Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Infinito


É com as mãos estendidas ao infinito
Que ato meu corpo junto ao teu
Nesse momento me perco
Para no futuro te encontrar
No céu, as estrelas esperam
Equanto cometas vagueiam
Em busca de nosso olhar

A eternidade nos espera, amor meu
Enquanto flores abrem suas pétalas
Para nosso futuro lar enfeitar
Entendemos juntos essa harmonia
Que desfaz-se em bolhas de sabão
Juntando todos os nós e desatando-os
Um por um, restando apenas nós

E quando cai a noite nessa cidade
Tudo o que não sinto é solidão
Sinto apressado pulsar meu coração
Na espera doce do tempo em que virás
Escrevo poesias talhadas em sentimento
Enquanto vejo na lua tua imagem
E todo o resto, é pura bobagem.

Luciana Silveira



[....]

Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

E no infinito
te encantarás
por esse amor sem fim!

José Manuel Brazão

Vivo


Foram-se os momentos
das hesitações,
hoje firme                                                          
corro para o alvo                                          
sei que estou a salvo!


As respostas                                                      
para as soluções                                          
estão em Ti.

ouço sempre                                                
os sussurros                                                    
do Espírito                                                        
Ele dirige-me                                                
e entende-me .

A minha confiança                                      
está nEle, pois sei                                                
que nele espero                                                      
em cada dia                                                      
dias de alegria!

O ontem Ele lavou                                                  
o hoje Ele abençoou                                      
o amanhã espero nEle                                      
e continuo feliz a viver!

Alice Barros


[....]


Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O amor é assim!


Seguia o meu caminho,
sem destino,
mas pensando
na Luz que me guiasse!

Enquanto não apareceu
fui andando,
andando…

Parava
e olhava
e pensava
no caminho
 percorrido na Vida,
nesta Vida!

Surgiu grande “pedra”
em forma de Mulher!

Fez-me parar!
Parecia
não me deixar,
nem me afastar
ou continuar!

Que desejaria ela?

Que queres “pedra”?
Porque me barras o caminho,
que desejo seguir!

Amor:
este é o encontro
do desencontro!
O Amor é assim…

Lembrou-me
o passado
que eu conhecia
e que ela viveu!

Fiquei junto dela,
recordando
o que a Vida nos dá
e que distraídos,
não compreendemos,
não agarramos,
não fortalecemos!

Mas o amor é assim…
Cega-nos
e só voltamos a ver
com a tal Luz,
quando se dá:
o encontro
do desencontro!

José Manuel Brazão

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Deixa

Dualidade



O corpo nega
O que a alma sente
Mente a semente

Vem de dentro da gente
Esse sentir maior

A alma tem pressa
Aperta o passo
Chega na frente

Passa por cima da gente
Sem olhar para trás

A vida pulsa
E de nós expulsa
Os nós.


Luciana Silveira

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Duas horas e meia!

Vem meu amor,
Traga teu sorriso de menino
soprando tuas pétalas perfumadas
Que eu mesma desabotou
o meu frágil coração...

Quando ele cair no tapete
feche os olhos e sinta
meus dedos te tocarem
com o amor que é só teu

Pense nas águas do mar
as ondas serei eu
molhando cada um
de teus poros

Sinta o sopro do meu vento
nos teus cabelos negros
e minhas mãos na tua cintura
te ensinando amar

Traga também tuas estrelas
e faça meu céu estrelar...
Hoje quero que fique muito mais
Que duas horas e meia.

Neusa Santos

Amar-te-ei para sempre!



Um amor assim,
vivido
e alimentado por mim,

de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas
guardadas na alma
e outras
escondidas na sombra da Lua!

No resto do meu caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre!

José Manuel Brazão

EU




N avego pelas vias frias
E ntre elas deixo
U m pouco de mim
S into-me pálida
A usente e perseguida

S ei apenas de onde vim
A ssim sigo sem rumo e sem ar
N uma busca constante de mim nesse
T empo chuvoso e cinzento
O nde vivo sempre
S ozinha,fria e ensanguentada.
            Neusa Santos

domingo, 26 de setembro de 2010

No último alento









A vida ensina duramente a cada
passo infalso na caminhada
e é tudo controlado pelo invisivel,
a força cósmica...
o Mundo é uma roda gigante que
gira..gira..gira...

hoje tu estás no cume da montanha
e eu preciso de ti,
mas amanhã, quem sabe, talvez és tu
quem precisará de mim...
quem sabe aliviar a queda...
pois ela vem vertiginosa...
ferindo...
estraçalhando...deixando marcas...

Sentada na beira da estrada da vida
na minha solidão
observo o vazio dos sonhos que nutri e
os quais nunca realizei...
muitas coisas na minha vida aprendi...
muitas lágrimas derramei...
meu coração partiu-se muitas vezes
em fragmentos e sangrou

A verdade da vida me ensinou
outras o tempo duramente me fez esquecer...
Não penses que poderás ferir, enganar,
mentir, destruir
sem que a justiça do sobrenatural
caía sobre ti...

Temeis...não serão perdoados os ultrajes
o flagelo , a vergonha a tortura
de uma alma inocente
que nunca fez mal a ti...e eu
sem medo no fim do caminho
apenas calçada pela fé encontrarei o meu "eu"

E no fim não importarão as privações,
as humilhações
as lagrimas derramadas desde que
cada passo dado tenha sido consciente
um passo certo...
no meu ultimo alento... serei
verdadeiramente eu!

Celina Vasques




Pra mim é uma verdadeira benção divina que alguém que só conhece mesmo o meu coração nas linhas que escrevo conheça também tão profundamente a minh'alma!

Obrigada por tudo...serei tua amiga para a eternidade!
beijos meus!
Celina






Neste lado do mundo


(Luanda - 24.09.2010)


Neste lado do mundo
onde o cheiro a terra
se dilui no ar quente
e se agarra ao corpo,
existe um sentimento só
que se estende nos olhares
(milhares de olhares)
que vagueiam o tempo
no dia-a-dia derradeiro.

É nas palmas das mãos
que trazem o sustento,
é na fala descarada
que trazem o engenho
de ganhar para viver
por um breve momento.

De olhar triste e mão estendida
junta-se o suor ao cheiro da terra
do menino perdido da vida
neste lado diferente do mundo
onde tudo se agarra de mão cheia.

Vanda Paz

Este é o meu caminho!


Sou quem sou
neste percurso da Vida;
muitos me acompanham,
me amam
e ajudam
por ser quem sou!

Não hesito
e ganho em cada dia
mais forças para o meu viver!

Minha Luz apareceu
e tanto precisava dela,
mas chegou por divina
no momento certo!

Instantes da Vida
que surgem em momentos
da minha esperança
na espera de dias melhores,
dum Sol nascente,
que de mim jamais sairá!

José Manuel Brazão

Primavera

É Primavera,
os jardins estão cobertos
por lindas e perfumadas flores
Apenas uma flor faria-me feliz!

O encanto da estação
traz uma nova esperança
Quem sabe o amor ache graça em meu coração
e venha nele
florir...

ISA

sábado, 25 de setembro de 2010

Não me deixe!

Amor, por favor não me deixe!
Não desvie teus lindos olhos dos meus...
Não caminhes em outra direção...
Sigo aqui te amando como sempre...
Não me deixe!

Se você me deixar...
Minha vida voltará a ser como antes...
Simplesmente vazia...

Ainda preciso de você aqui...
Ainda preciso das suas palavras...
Do seu amor...

Amor, por favor não me deixe!
Serei como um pardal solitário a voar...
Como o a Lua sem a luz do Sol...

Não queria que fosse assim...
Mas sou dependente de você...
Dependente do seu esplendor em mim...

A tristeza toma conta de mim agora...
Pois você está "distante" do meu coração...
Nada mais é como antes...

E mesmo assim, eu te peço:
Não me deixe!

*Simone*

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Poeta sobre os ventos

Alcanço as canções que voam pelo céu,
Rodeio o silêncio e o transformo em poesia;
Nada impede sua passagem entre a ventania
Ou entre teus olhos que tanto mudam de cor,
Leio na música meu próximo poema,
Devagar, que ainda é cedo
Onde a ventania vai ainda passar.

Parece ventania, mas são apenas meus versos ocultos,
Introvertidos, fazendo rebuliço em meus dedos;
Mostrando-me que não há limite nas palavras,
Enquanto, nos sentimentos, quantos “poréns”!
No navegar da noite ou no ancorar da manhã,
Tenho a poesia ao meu favor e sinto seu frescor;
E se pedem para calar eu grito mais alto em um papel,
levando minhas palavras em versos eternos.

Luciene Lima Prado

Asas




Nesta noite terei asas
Beijarei delicadamente tua face
e te guardarei o sono
Não acorde.Eu sou um anjo!

Quero que suspire e sonhe
com a única que
criou asas e voou
para te dar um beijo.

Neusa Santos

As minhas primaveras

Folhas secas ao vento
Lembranças no tempo
O perfume no ar

Já era sem tempo
Chegou o momento
Da primavera chegar

O vento se foi
E com ele a dor
Tem lugar pra ficar

De momentos sem fim
A alegria chegou
E ocupou o seu lugar

E bem devagarinho
As cores se chegam
E se fazem notar

São flores diversas que apontam nas telas
Do amanhecer
São rosas vermelhas, brancas, amarelas
Margaridas, enfim...

E eu mutante que sou
Entrego-me ao tempo
Transformo-me em vento
Para neste momento
Ser ao mesmo tempo
Uma rosa a brotar

Maribel Santos

"Minha boca, janela da minha alma."

Amor? Socorro!



Ah o amor! O amor é mesmo uma coisa horrível, feia mesmo, mas todo mundo quer. Devia vir com um rótulo de advertência : “Cuidado! Perigo!”
Seguramente você já foi ou será fisgado por ele. E quer saber?
Primeiro ele vai te deixar com cara de idiota, depois vai destruir seu coração, e você terá dores por todo o corpo, a dor é tão aguda que é como se tivessem lhe amputado uma perna ou um braço. Terá certeza absoluta que sem “aquela” ou “aquele” você vai morrer.
A saudade vai tentar te asfixiar. Você vai chorar por muitos dias, vai emagrecer ou engordar assustadoramente, nem vai se reconhecer.
Mas acalme-se! O tempo vai passar e você vai aprender a viver com isso. Outras pessoas virão e você vai até gostar de alguma delas. Entretanto AQUELE amor será como uma ferida que deixou uma grande cicatriz. Você vai viver com ela, mas não vai doer mais. Porém toda vez que olhar para aquela marca, todas as lembranças virão a tona. E quando começar a lembrar vai ficar com cara de idiota de novo, mas tudo já vai ter acabado e “aquele” ou “aquela” vai sempre ocupar um espaço especial na sua vida, por ter sido “ele” ou “ela” quem te feriu mais profundamente, quem te ensinou o quanto o amor pode ser deliciosamente perigoso.
Não tenho medo de dizer que o amor é algo horripilante, faz agente se comportar de maneira estranha, o amor é feio mesmo, só não é mais feio que o coração de quem nunca amou.

Sandra Freitas

Não, não me olhes por entre as nuvens

Há uma cor nas maravilhas
da terra e do céu tecidas,
pelo amor, que nos traz a paz
em forma de esperança vem
em forma de brisa e nos acaricia
a voz como a de uma criança
que nos faz entrar na dança
e nos carrega sem pouso
a saudade que se afasta
no sorriso que se foi,
já não o busco na memória.

Encontro-me agora com o presente
que agora me sorri, perdoa-me
se a tua imagem se esbate
no tempo, é que não te esqueci
mas quero viver a vida no sorriso
que carrego noite e dia.

já não é o teu, que me ilumina
mas aquele que me ama neste presente
que me sorri e me faz agora feliz...

Não, não me olhes por entre as nuvens
escondendo-te atrás do sol,
é que encontrei um novo sorriso
depois que partiste,
e ele trouxe-me um sorriso
que me devolveu a vida.

Desde o dia que o céu
ditou o teu nome da lista
dos que foram chamados
para a presença de Deus
o meu coração parou de bater
agora foi resgatado e acredita
só quero viver para ser feliz,
prometo não te esquecer
mas deixa-me agora viver...

Alice Barros

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Tabebuias... (popularmente ipês)


A vida se desabrochando, inspirando alegria!

As delicadas flores, florindo a cada dia.


As tabebuias rejuvenescendo graciosamente,

Dando ar e ânimo ao mundo tão descrente.


Acredito no amanhã, onde tudo floresce.

Rastros pelo caminho, ipês de várias cores;

Sementes ao chão, onde tudo cresce.


Amo a primavera, nela vejo a esperança.

Vibrações positivas de uma criança...


O desabrochar das flores, o seu momento.

O seu período de reflorescimento...

Graciele Gessner

GRACI - Feliz aniversário






Graci

Te envio um grande beijo e abraço longos que sintas no teu coração aí em Timbó.

Lisboa e Timbó, 23 de Setembro de 2010
Amigão ZÉ


Recordemos: GRACI e EU em 28.DEZ.2009



O teu sorriso é meu!

Sorrio
para o teu sorriso!

Encantas-me
quando apareces
e sem uma palavra,
entendo-te
pelo teu sorriso!

Sorrir
é saudável,
é carinho, afecto,
amor …

Teu sorriso é meu!

José Manuel Brazão



José Manuel, atrevo-me a fazer uma brincadeirinha, pois achei de uma graça os seus versos, no momento que declaras "teu sorriso é meu!". Advirto que o meu sorriso ainda é meu, mas hoje, o presenteio graciosamente !!!
Excelentes versos!
Beijos graciosos,
Graciele


Olá Graciele
Este poema podia ser dedicado a si, porque o seu sorriso tem "chama" para o poeta!
Como sabe ninguém é de ninguém e o "meu" é um reforço poético!
Como vê brincámos os dois!
Beijo com carinho



Assim nasceu uma Amizade, floresceu, fortificou-se nesta caminhada de nãos dadas, que jamais recuará, mas será eterna enquanto Deus permitir!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Sinto a tua voz!



Sinto a tua voz
das palavras escritas,
com a nostalgia
da nossa saudade!

Cada dia
parece interminável,
ansiando por te ver,
por te sentir,
por te beijar!

Cada vez
o nosso amor
é mais forte
e mais sólido,
dando-nos
um amanhã
com momentos
de paz
e de harmonia!

José Manuel Brazão

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Não


Não sabes que tipo de pessoa sou
Sentimento corrompido
coração magoado
peito dilacerado
Sou tristeza e dor...

Não...
Não me ames
Não posso cuidar do teu amor
Não sei curar essa dor que
mata meu viver
Queria ouvir o mar me chamar
Iria ter com ele
e em suas aguas salobras descansar
Não...
Não podes me amar
Não tenho amor para te dar
Tenho apenas dor...

Não...
Não podes me amar!

ISA

Oi amor... que saudade!


Sonhos com cheiro de saudade
Saudade do vento que trazia você
Da poesia suando amor
Dos beijos deixados nos murais
Saudade de tudo que lembre você
Saudade mesmo é de você
amor.

ISA


[...]

O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar...

José Manuel Brazão

(In)sensatez


Delicias banqueteavam-nos
quando discretamente loucos
dávamos as mãos e seguíamos
no encalço desse amor descabido.
Amor desprovido de razão,
que jamais respeitou regras ou convenção.
Mal- educado...
Atrevido..
Fez de si senhor do tempo
tornando-se seu algoz.
Contumaz,
Insubmisso,
que distraído preparava-nos diariamente
surpresas inimagináveis...
incabíveis nas formalidades,
desprovidas de verdades.
Apenas amor por si,
insanamente maravilhoso.
Até que você recobrou a razão..
e na sua crise de lucidez
acorrentou o nosso amor na
masmorra do esquecimento.

Sandra Freitas

Menino sem idade


Cada dia que passa
sinto a tua presença
cada vez mais
junto de mim,
através da tua alma,
onde recolhes
o menino sem idade,
que enfrenta este Mundo,
como um aprendiz
com a ânsia de descobrir
os mistérios da Vida!

Por isso me chamas
o menino sem idade,
porque percorri
a estrada da Vida
e pouco ou nada sei!

Aprendendo
aqui e ali,
com crianças,
jovens,
novos e velhos,
crentes na vida
com horizontes vastos,
com a tua sabedoria divina (LI)
que me façam reflectir,
corrigir
ou até renovar aquilo
que pensava estar bem
neste menino sem idade!

José Manuel Brazão

Poema baseado "no menino sem idade", que um dia a minha querida Amiga LI (Alice Barros) lembrou-se de me chamar com fundamento.

Para nunca esquecer que passei em tua vida!


Caminhei no jardim florido do seu coração
tantas flores contei nele,
mas cada uma delas é unicamente especial!

Pessoa que transborda amor e compaixão.

Tens uma mão sempre estendida ao que precisa!
Jamais esquecerei que passei em sua vida
e que em minha lembrança viverás!

Tão amado amigo,
que minhas lágrimas colheu,
e delas lindos poemas nasceu.

Eu te admiro muito
e o meu carinho é imenso!

Psiquê


Um poema-presente da minha grande Amiga Psiquê como prova de gratidão! Tão simples ser generoso!
José Manuel Brazão

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Segredos no jardim do encanto


Sou teu jardim fechado,
manancial recluso,
fonte selada.
Nem um outro
soube meus segredos
ou o sabor das minhas
águas.
Virginais aromas flutuam
em meus umbrais.
Odes celestiais adornam
meus arredores.
Meu claustro
é sagrado
não há pedras
nem espinhos.
Apenas o cheiro divinal
do amor que te segredo
diariamente durante a noite.
Cada segundo de espera
ao longo dos anos, das eras
fez só aumentar meu amor por ti.

Eu sou do meu amado
e ele é todo meu.

Sandra Freitas




[...]

O amor
anda comigo,
no meu pensamento,
como um bálsamo
do meu coração
e da minha vida!

Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

Lágrimas


Hoje acordei tão triste
que minhas lágrimas
simplesmente caíam
sem que eu as sentisse
Sim, eu não as sentia
estava inerte e pálida
Lágrimas era o que eu tinha
Lágrimas é o que eu sou
Metade do mar
foi o que chorei
a outra metade
é o que vou chorar
Lágrimas que tanto quero
Que venham todas
quero mergulhar
e depois morrer...

Neusa Santos

em participação especial

Dias melhores virão!


Olho-te
fascinado
com as tuas palavras,
com sorrisos
e lágrimas…

Sinto-te
mulher de luta,
mas,
sempre um mas,
no tempo,
nos dias não são iguais,
e tu
nuns sentes-te só
e correm imagens mentais,
passam por ti
pessoas e páras em mim:

Sorris, choras,
vês meus abraços abertos,
vens para mim,
abraço forte,
olhamo-nos,
beijamo-nos,

E digo-te
olhos nos olhos:
“dias melhores virão…”.

José Manuel Brazão

Por ti e para ti


Lembrar é fácil para quem tem memória,
esquecer é difícil para quem tem coração.

(William Shakespeare)

domingo, 19 de setembro de 2010

Caixinha...


Guardo, guardo tudo...
Sonhos
Desejos
Saudade
Guardo, guardo tudo
O encanto da manhã
O vôo dos passarinhos
O perfume das maçàs
Guardo, guardo tudo
Sua poesia em forma de canção
A voz que não ouvi
O beijo que tanto quero
O amar que tanto espero
Guardo, guardo tudo
Sorrisos
Abraços
Beijos
Guardo, guardo tudo
Guardo você
Bem guardadinho...
dentro do meu coração
Guardo, guardo tudo
O meu tudo é você

Maribel

"Minha boca, janela da minha alma."

Eu sei...


Por quanto tempo irei te esperar ?
Sabes que não vou esquecer...


Ninguém fez amor como a gente fez.




Meu corpo é teu
Teu corpo meu.


Onde for
Eu irei


Faço morada dentro de você


Sei que estou em seus sonhos
Pois todas as noites vem me buscar!

ISA

sábado, 18 de setembro de 2010

Soneto de uma ilusão


Amei com uma grande intensidade
E dei asas ao meu pobre coração
A ilusão me mostrou a realidade
E desse amor só sobrou a frustração

Amei e acreditei na alegria
Na brincadeira de palavras sem razão
E o sonho se tranformou em fantasia
Fantasia de se entregar em vão

O amor, não passou de brincadeira
E deixou no meu peito um dissabor
Tornou-se frias as palavras verdadeiras

Enlutando o meu coração com a dor
Mas essa dor imensa eu já previa
Amei e posso voltar a amar um dia

Marcia Grossi
em participação especial

A minha gratidão
Beijo do

Crianças em mim!


Meu anjo
seres criança
é um raio de esperança
Que guardo em mim!

Seres criança
e o meu anjo
no meu corpo e alma!

Seres criança
e teres amor por mim
me deixa sem jeito
me deixa
eternamente em ti!

José Manuel Brazão

Vejo nas crianças pétalas de amor duma flor especial VIDA.
Com isto renasce em mim a esperança e já com saudades do futuro.


A todas as crianças da minha Vida; em especial aos meus Netos e ainda Evinha, Belinha, Léo e Rafa!





Olha vou dizer-te uma coisa: acho que tu és criança mesmo! contagiado pelo querubim que está sempre do teu lado tens a alma infantil.
És muito generoso, amigo, afetuoso, sensivel, profundo, inocente como só as crianças podem se-lo! Vives a dar amor espalhando pedaços, fragmentos de teu coração além mar...para todos os lados!

beijos anjo!
Celina Vasques


Aqueles olhos...


Em noites solitárias iluminada pela
luz da lua e o brilho
das estrelas...
olhos nublados contemplam
o vento a gemer agitando as árvores...
as folhas que caem pelo chão anunciam
o outono...

...melodias infindas vindas de um
violino distante que toca estranhas canções...
lágrimas inundam aqueles olhos !

Na memória instantes vividos de
uma juventude linda onde se podia sorrir pois tudo
era felicidade...e a primavera sorria!

A lareira crepitante apagou
Logo a aurora romperá e nascerá o sol
um novo dia virá
procura-se naquela melancólica face
o sorriso que flutuava em noites quentes de verão

Dias que passam agonizantes
A chuva começa a cair lavando das lembranças
o brilho de outrora...sonhos sombrios
pedaços de vida que não voltam mais...

Celina Vasques

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Perdoa-me




Perdoa
este amor assim!

um amor
arrebatador,
sem limites,
mas querendo
teu corpo e tua alma!

Um amor
que sinto
sem saber explicar,
mas apenas viver
com ele
e para ele!

Porque pedes-me perdão
se este amor tirou-me do chão.


Um amor
que morrerá comigo,
porque
só eu o entendo,
só eu o sinto
e quero sofrer
Assim…

Não sofras pois esse amor
amou-me tanto que deu-me vida
Perdoe-me por sorver tanto desse amor!


ISA

José Manuel Brazão

Abracemos o coração!


Somente você foi capaz de matar a saudade... Aquela em que sentimos quando os sentimentos começam a brotar. Aqueles tais sentimentos que sempre tivemos o cuidado de evitar.

Você abraçou o meu coração sem ter ideia do que estava acontecendo. Tudo tão simples e recíproco. Meu coração foi acariciado e sentiu a pulsação do seu.

Como eu gosto de você, meu menino! Estou me perdendo neste novo sentimento... Sinto-o pulsando!

Graciele Gessner




[...]

Ao longo deste tempo,
sinto necessidade
da tua companhia:
de ver a tua alegria,
de ouvir as tuas palavras,
de sentir o teu carinho.

Existem momentos
que não esquecemos
e até nos desejamos...

Entramos num silêncio
Cúmplice
que só nós entendemos
e guardamos em nós
e ninguém nos separará;
este abraço
no teu e meu coração,
ficará em nós,
enquanto o eterno dure...!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Maribel: Coração de Mulher


Todos te olham,
todos te admiram.
Uns pela beleza exterior,
outros pela beleza interior.
Esta é infindável,
pelo encanto que transmites,
pelo amor que partilhas,
sem nada pedir.
Dar, dar e dar,
que te cria desilusões,
angústias.

Mulher ternurenta,
quase desistes,
pelos teus sonhos;
brotas lágrimas
como se fosse noite.
Atrás de cada noite,
virá um novo dia.

Numa dessas manhãs,
terás um sol nascente,
com tanta luz,
que encontrarás o caminho
que tanto procuras.

Caminho muito iluminado,
pelo teu coração,
coração de mulher.

José Manuel Brazão

* Para ti Maribel, porque te vejo como a Mulher do poema *



Meu caríssimo amigo poeta-irmào Zé, estou sem palavras para agradecer o seu gesto carinhoso e tão delicado. Estou aqui há pouco, e sinto que já cá estivesse há muito... Sou muito carinhosa com as pessoas sim, e já conquistei amigos muito queridos por aqui, e você é um deles. Tenho pouco tempo para estar aqui e oferecer às pessoas a atenção devida, pois o meu trabalho me consome o dia todo. Todos nós passamos por momentos difíceis, mas o que realmente conta são os amigos que para mim são tesouros preciosos. Cheguei ao Luso por mãos sagradas, um anjo me trouxe para cá... E como não podemos entender tudo o que nos acontece, nos entregamos à poesia que é uma forma de sonhar acordado. Muito obrigada pela homenagem e espero retribuir sua amizade com todo o respeito, carinho e dignidade que toda a linda amizade deve ter. Beijinhos poéticos e que Deus em sua infinita bondade ilumine os seus dias e saiba que do outro lado do Atlântico tens uma amiga- irmã hoje e para sempre, obrigada por ser meu amigo...:)))
Maribel

De mim para ti



Sinta...
Os meus beijos
A minha saudade
O meu corpo
O meu desejo
Sinta o meu calor
A minha ânsia de amar-te
Sinta o meu olhar que procura o seu
As minhas mãos que tocam você
Sinta a minha pele que delicadamente toca a sua
Sinta deliciosamente os meus lábios molhados e quentes que tocam os seus
Sinta o meu abraço que te envolve todo para que fiques coladinho em mim
Snta-me em você inteira e entregue a este louco desejo que me leva sempre para você
Meu querido e doce amor...

Maribel Santos

"Minha boca, janela da minha alma."

Um pedaço meu


Longa vida,
entregando-me aos outros.

Uns entenderam-me.
Outros ignoraram-me!

Longa vida,
com alegrias:
o caminho era esse.
Com tristezas:
erros que não entendi.

Tenho tempo para os corrigir,
pedir o meu perdão
e perdoar aos que erram comigo.

Em cada pessoa vejo um amigo,
e depois …
...as desilusões, os desencontros,
a angústia invadindo meu corpo,
palpitando o meu coração.

Renasce a esperança,
creio e vou por diante.

Há sempre um pedaço meu,
com verdade e amor,
compaixão e tolerância,
um sorriso vibrando Luz.

Um pedaço meu,
que levarei comigo,
na viagem necessária …


José Manuel Brazão

Lamento da poesia


Quanto tempo não passeia por mim
Não dedilha minhas letras
Não se detém em minhas vírgulas
Quanto tempo não toca minhas reticências
Ah poeta não abandone sua poesia
Lembra das rimas cheias de vida?
Agora me deixou só
Já não sei sorrir...
Viu meus olhos não tem mais brilho
Você já não navega mais neles...
A poesia foi abandonada por seu poeta!

ISA


[....]

Tão perto já estivemos,
mas vejo-te distante,
não sei,
mas sinto!

Dou-te
o amor que posso,
e apenas
que sejas generosa,
que me acompanhes
nesta vida ruinosa,
em que o ar que respiro
é o que me resta!

Apenas
que compreendas
um homem de amor,
que te vê
para além do desejo
e do prazer!

Mas
vejo-te distante …

O poeta
não abandonou a poesia,
mas a tua inspiração
anda alheia,
sem motivação

e não és a mesma do passado...

José Manuel Brazão

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Assim que o mar beijar o Sol


Trago as mãos cheias de amanhã, fecho-as enquanto espero pelo momento em que o mar beija o sol. A vida empurra-me constantemente para o sorriso enquanto me nascem rios no peito que se soltam pelo corpo e me fazem dançar, feliz. Prendo a palavra nos lábios até que se solte a poesia em suspiro. É hora de me deitar sobre o Outono, é hora de abraçar o lume e aconchegar-me em lençóis feitos de pele.

Embriago-me com o cheiro do vinho novo e estendo-me ao longo das videiras nuas, sinto-lhes o cansaço. Podem agora derreter o tempo porque o amanhã delas só vem na próxima estação. A terra vai-se alimentando do açúcar dos bagos que ficaram para trás. Os homens e as mulheres despedem-se em silêncio em memória dos cânticos que ficaram agarrados aos cachos.

Ouço ao longe uma melodia que se cola ao corpo, que me agarra os membros e fala em desejos perdidos. Sinto o cheiro da ilusão, da incerteza oferecida em bandeja para engano da esperança. Arrepio caminho e volto para trás, tenho as mãos cheias de amanhã e é para lá que vou… assim que o mar beijar o sol.

Vanda Paz

Meu rio


Te quero meu rio
a me molhar o corpo
cobrindo minhas pedras
sentindo meus sonhos

Quero beber de ti
e adoçar meu céu
Libertando meus medos
guardando meus segredos

Me chama agora
Que me deito no teu leito
e de mim farei
águas tuas.

NEUSA
em participação especial

A minha gratidão
Beijo do

NÓS e a Poesia de amor


Olhos nos olhos
Mil instintos
Corpos colados
Fêmea e macho no cio
Ouvem-se gemidos
Mãos se tocando
Almas se amando
Ambos querendo
Desejando
Para os dois não há embaraços
Nem empecilhos
Nem tempo
Nem cansaço
Um ao outro devorando
Acariciando
Um amor para todos os meses do ano
Assim
Eu
Tu
Em uma só vontade
Vontade de estar para sempre juntos
Vontade
De nos amarmos de verdade

Eu, tu, nós

Nanda Costa


[...]

Viste a minha imagem,
que te pareceu;
a luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
nesta Vida,
que valorizou a Mulher
generosa
carente de compreensão,
harmonia e amor!

Tudo isso te dei
e foste a Mulher
que muito amei
para conquistares
a vida sonhada!

Tudo me deste
em gratidão,
paixão e amor,
numa entrega
dum completar o outro!
..................
..................

Passou tempo ...

... e hoje existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

Seguiremos sempre juntos,
com uma amizade de coração,
mas com destinos diferentes,
sempre com fé e esperança
que dias melhores virão
e que nos reencontraremos
num amor para além da Vida!

José Manuel Brazão

Para ti, para nós o nosso futuro e destino por caminhos paralelos.


Você é um amigo que quero que seja mais chegado que um irmão.
Um amigo mais que especial pra mim.
Nanda



Feliz aniversário Nanda