Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 31 de julho de 2011

Amor sem hesitação

Deitas a cabeça
 no meu braço,
as tuas lágrimas escorrem
e não consegues falar!
Fixo os teus olhos
e eles dizem-me,
que hesitas no amor!
Já não sabes se amas,
se amaste
ou foste amada!
Buscas na vida,
encontros e desencontros
que levam tua alma
para um atalho
do teu caminho...
... sentes a voz que procuras,
 conselheira e companheira
e dirá o que é o amor...
Agarrarás nesse sentimento
que de dificuldade
passou a oportunidade
e pela tua alma
reviverão os encantos da vida,
que secarão as tuas lágrimas
e os teus olhos dirão:
amor sem hesitação!


José Manuel Brazão
* Para ti que neste momento da Vida
precisas deste Poema em teu coração * 

Mãe que és!

Mãe com
três palavras apenas
e a dimensão de amor,
carinho e dedicação
que tens nesta Vida!

Só como Mãe e Pai
constrois o caminho
dessa criança
que além do nome
lhe chamo futuro!

Sofro contigo
as horas de angústia
e ansiedade
na tua busca
do seu rumo
da sua felicidade
até à vitória final!

José Manuel Brazão

* O meu pensamento para as Mães solteiras * 

http://www.youtube.com/watch?
NOTA: o vídeo não está em autoplay para não se misturar com o som de fundo do Blog. Ao abrir o vídeo clik em play.

Neve de fogo

Neste frio abrasador
eu venho dos céus para
te cobrir com o meu amor

Uma neve tão branquinha
como flocos de algodão
E de fogo para aquecer
o teu doce coração

Se entregue a mim agora
como um rio ao mar
eu venho dos céus
somente para te amar



Neusa

Não te quero só!

Chega até mim
o eco das tuas palavras
o pulsar do teu coração
o cheiro do teu corpo
a Luz da tua alma!

E por esta nuvém de amor
envio o onforto para a tua dor,
dor que flagela meu coração,
um coração vivido,
mas cansado de tanta solidão,
entre quereres e sentires!

E neste dar e receber
os corpos ficam sós,
mas as almas se juntam
em perfeita sintonia!
José Manuel Brazão

Recordando: Nós de mãos dadas


Às vezes mergulho nos mistérios da vida,
penso em nossos destinos que se cruzam
somos dois corpos em amor permanente,
fortalecidos em momentos solenes

Além do amor, de ti tenho a real entrega,
desejada paz que encontro em teu corpo
em sonhos senti-me dentro de ti,
minh’alma voou e pousou em teu leito

E sabes que marquei p'ra sempre teu peito,
marca que resistirá ao tempo e espaço
se de mim partires, serei fiel aos teus sonhos,
n'algum lugar do azul irei encontrar teu riso

Reconheço em ti o amor que tanto preciso,
e quão grande força tens dentro de mim
se pudesse por ti faria e daria tudo,
mas vejas no pouco, o que te será tudo:
Dou-te amor, de mãos dadas, além da vida.

Anna Carvalho

"Zé usando minhas e tuas palavras de nossa conversa de hoje (8/04/2011), aqui posto um poema que fizemos sem saber..."

sábado, 30 de julho de 2011

Quereres e sentires!

Meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites
nem existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
em que queres
te jogue na cama
te dispa, te ame,
orgasmos
e enorme prazer!

Olhas para mim
e teus olhos falam:
te quero todo aqui dentro!

José Manuel Brazão

És mesmo um vulcão!

Vida... muita vida,
no teu corpo e alma!

Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

De longe
te vejo assim...


O dia passa…
a tristeza da manhã,
foi-se…
a noite é de alegria!

Na manhã seguinte
volta a ser assim...
... e não páras!

És mesmo um vulcão!

José Manuel Brazão

Uma Mulher encontrei!

Continuava o meu caminho
quando nossas vidas se cruzaram;
sorriste para mim
esboçaste um carinho
e logo os guardei
no cofre da minha alma.

Tu e eu encontrámos
o sinal de Vida
que ambos buscávamos;
um destino marcado
para uma vivência única!

Tu, Mulher da minha vida,
repleta de sentimentos,
que sempre ambicionei
e teu coração me entregaste.

Esqueceste os sofrimentos
do teu passado
e eu, me libertei
de angústias,
pedras no caminho,
paixões vazias,
amores falhados
e ganhei
dedicação,
amor, muito amor,
lealdade
e entrega infinita.

A vida nos sorri,
momentos felizes
renasceram...
... florescem
e vamos abrir
a porta da Felicidade!

José Manuel Brazão


"A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida." - Vinicius de Moraes
E nestes encontros e desencontros cada vez sinto mais que TU e EU  não podemos renunciar aos sinais de Deus!


"Ainda que sejamos inábeis ao falar, se as nossas palavras forem ditas com amor, terão o poder de mover as pessoas." (Meishu-Sama) 

Neste recuar so tempo alheio

Neste recuar de tempo alheio, em que se esmagam os dias inteiros e se quebram no auge os sonhos, existe um assédio disfarçado de cortesia. É neste tempo, que te entrego a paixão em impetuosa poesia. Feitiço de uma vontade ressequida, roda voluptuosa, embriagante e perdida, donde parto e não volto, onde fico e não vou. Tontura de um desejo quase parido em que sou ave perdida em paraíso prometido. Quase que acredito na vontade de ser livre em ti. Quase que te sinto no sorriso que me escorre pelo corpo. Será que um dia caminharei ao longo do marulhar das tuas ondas, será que a madrugada trará o teu suor ao meu silêncio?
Neste recuar de tempo alheio, trago a madrugada pendurada no peito onde me perco e me acho neste frio de sabor rasgado, em que os aromas a verde e a terra se alcoolizam no fermentar dos meus sentidos. É aqui que recebo o vazio da alma, é aqui que encaixo o amanhã com sabor a sal. É na escuridão, que o brilho ténue do meu olhar se faz rio no teu corpo, mesmo que não te ache, mesmo que não me sintas…
Neste recuar de tempo alheio esmaga-me o desejo de um futuro em que os corpos esmagam os dias e quebram as horas num olhar que canta o mar e os sentidos se embriagam, por momentos que perfazem uma nova vida.

Vanda Paz

sexta-feira, 29 de julho de 2011

O Amor e a Poesia

Grande parte desta minha Vida tenho analisado o Amor em todas as suas vertentes!

Desde há muitos anos entrego-me ao próximo (ajudando quem quer ser ajudado), vivendo com paixão a todas as causas onde possa ser útil!

Existe ainda em mim o meu coração brotar amor por todos os que me são queridos!

O meu Amor é com luta, sofrido até à conquista!

Há poucos anos nasceu-me a Poesia e durante este tempo, no meu estilo simples mas autêntico escrevo as minhas preocupações, os meus sentimentos de paixão e amor, as angústias, as tristezas e os momentos felizes!

Tudo duma forma que quem me leia, se reveja nas minhas palavras, porque todos os textos contêm casos da vida de cada um de nós!

Na Poesia, a minha existe e por isso escrevi que as coisas eternas em mim
serão o Amor e a Poesia!

José Manuel Brazão

Momento certo

Existem momentos
na Vida inesquecíveis
tanto os bons
como os maus!

Mas existem
momentos certos
que preparamos,
e outros que nos escapam!

Não passei por momento certo,
mas poderá chegar…
Porquê, como e quando,
não sei, ainda não sei…!

José Manuel Brazão

Coragem


Hoje acordei para a vida
Larguei um amor travado
Joguei tudo para o lado.
Agora ensaio como viver
Com atitudes diferentes
Ser feliz urgente! 
A vida ta lá fora
A minha espera
Vou em busca dela
Ser muito mais que feliz
Como eu sempre quis.
Verdadeiro Amor
Espere-me...
Estou chegando!
Patrícia Ximenes
Paty, um belo poema corajoso!
Beijo do ZÉ

Saudades do amanhã...!

Passa o tempo
e vivo com saudades,
do que vivi,
do que amei,
de quem conheci
e de quem tolerei!

passa o tempo
e vivo no encanto
de quem me ama,
da vida
que ainda não vivi,
com saudades do amanhã…
e a Vida sorrir-me
para todo o sempre!

José Manuel Brazão

Este poema és tu

Este é um poema de braços abertos
Um poema de corpo quente e olhar embriagado
Um poema de frases maduras como boca nos seios
Um poema de mar pelo teu olhar esverdeado

Este é um poema de um querer
Um poema com versos num coito vadio
De murmúrios ofegantes por te saber
De palavras soltas como a água do rio

Este poema és tu, sendo meu, pelo desejo de te ter.

Vanda Paz

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Não afastes teus olhos dos meus!

Quando te encontro,
deparo com teus olhos,
admiro-os, já lhes chamo:
olhos falantes.

Tu és ternura,
doçura,
que me fascina
em ti: mulher!

És doce comigo,
irradias alegria,

simpatia.

Sinto a tua amizade,
banhada
pelas tuas lágrimas
de mulher solidária,

Limpo as lágrimas,
olhas para mim:
não esquecerei
esses olhos falantes…
José Manuel Brazão

Pensei em fechar meus olhos para ti
mas como seria viver de olhos fechados ?..
Pra esse espelho que me reflete
e mostra minhas feridas lacônicas
minhas lagrimas salgadas...
com o mesmo sal que
um dia temperou amor...
o mesmo que estranhamente me umedece a
a alma...
e renova minhas lembranças de
que os olhos jamais se fecharão
para um sentimento tão puro,
nascido nas raízes
da cumplicidade e do afeto pleno
Enfim abro os olhos
e me vejo refletida
nos teus...

Sandra Freitas

Amar você


Sinto-me como se estivesse a sonhar
Quando me vejo na luz do teu olhar
Ao teu lado desejo sempre estar
O teu sorriso me fascina
tornando-me assim refém dos lábios teus.

E quando a noite fria chega
O teu amor aquece o meu coração
Desvendando no breu de uma noite triste e escura
Uma linda e iluminada constelação

Tu és a luz que faltava em minha vida
Minha paz
Minha dádiva
Eterna alegria

Amar-te é assim
Estar sempre juntos
De mãos dadas
Parceiros no mundo
Se querer todo segundo.

Amar você é assim
A melhor coisa do mundo.

Nanda Costa

[....]

Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente!

José Manuel Brazão


Esse amor é fantástico, real e exemplo! Amar assim é viver num paraíso. Parabéns, belíssimos textos!

Eu e a Vida (reflexão)


Vivi
o que tive de viver!

compreendo a vida,
olhando para trás!

posso viver a vida,
olhando para a frente!

O passado
não se apaga,
o futuro
vou recomeçar!

José Manuel Brazão

Não quero mais nada


Eu não quero mais nada,
pois o que quero não posso
e o que posso, não quero tanto.
Portanto, eu não quero nada.

Não quero mais promessas,
tão pouco crer nas que me fazem.
Não quero mais o passado,
tão pouco quero o futuro.
Vou viver o meu presente.

Não quero mais amarras.
Quero viver de verdade,
ter a minha liberdade,
carregar este meu sonho,
com as certezas que tenho,
de nada saber,
de apenas estar e ser...

E do que ainda não vivi,
eu não quero mais nada,
apenas quero viver.

Rosana Souza
Poeta residente


Imagem: Parque Zoobotânico de Joinville-SC

Zé meu querido amigo Poeta!
Te agradeço muito o carinho na oportunidade de participar do 
teu lindo espaço que é este blog!

Sabes bem o que significa para o poeta ver seu trabalho sendo 
divulgado e apreciado, porque cada letra nossa, cada poema
 que compomos é como se fosse um filho!
Por isso meu querido amigo Zé, aceita minha gratidão e meu 
muito obrigada!
Rosana SOuza

Quando partires...

Queres partir
com a nostalgia
e a angústia
invadindo
teu corpo e alma.

Fico no silêncio.
penso e compreendo
que esse não era o caminho;
outro haverá!

Procura e luta,
eu farei também
 mesmo que fique só!
.
Nada acontece por magia,
a Luz virá:
e quando partires
não deixes o teu rasto,
porque nada se repetirá,
mas ficam as raízes desse amor!
  
José Manuel Brazão

LUZ disse... Boa noite Zé,
Ler poesia é, geralmente, muito gratificante para mim.
Ler a que faz, satisfaz-me, plenamente.
braços de luz.

Olá Emilia
Ficou pronto há momentos e postei logo. De seguida apareceu-me a comentar. E estou aqui, porque ainda com os efeitos da emoção, que me provocou este poema. Normalmente levo tempo a despir a "pele" do poema.
Beijo do ZÉ



























Eu não existo sem você



Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim,
Que nada neste mundo levará você de mim.
Eu sei e você sabe, que a distância não existe,
Que todo grande amor, só é bem grande se for triste.
Por isso, Meu Amor....
Não tenha medo de sofrer.
Que todos os caminhos me encaminham para você.
Assim como o oceano só é belo com luar.
Assim como a canção só tem razão se cantar.
Assim como uma nuvem só acontece se chover.
Assim como um poeta só é grande se sofrer.
Assim como viver sem teu amor, não é viver,
Não há você sem mim, Eu não existo sem você!!!

Vinicius de Moraes

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Para meu querido Zé com muito carinho... (Sandra Freitas)


Em nossas idas e vindas
Nessas linhas
verbais
Quis a vida nosso encontro.
Suas palavras
me afagaram
e me deram
seu ombro,
seu colo gentil.
Seu olhar a me dizer
afetos e me embalar
sob a sonora melodia
de uma nova face do amor:
a cumplicidade.
Partilhamos então
nosso amor
e nossa fúria,
verdades
e amizade,
em versos
e reversos,
que transpoem o limite do mar.
Amados por uns
Preteridos por outros.
Fecundados em nós.

Sandra Freitas

Ao reler este teu poema-presente confesso que chorei de alegria, porque pensei quantas pessoas generosas me rodeiam e por vezes queremos mais e mais!
Terei apenas e aquilo que Deus achar eu ser merecedor!
O teu gesto simples aos olhos d'Ele e nos meus tornou-se grandioso!
De mim simplesmente um beijo de gratidão

Sonho

Sonho pela vida
que desejo ter,
que procuro e luto
neste silêncio
que me acompanha!

Sonho
com a família
dispersa, distante,
com a saudade constante,
de um homem
que disfarça ser feliz!


Que vive preocupado,
dando amor
aos que se lembram dele,
lhe aliviam a dor,
o acarinham, o admiram,
o amam,
fazendo esquecer,
as sombras da vida!

Sonho
com a felicidade,
que bate à porta
de cada um
e que um dia
encontrará
minha porta aberta,
para viver em paz
o resto do meu caminho!

José Manuel Brazão



"Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida
e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-lo doce. Dificuldades
para fazê-lo forte. Tristeza para fazê-lo humano. E
esperança suficiente para fazê-lo feliz."
Clarice Lispector


Parti... um novo ciclo de Vida!

Parti ao encontro
de um anoitecer
que alivie minha alma,
depois de um amanhecer,
que aparecia
com um sol radioso,
mas enublou minha vida!

Nesse amanhecer,
vivi esperança,
paixão e amor.

Quando ia o Sol,
vinha o poente
e no silêncio da noite,
meu coração ficava doente!

Esse amor adormeceu,
tornou-se sono profundo,
para não acordar!

Mas acordei
e vi uma Luz,
que não era o Sol
do amanhecer,
mas um sinal
para não ir por aí…

Confiei,
errei
reflecti:
o amor é belo,
mas vivido
com bom senso,
compreensão,
lealdade,
gratidão
e entrega!

Recordei:
um amor por viver,
palavras belas
sem convicção,
promessas sem fim
em encontros
e desencontros,
nesta caprichosa vida!

Com um amor assim,
sempre em frenesim,
disse não
e parti…

José Manuel Brazão

Para ti e que sejas Feliz!
Beijo do ZÉ

Poema-Luz

Preparo um poema-luz
Que retira das entranhas
O mistério contido
No mais obscuro recanto da alma
Um poema que salte aos olhos
Brilhando intermitentemente
Como nos momentos em que somos
O lápis, ávido, desnudando a folha
E deixando marcas profundas
Abrindo espaços, dantes ausência
Explorando vácuos hoje preenchidos
Inundando de sal e mel o papel
E em mim, ondas revoltas
Oceanos de graça e beleza
E o verbo faz-se natural
Pleno de mim
Cheio de ti.

Luciana Silveira

Olhando p'ra mim


Pensando em mim descobri tantas coisas

Vi tantas coisas que não via antes
Senti tantas coisas que não sentia 
Vivi momentos que nunca vivi

Pensando, descobri a beleza que existe em mim
A ternura que em mim aflora
Os sentimentos que em mim despertam
A força que não sabia que tinha


Foi olhando p'ra mim 
Que vi a luz 
Que em mim emana
O sol que em mim 
Sempre brilhou

Olhando p'ra mim
Pensando
Refletindo
Descobri a felicidade 
Única 
Aflorada
Em pequenas coisas
Pequenos detalhes

Olhando p'ra mim
Dentro de mim
Descobri o quanto
Sou feliz!

*Simone*

terça-feira, 26 de julho de 2011

Sonhavas muito...!

É bom sonhar...
E ficamos com a sensação
de uma vida ideal,
mas no acordar
vimos o real
e aí
só há um caminho:
coragem e superar,
recolhendo as pedras
que encontrámos (e ignorámos)
que serão um monte de ilusões!

Caminho livre
e avançamos
renovando a Vida,
dos hábitos,
das atitudes
e até seleccionando
os Amigos
- aqueles da forma pura de amar –
e a Vida sorrirá,
o Sol abrirá
e a Lua contemplará!

Olhando para trás
veremos o tempo perdido,
mas saberemos
que todo o Tempo é tempo
de corrigir o que errámos
e ver como a Vida se tornou mais bela!

José Manuel Brazão


Um reflexo de amor

Por uns tempos esteve adormecido
 como se tivesse partido
 e nós vagueando no tempo,
 na Vida por aÍ...

 Mas não partiu,
 e deixou uma luz,
 em que nada é certo;
 apenas a morte!

 Vi primeiro a luz,
 porque em mim
 a chama nunca apagou,
 nunca partiu com esse amor!

 Em ti sempre ficou
 o pulsar do teu coração
 na procura da razão,
 no refúgio em silêncio,
 que doi muito, faz sofrer
 e o amor sempre atento,
 nos acorda para o anseio,

o desejo que luta com nossos corpos
e serena as nossas almas,
 abrindo o caminho
 para uma nova reflexão:

Um completa o outro?

José Manuel Brazão
 

O meu silêncio




Invadindo
o silêncio de mim mesma
escuto o som
do infinito de meus sentimentos
e me perco na sutileza de cada afeto
que recebo ou distribuo...
Encontro sorrisos
que se eternizaram
nos olhos da minha alma
e lágrimas que lavaram
os dissabores do caminho...
Busco formas e cores
e encontro pessoas que
criaram raízes em mim
porque foram plantadas
no meu EU mais profundo...
Vejo luzes:
o brilho de um luar de prata,
e de estrelas incontáveis
e um raio de sol que ilumina
cada amanhecer da minha vida.

Rosangela Colares


Posso não ser ninguém no Mundo...


Não sou ninguém no mundo,
neste mundo.
Mundo caduco e envelhecido,
para muitos, mais empobrecido
de valores morais.


Não sou ninguém no mundo,
neste mundo.
Para muitos, mundo enriquecido
de invejas, arrogâncias,
cobiças e intolerâncias;
falta de amor!
Sinto tanta dor
por esta forma de viver,
que antes morrer,
do que ser alguém neste mundo.


Sonho,
vivendo a esperança
dum mundo melhor:
de harmonia e paz.


Sinto,
que nos meus pensamentos
e nos meus sentimentos,
posso ser o mundo de alguém!


José Manuel Brazão


Zé, sempre poderemos ser o mundo de alguém... Às vezes não sabemos da nossa verdadeira importância. Mudar o mundo está difícil, mas podemos mudar, sempre. Mudando, cultivamos, apresentamos o melhor do que realmente somos. E quem sabe, alguém não muda junto conosco?
Graciele Gessner


Pedaços de Sol


Dos pedaços de sol que me enviaste, só um não me cabe, é lágrima salgada do sol nascente, é manhã embriagada com fome de poente. Os outros são como luvas que me cobrem a pele deixando-me a boca com sabor a mel. Nos dias em que me nascem girassóis no olhar fogem as noites que cheiram a luar. Uivam as horas em desencontro, crescem os silêncios nas letras e ao fim do dia morrem cansadas. Já nada é seguro no meu abraço, já nada é pedaço do meu cansaço. Sobram-me noites no peito enquanto escuto o brilhar de cada estrela. São elas que traçam o caminho do sorriso, são elas que apagam a madrugada pernoitando no abismo de cada pensamento. Os sonhos que brotas dos olhos eu quero sorver.

Vanda Paz