Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Meu nome é Mulher

Amanheço riacho manso
Águas límpidas descendo a serra
Tão logo curvo o monte
me torno em turbilhão.
Assolo, removo a terra,
desço lambendo a plantação,
borbulho sentimentos,
emoções cativas,
esfrio, aqueço,
chovo lava de vulcão.
Não caibo em mãos,
nem olhares
grito brisa,
cochicho trovão.
Sou fúria em versos
que escorrem
das águas do meu coração.

Sandra Freitas

[....]

Vida
muita vida,
no teu corpo e alma!

Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

O dia passa…
a tristeza da manhã,
foi-se…
a noite é de alegria!

És mesmo um vulcão!

José Manuel Brazão

És tu e só tu, minha querida Amiga!
Como é bom ter pessoas assim na nossa Vida!
Beijo carinhoso do 

Querido amigo Zé, embora as vezes pareço distante, saibas que guardo-te sempre em meu coração e agora em minhas orações. Que Deus nos conceda a graça de caminharmos juntos por longos anos.
E se por acaso nossas vidas seguirem outros rumos, guardarei sempre com carinho a doçura no nosso encontro na vida.
Sandra








Serei eu...

Serei eu
somente eu
quem procuras 
para aliviar tua alma
que está nua diante da Vida
e ajudarei teus passos
serem firmes na tua libertação,
porque te sentias prisioneira
sem grades no coração,
mas com medos
de reviver um grande amor!


A Vida mostra
que todo o tempo é tempo
de veres o lado bom da Vida!


Serei eu
o presente e o futuro
e jamais o passado!


José Manuel Brazão

O meu poeta preferido

O meu poeta preferido
Fez da vida uma poesia
Fez a noite, fez o dia
Encheu o céu de inspiração

O meu poeta preferido
Fez sorrisos de estrelas
Fez obras na natureza
Fez do vento uma canção

O meu poeta preferido
Me criou, criou você
Criou o verbo mais sagrado
Fez a palavra renascer

Poetou com sentimentos
Com verdade e com razão
Pintou vida, paz, amor
Pintou o mundo com suas mãos

 O meu poeta preferido
Deste mundo Ele é o autor
Deixou a maior inspiração
Deixou  palavras de amor
*
*
*
A todos os poetas da casa, meus amigos preferidos!
Que Deus ilumine o caminho de cada um...

Márcia Grossi
em participação especial

Marcia um poema lindíssimo e muito original.
Os Poetas sensiveis e crentes só terão a aprender com Ele na Vida e na Poesia!
Gostei imenso!
Beijo do


Como um raio de sol

Começo o dia
admirando a tua luz!

Vibro com a tua imagem,
que me ilumina e conforta,
para viver mais um dia
do resto da minha vida!

Aproximas-te,
sinto o teu calor
percorrer meu corpo!
Uma sensação agradável,
perturbante
e naquele instante
já não sei
se és o Sol,
se o meu amor!

José Manuel Brazão

Deixo a vida me levar

Deixo o tempo
esquecer as mágoas que vivi,
os desenlaces que superei,
as lutas que travei.

Deixo o tempo
lembrar as alegrias que vivi,
as tristezas que superei
e este amor que sempre viverei!

Deixo o tempo
fazer-me acreditar
em tudo o que não vejo,
mas sinto...

José Manuel Brazão

Querido amigo, Zé.
Significante demais teu texto.
Senti como se fora meu...
Tbm estou acreditando no tempo, querido,
que é benção de Deus, porque
segue curando feridas, aliviando dores.
Sinto-me fragilizada com tantas perdas,
porém não me perdi de mim.
Volto devagar, mas sempre...
 Noite de paz, anjo amigo.
Beijinho
Glórinha
Gloria Salles

Quando não se enfrenta a realidade!

Sonhas, sonhas
em falso na tua Vida.
Não queres ver o que outros vêem
e teus olhos cegaram com a mentira!

Pensas ter acordado
e vês anjos onde não existem,
criaste esse “inferno” em tua Vida.

Anjo pelas primeiras horas
de momentos de amor (sexo com cio)
em vez de momentos de amor
na sua essência
em que aí estaria a tua felicidade!

Assim não é viver,
apenas existes
para cada dia
do resto da tua Vida!

José Manuel Brazão

* Para quem precise de trocar o espelho que mente.

Minha Princesa...

FILHA

Minha princesa,minha luz.
Quando voce nasceu,ha meu deus como chorei,
Mas filha foi de alegria,de emoção,de medo
Voce aquela coisa mais linda,moreninha,cabeluda

Sabe nem seu pai sabia,mas eu sabia que era menina que eu ia dar a luz,não´por ultra-som mas por intuição de mae.
Levei escundido na mala suas fitinha de cabelo
Quando chegaram para visitas ficaram todos de olhos arregalados,como fita?
Quem trouxe o hospital fornece?
Essas eram as perguntas,mas não fui quem levei.
Hoje,voce uma linda menina maravilhosa,minha princesa virou minha rainha,minha amiga,minha companheira,minha cofidente e olha voce fica brava comigo quando preciso.
Filha eu Te AMO.

"VERDADEIRO AMOR,SO AMOR DE MÃE"

dedicado a minha Filha Sumaia
Maria José
(Acalenta)
em participação especial
Amiga querida
Desde que li pela primeira vez
este poema que o releio com
frequência!
Beijo do ZÉ



Esta noite...

O silêncio me rodeia,
convive comigo
há muito tempo
como amigo
a que já me habituei
e resignei!

Vou à janela
virada para o Rio Tejo,
vejo as águas serenas,
chuva a cair,
que deixa um cheiro,
invulgar, confortante
que me serena, relaxa
e leva a pensamentos
distantes e recentes.

Vejo imagens
de tempos que não se apagam
e de um presente que amo
e me deixa uma luz,
que mostra a esperança
a sorrir com a Lua,
iluminando
meu corpo e alma,
sentindo eu as forças
para amanhã
continuar a minha caminhada,
sem hesitar, sem parar!

José Manuel Brazão

As vezes o silencio é merecido,momentos de silencio nos fazem refletir,mas temos que continuar e nesse continuar encontraremos belos momentos,presente agora futuro amanhã deixe o tempo correr.parabéns ZÈ lindo poema
 beijo de amizade linda a nossa.
    Acalenta

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sintonias do coração

Ao longo deste tempo,
sinto necessidade
da tua companhia:
de ver a tua alegria,
de ouvir as tuas palavras,
de sentir o teu carinho.

Existem momentos
que não esquecemos
e até nos desejamos...

Entramos num silêncio
Cúmplice
que só nós entendemos
e guardamos em nós
e ninguém nos separará;
este abraço
no teu e meu coração,
ficará em nós,
enquanto o eterno dure...!

José Manuel Brazão

Um anjo tão perto de nós! (NINA)

Olhamos a Vida
e vemos carência de amor,
carinho e afecto,
tolerância e compaixão,
mas um dia o Sol
nasceu deslumbrante
e tu apareceste
diante de nossos olhos
escrevendo o amor
que existe em teu coração,
partilhando com os outros
sem nada pedir,
apenas sorrindo
e agradecendo a Deus
a sua protecção divina
e orando por nós!

Assim te vejo
de mãos iluminadas
escrevendo o Amor
com palavras como só tu sentes
através da voz do teu coração
da tua Alma emanadas
como um anjo tão perto de nós!

José Manuel Brazão


amigo Zé estou aqui sem acção rs
pensa numa emoção imensa que meu coração quase que da uma ataque...rs
meu Deus que amigos mais amáveis o Senhor concedeu-me...amémmm
grata querido amigo a todos os poetas que aqui comentaram
beijos do tamanho do céu
Nina

Nina
Como dizia Vinicius: Amigos escolhemos!
E eu digo que qualquer pessoa contigo não terá hesitação em dizer: a minha Amiga Nina!
Tive muito gosto em escrever esta manhã este poema que enriquecerá como dedicada o meu património poético!
Beijo do ZÉ


Poesias de amor

Não sei escrever poesias de amor
O amor... eu apenas o sinto
E o demonstro usando
Os meus cinco sentidos
É assim que sou...


O amor é muito mais
Que somente palavras
São gestos e atitudes
São toques, olhares, perfumes...
São sussurros compartilhados
São gostos que se misturam...

O amor é mais que a carne
É mais que o coração
São duas almas que se unem
e caminham numa mesma direção...


O amor!
Ah... eu não sei falar sobre ele
Mas o que importa
Se o tenho comigo aqui dentro do peito...

regina ragazzi

Regi
Já conheço o suficiente da tua Poesia para afirmar  que escreves poesia de amor.
Nos teus poemas reflexivos mesmo aí "vestes" as palavras de amor.

O Poeta só pode "falar" de amor através da palavra escrita e o que importa é o que escreveste no poema: 
"Mas o que importa
Se o tenho comigo aqui dentro do peito..."
Beijoo do ZÉ

Olhamos o céu!


Olhamos o Céu
e agradecemos a Luz
que te trouxe até mim!

Chegaste,
sorriste,
estendi a mão,
o amor na minha mão
e disseste:
encontrei
a minha Paz,
a minha vida,
sou feliz!

Também sorri,
de novo olhei o Céu
e agradeci este amor,
que nasceu,
floresceu
e dará pétalas de amor!

Olhamos o Céu
que nos envia
muitas pétalas,
pétalas de amor!

José Manuel Brazão



* Para quem sabe o que é o Amor e reconheça o meu!

Um poema regido pelo sobrenatural (para Amartvida)

Diante
desta imagem
me rendo a tua arte
que tanto amas

Amartvida
amar a vida
feito arte
amanda a vida
contemplando
vidas
e mais vidas
e mais vidas

Que geram arte
que geram vidas
arte verdadeira
verdadeira arte
de se contemplar
a preeencher o belo
a preencher o vazio
a banir tristeza
inoculando alegria,
propagada ao infinito

Prazer
sem mistérios
prazer sem limites
elogiando vidas
embrenhadas em arte
fazendo dos vocábulos
coros de louvores
a Deus
e ele o Supremo
regozijado pelo incenso
adentando em suas
narinas.
E
heis!!!
que habita
no coração de Amartvida
uma Nina
eterna ninfa de Deus
a virgem de olhos
mais que abertos
a enxergar o próximo
como quem enxerga
anjos
e mais anjos
e mais anjos
intitulados
poetas.
Mário Brois
Olha Mário a Nina é uma Mulher que admiro muito desde o tempo de outro site. Sei quanto vês nela e é natural - em minha opinião - que escreveste um dos mais belos poemas que te li! Neste ainda estou com a emoção da leitura! Que lindooo!
Abraço do ZÉ

Mário, Eu,Zé, Nina e Fábio estávamos em outro site vim para a Casa da poesia a convite da minha amiga Nina e estou muito feliz,por isso quando vejo algum poeta fazendo homenagem a ela fico feliz porque ela merece muito a Nina mulher de Luz de paz,de Deus abençoada,uma pessoa integra natural amo todos seus amigos e irmãos,tenho pela Nina que está tão longe de mim uma admiração profunda uma irmã que posso contar com ela nas minhas alegrias e minhas tristeza ela sabe disso,parabéns uma linda homenagem
Nina migona(irmã) um abraçoooo do tamanho do oceano que nos separa Brasil - Portugual
 abraço poeta Mário Bróis.
 Acalenta

Ouço chuva, limpo lágrimas!

No silêncio da noite,
ouço chuva,
sinto-me triste,
e pelo meu corpo
correm saudades
de tudo
e de todos…

Neste silêncio
nascem coisas belas,
como se me asfixiam as ideias,
que me contrasta
com o que sou,
ficando perdido,
sem saber para onde vou…

Luto com este silêncio,
ouvindo a chuva!
Misturo-me com ela,
para que lave meu corpo,
me purifique!

Vou andando,
aceito a chuva,
como uma bênção,
pelo amor
que tenho dentro mim,
que não se cansou,
de amar tanto;

Meu pobre coração,
que tanto aguenta
de resignação,
pelos esquecidos
e pelos não queridos.

Pela minha face
escorre chuva e lágrimas.

Continuo a ouvir
e a sentir a chuva
e limpo as lágrimas…

José Manuel Brazão
- Grande Manuel, estimado poeta, um poema que deixa-nos feliz e instigado, porque o belo reina nos teus vocábulos constitutivo deste poema que ao meu ver, deveras deve andar junto com nossos documentos, assim sendo todas vez que precisarmos remover o documento; a poesia estaŕa presente, versos de encantar corações desprovidos e aos ṕrovidos também, versos de súbita penetração de nossos egos: "Meu pobre coração/de resignação/Pela minha face/escorre chuva e lágrimas" versos prá lá de imortal, onde o poeta se vislumbra de inspiração. Mário Bróis.
Mário temos sempre os nossos poemas favoritos como autores e nossos próprios leitores do futuro. Quando releio este poema algumas vezes na emoção rolam lágrimas novamente.
 Abraço do ZÉ




Um soneto aos pedaços

Nós necessitamos de um resto expresso
De um pouco de decoro e compaixão,
De um quase amor sem telhado e sem chão,
De um vinho frio numa boca sem nexo.

Mais ainda: reaprendamos a lição,
Quem sabe de uma cantiga ou das flores,
Por Geraldo Vandré num disco em cores
E que já não nos espera mais, não.

Tenhamos filosofias aos pedaços,
Miragens emendadas aqui, ali,
Na falsa esperança de quem sorri.

Então, em um dia de trêmulos abraços,
Mirarmo-nos plenos em cada um,
Em imagens fragmentadas em zoom.


Luciene Lima Prado


Luciene querida
Hoje aqui a grande sonetista
que és!
Reconhecida na Poesia!
Beijo do ZÉ

Com a Poesia...

Com a poesia,
 sinto alegria;
repousam os dilemas,
nascem os poemas.

Com a poesia,
param as angústias,
as tristezas,
as desilusões.

Com a poesia
nascem emoções,
mensagens de paz,
harmonia e amor.

Com a poesia
nasce a esperança
de viver
e de conhecer amigos,
amigos de verdade.

Com a poesia,
nasce a libertação,
a conversão
aos valores humanos.

Com a poesia
nasce um estilo,
uma forma de vida,
uma visão do mundo,
que leva o poeta
à descoberta:
da verdade,
da realidade,
sem palavra encoberta.

Com a poesia,
nasce a minha poesia!


José Manuel Brazão

Poemas Amigos- Menina dos Olhos do Pai (Sandra Freitas)

Menina dos olhos do Pai…
Fica em paz, alegra seu coração
Lembras quando o adversário disse que a tua não vencerias?
Quanto engano, tu foste escolhida para engrandecer o nome
desse amado Senhor…

Tens o brilho do mais puro amor...
Tens o amor verdadeiro que tirou
O seu coração e olhos  das trevas …
Tirou o seu braço dado com a solidão
Esse amor tem sido os seus dias

Com esse  amor  tu caminhas muitas milhas sem se cansar
Não tenhas medo …
Ele sempre vai segurar na sua mão…

Amada do Pai, tu és especial do criador

Ó estrela...reluzente
Ele deu-te nova direção.

Não chora menina...

Seu poeta maior esta nas manhãs ensolaradas,
Aquecendo a sua Fé…
Nas noites frias e tristes colhendo as suas  lágrimas,

Ele cobre a sua estrada  de flores celestiais
Ele leva-te a infinito, carrega-te nos braços
Para que tu não cais e se machuques

Ele leva-te nos céus com seus louvores
Onde tu és a estrela a brilhar,
E no horizonte do seu pensamento
Ele alegra-te a cada momento

Ele te faz viajar onde os pássaros cantam sem cessar.
E nos céus onde os anjos clamam,
Seus sorriso no livro de vitória já esta marcada

Seu poeta maior não esta dormindo…ele ouve-te
A clamar e a se derramar em versos e cânticos

Menina dos olhos do Pai
Não chores mais, estou contigo...Diz o seu amado Senhor

Tudo que se passou, ele coloca o bálsamo que estanca
A alma que sangra…a alma que geme ele fortalece…

Lembras da promessas,
ele te escolheu …dentro do ventre de tua mãe.
És uma das maiores e infinitos  bênçãos  do Senhor
És o  maior milagre, flor preciosa no jardim celeste

Tu chegaste, trazendo contigo, os cânticos entoados pelos anjos

O orgulho do nosso amado Senhor por ti, é imenso, não  existe limites.
 Usa com sabedoria o “Dom especial” que ele te deu…

Quando tu foste planeada…foste escolhida para amar e sorrir em vez de
Sofrer e chorar, vês os infinitos livramentos que ele tem te dado
Amada do eterno…
Escolhes perseverar...em vez de desistir.

Enxuga tuas lágrimas…
Estende a tua mão e veja, sinta que nunca estarás só…

TU ÉS O MAIOR MILAGRE DO MUNDO.

O seu poeta maior quando tu dormes
Seu coração ele enobrece

Dita nos seus ouvidos  versos
De pura emoção...
Cânticos repletos de unção
E faz-te viver a cada dia com…
Tanto amor no coração

Nina

 "Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor e o seu direito que de mim procede, diz o Senhor." Isaias 54:17
 "Se temos de esperar, 
que seja para colher a semente boa
que lançamos hoje no solo da vida.
Se for para semear,
então que seja para produzir
milhões de sorrisos,
de solidariedade e amizade."

Chuva

Chuva que não cessa
E inunda a alma
Lavas o pensamento
De quem a sente
Como fosse a semente
Que brota de cada olhar?
Chuva em gotas esparsas
Ou ventanias algozes
Lavas as mazelas
De egos dissonantes
Como fosse a tristeza
de quem não sabe amar?
Chuva que vem de dentro
Utopia viva e latente
Lavas a realidade
Desnudando máscaras
Como fosse insanidade
De quem sabe sonhar?

Luciana Silveira

Sofro com este silêncio!

Um silêncio perturbante
vive em mim neste momento
e nesta vida constante
não sai, não vai
como se fosse necessário
na defesa da Vida!

As palavras
não escorrem para as minhas mãos
para nascer o poema
que alivie minha alma!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

“Máscara da Luz” novo livro de António MR Martins

É JÁ NO PRÓXIMO DOMINGO, EM LISBOA, NO AUDITÓRIO DO CAMPO GRANDE, nº. 56: - Lançamento do meu novo livro "Máscara da Luz", dia 4 de Dezembro, pelas 16H00, em Lisboa

Estimados(as) amigos(as),
O lançamento do meu novo livro aproxima-se, aliás um projecto que se encontrava já encaminhado, nesse sentido, aguardando a abertura da porta que o pudesse libertar. Assim, tal vai acontecer no próximo dia 4 de Dezembro (um domingo), pelas 16 horas, no Auditório do Campo Grande, 56, em Lisboa.
Desta feita, será uma sessão um pouco diferente, do habitual, pois serão lançados dois livros em simultâneo, o meu “Máscara da Luz”, uma obra de pendor social, abordando muitos dos assuntos que nos vão envolvendo, nos últimos tempos, mas não só, e o livro “Memória das Cidades”, de Vítor Cintra, um poeta amigo, de quem tenho a felicidade de ser também amigo, numa obra onde se apresentam histórias, mitos e lendas, que andam à volta das origens, e não só, de muitas das nossas cidades, tudo em poesia, sob a chancela Temas Originais.
A apresentação de obra e autor, relativamente a “Máscara da Luz”, estará a cargo da Drª. Catarina Boavida e no que se refere a “Memória das Cidades” serão apresentados pela escritora e poetisa Vera Sousa Silva.
Será uma sessão de plena empatia, cooperação, colaboração, sã interacção e, sobretudo, enorme amizade.
Se puder estar connosco, agradecemos. E, já agora, traga mais amigos consigo.
Abraço
António MR Martins

Um sonho: chão brasileiro!


* Um presente da minha Amiga e Poeta Brasileira NINA *


Sonhei atravessar
este mar imenso
que me separa e me une
a chão brasileiro!

Durante essa viagem
muitas imagens reais
com outras mentais
vividas intensamente
e escritas no meu livro da Vida!

Um dia... irei...
e quando pisar
o chão brasileiro,
ajoelharei
e beijarei esse solo
simbolizado
em todas as amigas e amigos,
o carinho e o amor
que existe em nós!

José Manuel Brazão

http://www.youtube.com/watch?v=YBwuoIO2NNk


Luiz Mário da Costa - Um poema para se guardar em noso coração, um poema feito um gesto de irmandade, de solidariedade.  Um poema feito um grande gesto humano, onde 0 humano feito chama de patriotismo bilateral, nos sauda, nos congratula, talvez até mais polido que as embraixadores em seus inópitos consulados.  Um poema feito um embaixador, a unir pátrias.  Mário Bróis

Mário  Há muito tempo que tenho muita gratidão por vocês!
Já nem sei se sou Luso ou Luso-Brasileiro! rrss
Uma Colega disse em público para quem quis ler: O Zé tem meia alma de brasileiro; ele nunca desiste... rrss
 É verdade! Se alguma vez virem eu desistir seja do que fôr é que porque o meu caminho está chegando ao fim!
 E aqui e agora te saúdo e agradeço por Deus nos pôr diante um do outro nesta Vida!
Abração do 

meu Deus que lindooooooooooo...eu tb espero por esse momento de ir na minha amada Pátria...
amigo saudade demais dessa terra
abraço bem brasileiro amigo Zé rs
Nina
Nina eu nem sei explicar isto! Todos os dias desde que acordo o meu pensamento está com o Brasil. Quem conviveu mais intimamente comigo sabe disso!
 A minha influencia é já tão forte que até nos meus poemas já uso expressões vossas... rrss
 Beijo do ZÉ



Amar acima de tudo!

Enquanto a vida permitir
amarei sempre
com convicção
e dedicação
quem para mim
vale a pena
mesmo que isso
me traga desconforto
virá o mais importante:
amor de verdade
de entrega absoluta
a um ser humano;
uma mulher honrada,
digna da Vida
e com lealdade
e fraternidade
sem limites
ou horizontes!

Esse horizonte
que vislumbro
nem todos alcançarão!

Este  Homem
e essa Mulher
quis o destino que fosse assim:
amor incondicional
acima de tudo e todos!

Nunca seremos vencidos
nesta Vida em que a luta
é feita de Paz
com mãos iluminadas
a escrever o Amor!

José Manuel Brazão

* Dedico este poema à minha queridíssima Amiga a Poeta Vanda Paz


Desejo

Ao encontro
de um mar de afectos,
vou.


Das vagas de carícias,
de beijos,
salpicados de sorrisos,
desejados e prolongados.


Ao teu encontro vou.


Ao encontro do raiar
do teu abraço quente,
do peso
do teu corpo presente.


Do amor,
do prazer.


Das verdadeiras cores
de um momento,
ao brilho de voltar a amar.


Ao teu encontro vou.
Vou
e deixo-me ficar...


Vanda Paz

Tentando a minha evolução como Alma!




Neste caminho já longo vou aprendendo e com gestos humildes entrego-me de alma e coração ao bem comum. Assim sorrio para a Vida e conforto-me pensando no Amanhã!



Deixa eu.
Deixa
na Vida
eu ser assim
quem sou!

Deixa
ser generoso
onde há egoísmo,

Deixa
ser tolerante
onde não há perdão!

Deixa
semear amor
onde ele não existe!

José Manuel Brazão

domingo, 27 de novembro de 2011

Olhai...!



Olhai! Para os belos lírios do campo
Nascidos e floreados na primavera
Pincelados com as cores do pranto
Regados de amor em tons da hera!

Num deslumbramento de revelação
Observo o mar de lírios, anestesiada
Na minha voz desmaiada de emoção
Nesta planicie alentejana encantada!

Desbravo o olhar, num lírio de palma
Nele, contorno meu leito de mortalha
Em terra abençoada ficarei tão calma!

Jazerei!- Na terra que me oferecerão
Será de mil lírios o que testamenterei
Num manto roxo em que me cobrirão!

Maria Valadas

UNESCO - FADO: Património imaterial da Humanidade


O fado é Património Imaterial da Humanidade segundo decisão hoje tomada durante o VI Comité Intergovernamental da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, que se deslocou a Bali, na Indonésia, como elemento da comitiva portuguesa, colocou o telemóvel, onde tinha gravado "Estranha Forma de Vida", de Amália Rodrigues, perto do microfone e fez-se silêncio na sala.
"Acho que foi a melhor forma de homenagear aqueles que têm de ser hoje homenageados. São aqueles que têm feito o fado e que são os fadistas e aquela "Estranha Forma de Vida" é uma homenagem a todos", justificou António Costa.
"Muita gente achava que o fado era triste. O fado é alegria", afirmou o autarca, logo depois, acrescentando que o reconhecimento do fado como património Imaterial da Humanidade é um reconhecimento para cantores, poetas, músicos, compositores.
"E ouviu-se o fado. Muito bom e muito bem. Estamos muito felizes e com imensa vontade de partilhar essa alegria com todos os que trabalharam nesta candidatura, com todos os que constroem o fado, com todos os nossos artistas, todos os nossos parceiros, as instituições envolvidas, os investigadores, a equipa do Museu do Fado. É uma alegria muito grande", afirmou a directora do Museu do Fado.
Sara Pereira disse também que a inscrição é uma "responsabilidade acrescida" no cumprimento do plano de salvaguarda que foi apresentado à UNESCO e que tem cinco eixos estratégicos: a rede de arquivos, o arquivo digital sonoro, o programa editorial, a implementação de roteiros temáticos de fado e o programa educativo.
O fadista Camané considerou que "a principal consequência será a maior divulgação que o Fado terá", uma questão que "já é visível desde que toda a campanha de promoção [da candidatura] arrancou". "Assim, mais pessoas ficarão a conhecer o que é o Fado e a sua riqueza", disse Camané.
A fadista Maria da Fé considerou a distinção "uma coisa maravilhosa para o Fado e para o nosso país". "Daqui para a frente é uma incógnita", afirmou à Lusa a criadora de "Cantarei até que a voz me doa", referindo que "o fado já está, felizmente, com muita força e muito divulgado, mas nunca é demais e é muito positivo esta distinção".
Para a fadista, proprietária do restaurante típico Senhor Vinho, na Lapa, em Lisboa, "há esperança que [esta distinção] traga mais clientes, não só turistas como, muito especialmente, portugueses".
O VI Comité Inter-Governamental da UNESCO aprovou hoje em Nusa Dua, na Indonésia, a integração do Fado na Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade.
Cerca de uma hora antes do reconhecimento, o presidente da Comissão Científica da candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade, Rui Vieira Nery, queixara-se que o processo de inscrição das candidaturas estava a ser longo por incompetência da presidência da reunião na condução dos trabalhos.
Com oito horas de diferença entra Bali e Portugal, temia-se que a discussão da candidatura do fado fosse adiada para amanhã, segunda-feira.
Diário Digital com Lusa 


LUZ disse...
Boa noite Zé,
Somos Portugueses e estamos de parabéns.
Fiquei felicíssima, com esta merecida decisão.
o FADO é vida, é destino, é amor.
SABIA, QUE NÃO DEIXARIA PASSAR ESTE FACTO, EM BRANCO.
PARABÈNS À CANÇÃO NACIONAL E AOS SEUS INTERPRETES.
AMÁLIA, SEMPRE AMÁLIA.
VIVA PORTUGAL!
Beijos lusitaníssimos