caminhei,
muito conheci e vivi.
Sei dos sabores
e dissabores que a vida nos dá;
aprendi a viver!

Uma busca constante
de aperfeiçoamento
mesmo que custe sofrimento!

Luto
pela igualdade,
pela diferença
num misto de
tolerância,
compreensão
e perdão
que não têm preço para mim!

Quando partir
para além do azul
nessa estrada sem fim
quero ser como se fosse árvore;
as árvores morrem de pé!


José Manuel Brazão

A todos os que passaram pela minha existência nesta Vida!

Amigo Zé!
Creio que existe um pedacinho desse poema para esta amiga brasileira já que estou passando na tua vida rsrs.
Um lindo poema retratando um pouquinho do teu ser e do que gostarias de transformar pelos caminhos onde passas.
Mas deixa isso de morrer como árvore para outra história, ainda vais escrever muito para nosso deleite.
Belo muito belo!
Bjos
Carol
Li este poema hoje de manhã e adorei-o logo. Tive imenso prazer em o reler, agora com mais atenção. É grandioso e magnífico!
Bjs
Célia
Zé, este poema esta excelente! Um dos melhores poemas seus que li! Abraço!aquazulis

http://www.youtube.com/watch?v=v13uDrFEniY&feature=related 

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Querer

Eu quero um beijo grande
Um abraço forte
Um aconchego daqueles
De se perder o norte
Quero o toque da sua pele
O sabor do teu querer
Preciso do brilho dos teus olhos
Das tuas imensas loucuras
Quero ouvir teus gemidos
Desmontar-me com teus gritos
Explodir contigo
De amor e desejo
Eu quero...
Quero teu doce sorriso
Fazendo nascer o meu
Quero tuas palavras doces
Sussurradas no meu ouvido
Fazendo com que eu
Debruce as minhas
Sobre o teu corpo delicado
Esse corpo teu
Que nasceu todo meu
Eu quero...
Quero te querer mais do que posso
Mais do que consigo
Quero te querer com a paixão
Que tu me despertas
Quero que tu sintas eu te querer
De um jeito querido
Amado, apaixonado, sublimado
Quero te querer como tu mereces
Muito mais do que já quero
Eu quero...

Porque você é minha... você sou eu.

em participação especial

Instantes (Vida)

Minha vida
correu veloz,
tão depressa
que o passado
saltou para o presente
quase não me deixando
reflectir o que se passou
e permitir
que erros fossem corrigidos!

Mas sentindo a vida
como instantes,
parei...

... e vi que o caminho
era curto, tudo parecia fácil,
mas não...
Eu teria o meu rumo previsto
que não permitia desvios...
Aí a minha Vida não teria jeito,
mais se complicaria!

Apareceu uma luz, a Luz (tu)
que me estendeu a mão
e me levou pelo caminho
que ela em tempos buscava...
Vimos uma claridade,
que nos transportou
para caminhos
nunca antes vistos
ou sequer maginados!

Caminhos
que sabíamos o seu nome:
Caminhos de Luz!

E chegados aí,
aprendemos tudo
o que poderá
uma Mulher e um Homem
aprender da Vida!

O que somos,
quem somos
e para o que viémos!

José Manuel Brazão

Não importa para onde vamos seguindo,
entre nós sempre haverá a lembrança
de um olhar, de um carinho,
e da integridade de momentos sinceros.
 Mário Quintana



Deixa-te estar!

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão


Porque vais?

Porque vais?
Deixa-te ficar mais um pouco,
não te apresses…
A vida tem as formas que quiseres,
os caminhos,
as curvas que lhes adivinhares.
Faz do silêncio uma ponte
para chegares ao peito
e quem está longe e em silêncio também.
Deixa-te estar…
Cruza o teu olhar com o meu
e sente o arrepiar dos sentidos
na proibição de parares o teu corpo no meu.


Vanda Paz 



quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Qual solidão!!!

Sou um homem
que vive só!
Não sei
o que é solidão!

Não a alimento
nem quero
ser amigo dela!

Vivo
com o mundo
à minha volta,
com pessoas
que me dão amor…

Que mais posso pedir?

Solidão
ou não solidão,
apenas existe
nos que querem
viver esquecidos
que ainda há
o amor ao próximo!

Eu acreditarei sempre…

José Manuel Brazão



Ah, como é doce essa saudade!

Nem sempre a saudade
é triste e amarga;
deixa em nós o belo,
o sonho, o desejo!

Se pudesse repousaria meu corpo contigo,
deixando o tempo nos levar.
Se pudesse iria além do mar
e faria de ti minha morada,
de tua cama nosso templo,
de teu colo meu abrigo,
dessa noite a nossa Vida!

Consolámos mais um dia de saudade
e por hoje dormimos serenos,
em nós alimentámos
nossos desejos, quereres
e sonhos que um dia serão realidade!

José Manuel Brazão






Meu coração é teu!

Não me dás teu coração,
nem um pedacinho sequer;
pensava que guardavas
o meu amor
num cantinho qualquer!

O meu coração
derrama lágrimas de amor
e quer ser teu, só teu!

José Manuel Brazão
[....]

Da vida por certo
é doce este arranjo
que malgrada
não mereço
esse coração de anjo

São doces teus afetos
e aconchegantes carinhos
Não fie na tristeza de chorar assim sozinho.
No meu coração que bate
tens inteiro um cantinho...

rsrsr..bejinhos anjo meu...

Sandra Freitas

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Amar-te-ei para sempre!

Um amor assim,
vivido e alimentado por mim,
só de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas guardadas na alma
e outras escondidas na sombra da Lua!

No resto do meu caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre!

José Manuel Brazão





terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Olhos de fogo

São olhos que não me esquecerei
Esses olhos de fogo
Que penetra o espírito
E que queima
Como brasas
O coração
O deixando em cinzas
Talvez restos de sentimentos
Ocos, magoados, feridos...
Sem piedade de quem o amou
               
*Simone Fernandes*

Recordando: Tu és raiz do meu amor!

Uma vida que amanhece
com o Sol
trazendo a esperança!

Ele está presente
mesmo encoberto por nuvens
com imagens de coração,
de amor que não vai…

Um Sol que ofuscou a Lua
para deixar em mim
este amor que não vai
enquanto a paixão viver dentro dele!

Vieste tu, Mulher amada
e o Sol, a Lua e a esperança
brilharão para mim!

Raízes profundas desse amor
enroladas no meu corpo,
que me prendem à Vida
e a este meu Destino,
meu poema… do amor!

José Manuel Brazão


* Para ti, Anna Carvalho Mulher, Poeta com muita Luz
e tudo aquilo que em nossas Vidas não renunciámos
e assumimos para todo o sempre!
Honra e dignidade!*
08/03/2011

Um lindissimo comentário da nossa querida Amiga Ceiça Sousa:

Re: Tu és raiz do meu amor!
E mais uma vez, detenho-me neste Site lendo as emocionadas palavras do poeta Zé para a poeta Anna. Eu poderia dizer (sem medo de errar) que as palavras os estão aproximando. E por uma razão que desconheço, estabeleci um paralelo com a história do Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach.
- "Capelo tentava a todo custo ultrapassar o próprio limite alçando e planejando voos que pudessem cortar o céu, as nuvens e o infinito. Chegou a subir trezentos metros, mas se atrapalhava com as asas e, mais uma vez, caia. Seus pais sempre diziam para que ele tivesse como objetivo não o vôo rasante e rápido, mas o alimento.. "-
Então vejo o Poeta Zé de um lado do oceano e a poeta Anna do outro lado. Não buscam, com certeza, o alimento, buscam a unidade no (do) amor.
Afinal, a vida é um voo desconhecido, um grande mistério.
E, assim, seguem essas duas gaivotas (Zé-Anna), escrevendo seus versos oxigenados de silêncio, liberdade e dor. A dor de verem um oceano a separá-los. Mas o que seria dos poetas sem a dor?
Só sei que, daqui desta praia onde me encontro, torço pelos voos dessas Gaivotas digo Poetas.
Parabens, poeta Zé. Parabens, poeta Anna.
Zé meu querido,
Um dos maiores presentes que me deste, a delicadeza de palavras, a maneira doce que me encanta...
A música, a imagem...LINDO!
Te agradeço de coração pelo homem que és e pelo belíssimo poeta de amor!
Beijãoo
Anna. 


http://www.youtube.com/watch?v=5Lac8ZVCCUY&feature=related 






Sonho noturno

Apenas adormecer
Aconchegada a si mesma
Sonhar sonhos de menina
Visões inocentes de prazer
Descansar em seu próprio colo
Serena(mente)
Nada mais ver ou sentir
Só o bater ritmado do coração
Mergulhado numa doce calma

Profundamente adormecer
Protegida pelo silêncio noturno
Raios de luz entrando
Por uma fresta na janela
Pousando-lhe na delicada pele
Suavizando-lhe a face
Coberta pelas sombras da noite
Envolvendo-lhe todo o corpo
Como a abraçá-la tranqüila
Zelando por seu  repouso

regina ragazzi

Já não chega a saudade do teu olhar...


O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar...

José Manuel Brazão

http://www.youtube.com/watch?v=iTFoMbaJ69Q&feature=player_embedded#!